(Review 150) - Passenger

em 24 de agosto de 2017

20983362Passenger
Alexandra Bracken

Molino

1/2 de Passenger
1. Pasajera
2. Wayfarer 

496 Páginas
 Romance / Fantasia / Juvenil 
Em apenas uma noite, Etta Spencer perderá tudo. Arrastada em uma viagem ao tempo, Etta deverá encontrar a forma de sobreviver em um mundo diferente e perigoso. Nicholas Carter esconde um misterioso segredo que a chegada de Etta colocará em evidência. Nicholas deverá escolher entre sua liberdade ou salvar a garota que vem de um futuro tão intrigante quanto invejável. Perdidos no espaço e no tempo, Etta e Nicholas não demorarão em descobrir que podem contar apenas um com o outro. Será o suficiente para sobreviver quando a traição, as mentiras e a sede pelo poder esteja diante deles?  
 Resenha:


Passenger é a primeira parte da nova dualogia da autora Alexandra Bracken. Publicada em espanhol esse ano, o livro nos apresenta um dos temas mais interessantes na literatura: viagens no tempo. Agregue-se à isso a figura dos piratas do século XVIII, outro tema que me encanta.
Por certo, à primera vista, Passenger tinha todos os ingredientes para tornar-se um dos meus livros favoritos. Ação, aventura, piratas, romance, viagens no tempo, uma ambientação interessante e um mistério bem elaborado... No entanto, fiquei com a sensação de que a autora desperdiçou a oportunidade de extrair todo o potencial que a história poderia ter, e Passenger terminou por ser um livro bastante mediano, em alguns momentos até mesmo cansativo.

Henrietta é uma garota de dezesseis anos, vivendo um momento decisivo em sua vida. A data de seu debut como musicista profissional se aproxima cada vez mais, e Etta não poderia estar mais ansiosa. Contando com o apoio incondicional de sua professora, Alice, Etta sabe que tem talento suficiente e que este debut será a primeira de muitas conquistas na área musical. No entanto, quando sofre um revés na grande noite, Etta sem querer descobre possuir uma capacidade bem diferente de seu talento para a música. Etta é uma viajante no tempo, um talento já herdado desde os seus antepassados, e que lhe permite poder viajar através dos séculos e lugares. A França da época da Revolução Francesa, a Londres da Segunda Guerra, os desertos da antiga Síria, e até mesmo os indomáveis mares e oceanos do século XVIII serão agora possíveis para Etta, que se verá envolvida em uma caçada, em busca de um misterioso astrolábio, que permite ao viajante portador um poder ilimitado sobre o passado e o futuro. Nessa busca Etta contará com a ajuda de Nicholas, outro viajante que, no princípio, mantém firme seus próprios interesses pessoais, e pouco à pouco, enquanto seu interesse por Etta começa a germinar, fará tudo para salvar a ambos da morte certa, tudo por culpa de uma poderosa família de viajantes no tempo, os Ironwood, um clã capaz de qualquer coisa com tal de ver cumpridos seus objetivos mais egoístas.

Acredito que o que mais me decepcionou em Passenger foi justamente as muitas semelhanças com outra trilogia juvenil famosa de viajantes no tempo, Rubyred, da autora Kerstin Gier. É que foi impossível não notar que Etta tem algumas coisas (ou muitas) da personalidade de Gwen (protagonista de Rubyred). Além disso, Nicholas, o herói de Passenger também mantém aspectos muito parecidos à Gideon (de Rubyred), embora Nicholas seja mais simpático e agradável.
Além dessas inconvenientes semelhanças entre os casais protagonistas das duas sagas, a trama por muitos momentos se aproxima (até demais) da trilogia da autora Kerstin Gier. 
Enquanto Gwen, em Rubyred, precisa viajar no tempo em busca de um artefato roubado, Etta também deverá sair em uma busca por um objeto de igual valor.
No entanto, diferente de Rubyred que, além de divertido, prende até o final, Passenger me pareceu confuso e repetitivo.
Etta e Nicholas viajam para vários séculos e lugares, mais enquanto eles atravessam um monte de passagens secretas, fiquei com a sensação de que absolutamente nada de importante chegava realmente a acontecer. A autora soube descrever muito bem fatos históricos e lugares, e conseguiu me situar com perfeição em cada época, no entanto, o livro carece de ação e revelaçoes impactantes... inclusive, a interação entre o casal principal, sua aproximação e posterior envolvimento, me deixou um pouco desanimada (e imaginem que me considero bem romatica...).

