23 de septiembre de 2017

(Review 153) - Tan solo un segundo


Tan solo un segundo
Virginia McKenzie

Titania 


Autoconclusivo

352 Páginas
 Romance / Juvenil  
Goodreads /Amazon / Casa del Libro   

** Para leer esta reseña en español, haz click AQUI 
"Em apenas um segundo o mundo se tingiu de negro e nada mais pareceu ser o mesmo...". Hanna tinha um futuro promissor justamente naquilo que mais amava: a dança no gelo. Uma meta que havia sido a sua maior luta, ao lado de seu amigo Nicholas, durante os últimos dez anos. Até que o erro de uma outra pessoa mostrou à ela quão efemêros podem ser os sonhos. Mikhail é outro que há tempos já se esqueceu de como deveria se sentir ao sair de uma pista de gelo. Depois da lesão que sofreu em uma competição que o obrigou a retirar-se, ele acreditava que jamais teria a oportunidade de reviver tudo aquilo de novo. No entanto, o destino parece disposto à oferecer-lhe a oportunidade de voltar a competir e, junto com isso, cumprir a promessa que ficou gravada à tinta em seu corpo. Claro que para isso deverá convencer Hanna de que juntos podem alcançar grandes vitórias. Para ambos, lutar por um novo começo significará também ter que enfrentar as amargas feridas que carregam, porque apenas se forem capazes de curá-las, eles conseguirão encontrar a maneira de viver outra vez e amar sem limites. 
Resenha:

Tan solo un segundo é o debut da autora Virginia McKenzie e desde a sua publicação tem alcançado excelentes índices. O livro está ambientado no pouco explorado mundinho da patinação artñistica, e durante a leitura é realmente dificil não sentir uma pontinha de curiosidade para conhecer melhor esse esporte. A autora conseguiu plasmar com perfeição os bastidores  dos grandes campeonatos, o dia a dia de superação de cada um desses atletas, sua intensa rotina que inclui dieta e treinos exastivos, e de maneira natural consegue meter o leitor em cheio nesse ambiente tão novo para a grande maioria de nós. 
Virginia McKenzie contruiu uma bonita história de amor que não se resume apenas à um romance entre um garoto e uma garota com um futuro brilhante. Tan solo un segundo é uma emotiva história de superação, de perdão, de recomeços. Fala sobre aceitar as coisas, mas ao mesmo buscar a força para driblar as dificuldades. Fala sobre libertar-se da culpa, do medo, da vergonha, dos traumas do passado, para com um passo após o outro tornar-se uma nova pessoa, alguém melhor.

Hannah e Nicholas eram uma dupla com um futuro promissor. Até que um terrível acidente destrói de uma vez os planos para o futuro. Hannah sente culpa e medo. A cicatriz em seu rosto é pequena, quase nada comparado à dor interna que sente. Ela sabe que deve ser forte, sabe que não pode desistir porque precisa ajudar seu amigo, seu parceiro de desde sempre, Nicholas, que após o acidente ficou condenado à uma cadeira de rodas, para o resto de sua vida. 
Nicholas sente raiva, dor, desespero. À todo instante flashes dos sonhos perdidos parecem vir à tona diante dele, à todo instante a lembrança de quem um dia foi e jamais poderá voltar a ser parece gritar diante de seu rosto. 
Desde que perdeu seu parceiro no gelo, Hannah desistiu da patinação artistica, contentando-se com uma vida normal de uma estudante dedicada. Porém quando o seu grande ídolo, o jovem russo Mikhail Egorov aparece em sua vida, disposto à convencer Hannah a ser a sua parceira, a garota sabe que resistir à essa proposta seria como lutar contra seus próprios instintos. Hannah precisa patinar, precisa estar no gelo, é uma necessidade sufocante, tão forte quanto respirar. E quando ela decide de uma vez abrir-se à uma segunda chance, ela terá que lidar não apenas com a reação de Nicholas, mas também com um sentimento avassalador que começa a nascer entre ela e Mikhail (Misha). E será assim, em meio à competiçoes e lágrimas, sorrisos e confidências, que Hannah, Mikhail e Nicholas nos contarão como derrubar as barreiras que parecem querer se impor em suas vidas e como o apoio dos amigos, o amor verdadeiro e a capacidade de perdoar conseguem realmente curar um coração quebrado.

Misha, Hanna e Nicholas são os três narradores dessa história envolvente, comovente e mágica. Apesar de haver entre capitulos esse intercambio de narradores, a autora consegue deixar a história muito bem conectada e em nenhum momento o leitor se sente confundido ou perdido. A narrativa de Virginia McKenzie é dinamica, mas também poética e terna. Conforme os narradores mudam é possivel notar como a autora muda a sua própria maneira de escrever, adaptando-se à personalidade de seus personagens.
Todos, absolutamente todos os personagens dessa história maravilhosa me resultaram cativantes e inesquecíveis. Virginia nos apresenta um rol de personagens que parecem complementar-se entre si à todo o instante, e a quimica constante entre eles nos permite sentir uma simpatia imediata.
O romance é crível, pausado, bem desenvolvido. A autora toma seu tempo para apresentar-nos uma relação que começa como uma amizade desinteressada, para tornar-se pouco à pouco em algo mais forte, enquanto o leitor consegue acompanhar como a confiança e a cumplicidade entre os personagens os torna mais fortes e unidos. 

Em suma, se você gosta de um bom romance contemporaneo, leia Tan Solo un Segundo. Se você se interessa por uma novela diferente, que mescla o mundinho da patinação artistica com os golpes mais duros da vida, leia Tan solo un segundo. E se você não gosta de nada disso, leia Tan Solo un Segundo também, porque eu nunca fui adicta aos romances, tampoco acreditava que essa história seria para mim e, ao final, só posso dizer que me rendi completamente, enamorada dos personagens intensos e marcantes apresentados na trama impecável idealizada por Virginia McKenzie, uma jovem autora que, com certeza, guardarei com carinho na minha lista de grandes descobertas.

Imagen relacionada

Resultado de imagen para virginia mckenzie autoraVirginia McKenzie nasceu em 18 de Janeiro de 1982, na cidade de Cádiz, na Espanha, aonde ainda reside junto com seu marido e seu gatinho de estimação. Apaixonada pelo Japão e uma viciada assumida em séries e filmes, adora viajar, ama os animais (sobretudo os lobos e os felinos) e já assumiu que não consegue mais viver sem a música e sem livros. Desde pequena sempre gostou de criar as suas próprias histórias. No entanto, apesar de haver escrito um bom número de contos, relatos e até roteiros para cómics, nunca chegou a tentar escrever um livro até o ano de 2011 quando, graças ao apoio do autor José de laRosa em um curso sobre Literatura Romantica, recebeu a base necessária para começar a escrever de verdade. Dois anos depois terminou a sua primeira novela literária (uma história que já havia idealizado há uma década). 
Desde então não parou mais de escrever, de aprender, de tentar melhorar e de sonhar que algum dia suas novelas deixem de ser apenas suas e ganhem vida nas mãos de milhares de leitores ao redor do mundo.





Beijos...

Nos Lemos...



Alice

1 comentario:

  1. Oie
    Eu adoro romances, ainda não conhecia este livro e fiquei bem curiosa pelo enredo, gostei.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar