5 de septiembre de 2017

(Review 151) - How to hang a witch

33521366How to hang a Witch
Adriana Mather

Libros de Seda 

1/2 de How to hang a Witch
1. Así se cuelga a una Bruja (How to hang a Witch)
2. Haunting the Deep

384 Páginas
 Romance / Fantasia / Juvenil 
Salem, Massachussets, é a cidade em que teve lugar o infame julgamento contra as bruxas, e também agora será o novo lar de Samantha Mather que, recém chegada de Nova York junto com sua madrasta, não será recebida exatamente de braços abertos pelos habitantes da cidade. Sam é a descendente de Cotton Mather, um dos grandes responsáveis pelo julgamento das bruxas e, praticamente desde o primeiro instante, Sam se converterá em um inimiga das Descendentes. E adivinha quem foram os antepassados destas... Como se não bastasse, Sam enfrentará um fantasma de verdade, cara à cara. Atraente e de temperamento forte, ele quer que Sam deixe de mexer nas suas coisas. Além de tudo isso, Sam descobrirá logo que ela é o centro de uma maldição de séculos atrás, que afetará à todos os que tiverem qualquer relação com os antigos protagonistas do julgamento de Salem.  


Resenha:

How to hang a witch é um dos livros que mais me chamaram a atenção entre as novidades publicadas este ano em espanhol. A história juvenil é cheia de ação, mistério e romance, além de uma ambientação de luxo, fatos históricos verdadeiros e, como se fosse pouco, a autora nos traz uma reflexão importante acerca do bullying no ambiente escolar. O livro tem mais conteúdo do que se poderia esperar e todo o trabalho desenvolvido pela autora não deixa o leitor indiferente em nenhum momento.

Samantha Mather é descendente direta de Cotton Mather, um dos homens responsáveis pela temida Inquisição das Bruxas na cidade de Salem. Sam cresceu longe da cidade, seu pai procurou afastá-la de qualquer vínculo que a unisse a historia de seus antepassados, no entanto, quando o pai de Sam entra em coma, a madrasta Vivian se vê obrigada a vender o apartamento em Nova York e não resta opção para as duas senão voltar à Salem, para viver na casa que um dia pertenceu a avó de Sam, mãe de seu pai.
O grande problema em voltar a Salem não é de fato encarar seu passado, mas sim ter que conviver com aqueles que ainda vivem atrelados à ele. Pois as Descendentes das bruxas de Salem ainda estão por lá também e a chegada de Sam trará reviravoltas que mostrarão aos habitantes de Salem que a magia e o ódio se tornaram ainda mais poderosos do que há 300 anos atrás.

Como já disse anteriormente, How to hang a witch é um livro mais complexo do que se imagina a principio. Samantha é uma das protagonistas mais valentes e decididas que pude ler. Ela suporta o bullying e a rejeição cruel e sem sentido de seus colegas, a enfermidade misteriosa de seu pai, e ainda deverá aprender a confiar na propria intuição em um lugar em que o sobrenatural se faz presente a cada instante. Achei interessante e muito astuto a maneira como a autora consegue encaixar com perfeição verdadeiros fatos históricos dos julgamentos acontecidos em Salem com a história de Samantha. Adriana Mather nos descreve tudo de uma maneira tão fascinante que por muitos momentos durante a leitura é possível ao leitor visualizar a ambientação sombria e fascinante da cidade de Salem. 

O livro está narrado todo em primeira pessoa, sob o ponto de vista da própria Samantha. Seus pensamentos estão perfeitamente delineados em cada capitulo e ao final da leitura o leitor sente uma aproximação e simpatia grande com o personagem. Sam é inteligente, questionadora e aberta, capaz de perdoar, capaz de acreditar na boa intenção das pessoas ao seu redor ainda que o mundo inteiro lhe tenha dado as costas. Sam é inspiradora em certos momentos, mas também pode ser teimosa e até mesmo inocente demais em outras situacoes cruciais, no entanto, talvez justamente por ser tão franca e teimosa a protagonista se converte em alguém tão real. Os outros personagens são igualmente cativantes. Desde as misteriosas Descendentes, Lizzie, Alice, Mary e Susannah, até Elijah, um espirito com um passado doloroso, todos estão muito bem detalhados e parecem encaixar com perfeição no clima mórbido da historia.

Um fato que merece destaque é a própria genealogia da autora Adriana Mather.
Adriana (que possui o mesmo sobrenome que Sam - o Mather) é realmente descendente direta de Cotton Mather, um personagem real que viveu entre 1663 até 1728 e foi o influente homem que ativamente participou e apoiou os juizos nefastos ocorridos em Salem. 

Resumindo, How to hang a witch é um livro juvenil de fantasia que mescla verdadeiros fatos históricos com uma trama intrigante, obscura e viciante. Um livro que já começa com um ritmo bastante intenso e que não decai em nenhum momento, permitindo ao leitor questionar-se e refletir acerca de diversas questoes que vão muito além das famosas bruxas de Salem. Uma leitura intensa, que me encantou muito mais do que esperava e que nos oferece um desfecho que encerra com maestria uma história arrebatadora. 