Pode ser que aqueles que ainda não leram a trilogia Rubyred, terminem desfrutando muito mais de Passenger. Esse é um livro que pode ser que os encante muito, ou pode ser que não os agrade em nada... Comigo, gostei e desgostei em partes iguais. E até agora não saberia dizer se realmente a história me convenceu completamente... Simplesmente basta dizer que tenho dúvidas se quero ler ou não seu desfecho final, Wayfarer.

Resumindo, Passenger é um livro que comecei movida por uma grande animação, que foi diminuindo conforme os capítulos passavam. Não me empolgou como esperava. Falta coerência, falta ação e há momentos muito confusos. Os personagens não me cativaram, talvez em virtude de sua insistente semelhança com outra trilogia famosa. Concluindo, os recomendo ler esse livro sem criar muitas expectativas, tão somente esperando conhecer uma história interessante, que talvez os surpreenda em muitas oportunidades.


20983366

Imagen relacionada

Imagen relacionadaAlexandra Bracken é uma conhecida autora americana, nascida em 27 de Fevereiro de 1987.

Foi criada em Scottsdale, Arizona e atualmente vive na cidade de Nova York, onde trabalha na indústria editorial. Se graduou na Chaparral High School em 2005 e frequentou a Universidade William & Mary em Williamsburg, Virginia, onde se formou com um bacharelato em História e também em Inglês no ano de 2009.

Bracken escreveu a sua primeira novela - ainda inédita - durante o seu primeiro ano da faculdade e começou Brightly Wove como um presente de aniversário para um amigo durante o segundo ano de faculdade, quando ela tinha apenas dezenove anos.



Twitter: Alexandra Bracken



Nos Lemos,

Alice

22 comentarios:

  1. Olá, Alice.
    Esse tema é um que gosto muito, não conheço muitos livros que falem sobre viagem no tempo. Se vier por aqui pode ser que eu leia porque não conheço o outro livro que você comparou com esse e dai pode ser que eu goste mais do que você. Já aconteceu isso comigo de ler um livro e ficar o tempo todo comparando com outro. Se não tivesse lido o outro antes até teria gostado, mas acabei achando meio que uma copia. E o pior foi que a autora é nacional e veio brigar comigo na resenha hehe.

    Prefácio

    ResponderEliminar
  2. Poxa vida, que pena que a autora não soube aproveitar todo o potencial da história! Obras cansativas desanimam bastante o leitor, e olha que o tema de viagem no tempo costuma ser bem interessante e fácil de entreter! Adorei a sua sinceridade

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. Oi Alice,

    A trama me chamou muita atenção devido a essas viagens no tempo, pois é um tema que eu gosto muito.
    Pena que o livro tem essa semelhança com a outra série.
    Bjs e um bom fim de semana!
    http://diarioelivros.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  4. Olá Alice, tudo bem?
    Não conhecia o livro e nem a autora, mas acho que leria só pela capa porque é linda. Eu só li um livro com este tema e gostei bastante, então eu adoraria ler outros livros sobre e apesar das ressalvas, acho que eu leria esse. Também não conheço a trilogia Rubyred, mas darei uma pesquisada depois.
    Beijos!

    http://excentricagarota.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  5. Oi, Alice. Foi bem o que você falou, como não conhecia a outra trilogia, talvez eu acabasse gostando da história, se caso fosse ler. Mas como boa não amante de distopias que sou, provavelmente irei passar longe da história.
    Beijos
    http://www.leitoraencantada.com/

    ResponderEliminar
  6. Oi Alice,
    E eu que pensei que fosse o livro do filme estrelado pela Jennifer Lawrence, rs.
    Gosto bastante de distopias, mas não conhecia essa.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  7. Que lindo!
    Adoro livros que abordam este tema! Sua resenha ficou linda e eu fiquei super curiosa com essa história!
    Um grande beijo!!!


    www.lendo1bomlivro.com.br
    Instagram :) @lendo1bomlivro

    ResponderEliminar
  8. Pra ser sincera, a sinopse já não me chamou muito a atenção não...

    Se quiser participar e/ou divulgar, separei um presentinho ara uma leitora lá no blog: https://oblogdafenixx.blogspot.com.br/2017/08/sorteando-blog-esta-de-volta.html

    ResponderEliminar
  9. Gostei da resenha Alice. Não curto personagens fotocopiados de outros livros e acho que justamente por esse motivo a obra não tenha me chamado a atenção. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderEliminar
  10. Oi Alice, tudo bem?

    Menina não conhecia este livro, mas ele não faz parte de minhas temáticas de leituras. Pela sua descrição a fantasia impera e os momentos de ação não me parecem coerentes. Apesar de gostar de passagens do tempo este livro não me cativou pela leitura. É uma pena que para você não funcionou da maneira como esperava. Xero!

    https://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  11. Oi, Alice!
    Eu fiquei de olho nesse livro desde que ele saiu lá fora. Eu queria ler justamente por conta de viagens no tempo, mas vi muitas opiniões como a sua.. Como temos gostos parecidos, vou me poupar dessa história.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Concorra ao livro Depois do Fim autografado
    Participe do sorteio de aniversário do Balaio de Babados e O que tem na nossa estante

    ResponderEliminar
  12. Gostei bastante do que escreveu, já quero ler esse livro :D

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  13. Oi, Alice

    Meniiiiina, esse livro tá lá na minha lista de desejos da Amazon só esperando eu ter coragem de dar 60 reais nele! hahahah
    Eu ADORO viagens no tempo e adoro a proposta dessa história, e olha que eu não sou muito chegada no gênero, hein... mas assim que bati o olho nessa capa e fui ler a sinopse me interessei na hora.
    Eu quero tanto ler que nem as suas ressalvas me desanimaram! hahahah
    Talvez eu não tenha o mesmo problema porque não conheço essa outra trilogia que você mencionou, mas vamos ver, né? \õ/

    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderEliminar
  14. Oi Alice, tudo bem?
    Gostei muito da proposta desse livro, e como não tive nenhum contato com Rubyred, acredito que teria uma experiência legal ao ler Passenger sem fazer comparações. Uma pena o livro não ter funcionado tão bem para você. Gostei muito da sua resenha, bem sincera!

    Obrigada pelo carinho. Um super beijo :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderEliminar
  15. Oi
    uma pena que a leitura não foi tudo aquilo que esperava, se tornando mediana, mas apesar dos contras pelo menos curtiu um pouco ela, acho legal isso de viagem no tempo.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  16. Oi Alice!
    Eu não tive paciência para o filme acredita, embora provavelmente seja bem diferente. A verdade é que viagem no tempo não me interessa muito porque eu sempre fico bugado com os paradoxos temporais e acabo achando a trama deixa buracos.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  17. Eu concordo tanto com a sua resenha! Passenger tinha tudo para ser tão bom ou até melhor que Ruby Red, mas não rolou... O primeiro livro até que gostei. Não me prendeu muito, mas me deixou curiosa para o segundo... porém quando Wayfarer lançou a decepção foi total hahah E adorei o board com os personagens *-* Ficou lindo demais!

    Beijoks;*
    Renata
    thereadingseason.com

    ResponderEliminar
  18. Hey, Alice!
    Menina, eu amo livros com a temática de viagens no tempo. Mas eu tenho percebido algumas falhas corriqueiras nesse estilo de leitura. De qualquer forma, fiquei super interessada em Passenger. Mas ainda mais interessada em Rubyred haha. Sua resenha ficou maravilhosa! Tanto, que acabei anotando os dois livros aqui.
    Mil beijokas - Entre um Livro e Outro

    ResponderEliminar
  19. Oi Alice,
    Tem uns romances que são bem assim, sem gracinha né? Sem ação, sem nenhuma revelação para movimentar a trama, enfim...uma pena que tenha te desapontado tanto. Vi a capa até pensei que poderia ser legal. Adorei a resenha.

    tenha uma ótima quinta.
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderEliminar
  20. Olá, tudo bom?
    Viajem no tempo e piratas??? Mds eu amo esse tipo de coisa, eu com certeza leria se a nota dele não fosse tão baixo!
    Essas semelhanças com outras séries é infelizmente uma coisa muito comum ultimamente, mas fazer o que né? Uma pena, o livro tinha uma proposta muito interessante.

    sessão proibida

    ResponderEliminar
  21. Oie
    Que pena que o livro não foi o que você esperava. O tema dele parece legal, até fiquei curiosa.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  22. Ei Alice.
    Ahhh, não foi a primeira resenha meio negativa que leio sobre esse livro.
    E eu estava louca pra ler, inclusive disposta a comprar o hardcover. Rs.
    Mas desanimei. Uma pena!!!

    Beijos
    Literatura Estrangeira

    ResponderEliminar