33977969


Imagen relacionada

Resultado de imagen para adriana matherAdriana Mather nasceu em Long Island (NY) e forma parte da décima segunda geração da familia Mather na América e como tal, sua familia foi participante ativa de diversos acontecimientos históricos dos Estados Unidos: desde a chegada dos primeiros colonos em Mayflower, o julgamento das bruxas de Salem, o Titanic, a luta na Guerra de Independencia dos estados Unidos e outros diversos acontecimentos. Adriana é co-proprietária de uma companhía cinematográfica, Zombot Pictures, com sede em Los Ángeles, que em seus três anos de funcionamento já produziu três filmes. Como atriz, o primeiro papel que conseguiu em um filme foi junto a Danny Glover, e ela se lembra que estava morta de medo em pensar que algo fosse sair mal. Adriana ama comer pizza e tem vários gatos, aliás, mais gatos do que deveria.



Twitter: Adriana Mather



Beijos...

Nos Lemos...



Alice

15 comentarios:

  1. Olá Alice, tudo bem?
    Não conhecia o livro, mas gostei da indicação. Sempre leio fantasias, mas nunca vi nenhuma história com fatos históricos, um diferencial que me fez gostar mais ainda. Infelizmente, não sei ler em espanhol, mas eu daria uma chance sim.
    Beijos!

    http://excentricagarota.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  2. Olá!
    Eu não curto muito histórias sobre bruxas e afins.. até tentei ler uma vez, mas não consegui. Mas adorei a capa desse livro!
    Beijos,
    Meise Renata.
    viciadas-em-livros.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  3. Oi, Alice. Bem que achei os sobrenomes parecidos! Eu adoraria ler essa história porque a primeira vez vejo que a protagonista não é uma das bruxas, e sim alguém comum, algo que sinto falta nestas histórias de fantasias, já que elas sempre estão destinadas a algo maior. É uma pena que a história só tenha em espanhol, mas vai que alguma editora adota.
    Beijos
    http://www.leitoraencantada.com/

    ResponderEliminar
  4. Gostei da resenha Alice. Sou apaixonada por tudo que envolva bruxas e saber que o livro mescla fantasia com fatos históricos só me deixou ainda mais interessada pela obra. Espero que seja publicado no Brasil. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderEliminar
  5. Oi, Alice!
    Gente, que tudo essa descendência da autora e ela colocar isso na história. Adorei!
    Pelo que vi tem uma vibes de A Mediadora... Faz tempo que não leio nada que envolva bruxas.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do sorteio de aniversário do Balaio de Babados e O que tem na nossa estante

    ResponderEliminar
  6. Olá, Alice.
    Nossa que legal a autora ser descendente de alguém que realmente fez parte daquilo tudo. Acho que ela até tem mais propriedade para escrever sobre o assunto. Me interessei bastante pelo livro e se der as caras por aqui vou querer ler.

    Prefácio

    ResponderEliminar
  7. Oi Alice!
    Confesso que não curti muito a premissa da obra não. Embora sua resenha tenha sido positiva, não faz muito meu tipo de leitura, por isso vou passar a dica. Espero que a continuação te cative tanto quanto o primeiro.

    Abraços
    David
    https://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  8. Oi Alice! Gostei de saber que é um libro mais complexo e gosto de protagonistas inteligentes. Faz tanto tempo que não leio espanhol que até bateu vontade!

    BJs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderEliminar
  9. Parece ser uma história bastante interessante, não conhecia o livro. =)

    MRS. MARGOT

    ResponderEliminar
  10. Oi Alice!
    Ainda não conhecia o livro, mas adorei sua resenha e adoro histórias com bruxas! Espero que seja publicado aqui no Brasil.

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderEliminar
  11. Oi
    só de ler sua reviw eu super me interessei na história, pena que não tem no brasil e o livro é cheio de elementos que gosto. Que bom qu curtiu a leitura dele.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  12. Oie
    Apesar de ler pouco o gênero eu curto muito, adorei o enredo e fiquei com vontade de ler.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  13. Olá Alice,
    Adoro o gênero, é um dos meus favoritos!
    Não conhecia o livro, mas gostei bastante da premissa e ainda mais por envolver fatos históricos com a trama.
    Acho toda essa coisa de Salem muito interessante!

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderEliminar
  14. Oi Alice,
    Achei interessante o fato de a autora introduzir fatos reais na trama, mas para ser sincera a trama não me atraiu, então não seria um livro que eu leria. Ótima resenha!!

    *bye*
    Marla Almeida
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/



    ResponderEliminar
  15. Oi, moça!!
    Acredito que ainda não conhecia o livro!
    Mas amo livros dessa temática, leria facilmente ;)
    Gostei da sua resenha, parabéns!

    Beijinhos :*
    Sankas Books

    ResponderEliminar