1 de octubre de 2017

(Review 155) - A Prisão do Rei


The King´s Cage
Victoria Aveyard

Océano Gran Travesía / Seguinte


3/4  de A Rainha Vermelha (Red Queen)
1. A Rainha Vermelha (Red Queen)
2. A Espada de Vidro (Glass Sword)
3. A Prisão do Rei (The King´s Cage)
4. War Storm

596 Páginas
 Distopia / Juvenil / Romance

Goodreads /AmazonCasa del LibroSkoob

★★★★ 
** Para leer esta reseña en español, haz click AQUI
Mare Barrow foi capturada e passa os dias presa no palácio, impotente sem seu poder, atormentada por seus erros. Ela está à mercê do garoto por quem um dia se apaixonou, um jovem dissimulado que a enganou e a traiu. Agora rei, Maven continua com os planos de sua mãe, fazendo de tudo para manter o controle de Norta - e de sua prisioneira. Enquanto Mare tenta aguentar o peso sufocante das Pedras Silenciosas, o resto da Guarda Escarlate se organiza treinando e expandindo. Com a rebelião cada vez mais forte, eles param de agir sob as sombras e se preparam para a guerra. Entre eles está Cal, um prateado em meio aos vermelhos. Incapaz de decidir a que lado dedicar a sua lealdade, o principe exilado só tem uma certeza: ele não vai descansar enquanto não trouxer Mare de volta. 
 Resenha:

Terceira parte de A Rainha Vermelha, a guerra entre vermelhos e prateados certamente aqui atinge seu ponto mais alto. De inicio já posso afirmar que A Prisão do Rei apresenta uma grande evolução em comparação aos livros anteriores e me surpreendeu positivamente.
Mare, que estava insuportável na segunda parte volta aqui mais madura e um pouco menos egocêntrica (Atenção: Eu disse "um pouco menos" hein?). A Garota Relampago pouco a pouco começa a se dar conta de que o mundo não gira ao redor de seu umbigo e parece estar mais disposta a lutar ao lado de seus iguais, sem tentar clamar por privilégios. 

Depois de uma temporada na jaula do rei, literalmente, não é apenas Mare que sofrerá uma evolução intensa. Personagens como Maven e Evangeline Samos também parecem brilhar diante do leitor e é justamente nesta terceira parte em que conheceremos mais do que há por detrás das mentes astutas e perversas da corte prateada. Finalmente o leitor passa a ter um vislumbre de quem é Maven e quais são suas motivaçoes e confesso que cada vez mais esse personagem vai se firmando como um dos meus grandes favoritos. É que Maven é um vilão tão cheio de nuances, alguém misterioso e ao mesmo tempo imprevisível, com o poder de ser cruel e também mostrar-se indefeso e confuso como um menino. A personalidade de Maven instiga o leitor e esse é certamente um personagem que merece muito destaque daqui em diante nessa história.
Evangeline Samos, a garota de aço e coração de gelo não fica atrás de Maven. Neste livro conheceremos não apenas a mente de Evangeline, seus verdadeiros sentimentos e objetivos como também teremos um panorama mais íntimo de sua familia, os Samos, ganaciosos, maquiavélicos, brutais e extremamente audaciosos, prontos para mover as peças do jogo de uma maneira que deixará o leitor em expectativa até os capitulos finais. 

A Guarda Escarlata também ganha um destaque enorme na segunda metade do livro e conheceremos melhor cada um de seus mentores e comandantes. Há novos personagens que me conquistaram absolutamente e outros já velhos conhecidos como Farley e Kilorn que também ganham espaço para cativar cada vez mais o leitor com doses de heroismo, cumplicidade e companheirismo que trazem um ar mais doce à essa trama carregada de ação e guerras.

A narrativa segue sendo em primeira pessoa e desta vez conheceremos não apenas a voz de Mare, mas também teremos novos pontos de vista agregados à trama, os de Evangeline e Cameron. Eu gostaria de ter lido pelo menos um capitulo narrado sob o ponto de vista de Maven, mas acredito que a autora está guardando esse grande às na manga para a parte final, pois depois de A Prisão do Rei não há como não desejar conhecer mais sobre esse terrível e maravilhoso tirano.

A leitura flui bem. Apesar de ser um livro de mais de 500 páginas, a narrativa de Aveyard enganha o leitor e não conseguimos soltar o livro até o final. Embora haja menos ação do que na segunda parte, nesta terceira parte foram as estratégias que predominaram. Os personagens ja começam a se definir nessa guerra e a escolher de que lado estão, antigos inimigos se aliam e antigos amigos se declaram em guerra, o jogo muda completamente e só me resta esperar por uma quarta parte ainda mais imprevisivel, onde nenhuma regra estará definida. 

A primera metade é certamente a mais interessante por justamente ambientar-se na corte prateada e focar-se mais em Maven e em seu temperamento caótico. Depois da metade a história muda de rumo e passa a centralizar-se mais em outros detalhes, o que fez o meu ritmo de leitura decair um pouco já que eu senti que a narrativa se tornava mais densa. A trama só retoma o rimo intenso em seus capitulos finais quando nos topamos com um desfecho que, embora não seja tão brutal quanto o do livro anterior, Espada de Cristal, ainda assim consegue manter o leitor em suspense aguardando ansioso pela próxima sequência da série, que só sairá em Maio de 2018.

Em resumo, A Prisão do Rei é um livro cheio de reviravoltas e surpresas, em que novos aliados se revelam mas também velhas alianças se desfazem. Uma história que começa com um ritmo forte, apresentando-nos um vilão extremamente convincente, com uma mente deturpada mas também intrigante, que mantém o leitor em dúvidas sobre suas verdadeiras intencoes. No entanto, a trama decai à partir da segunda metade, só voltando ao rimo ágil em seus capitulos finais. Uma terceira parte que certamente agradará em cheio aos fãs da saga e que nos mantém com expectativas altas por seu desfecho final, que desde já promete ser brutal e imprevisivel.

Resultado de imagen para war storm victoria aveyard


Imagen relacionada

Imagen relacionadaVictoria Aveyard nasceu no ano de 1990 em Massachusetts e frequentou a Universidade do Sul da Califórnia, em Los Angeles. Formou-se como roteirista e tenta combinar o seu amor por história, explosoes e heroínas fortes na sua escrita. Seus hobbies incluem a tarefa impossível de prever o que vai acontecer em As Cronicas de Gelo e Fogo, viajar e assistir a Netflix. 


Twitter: Victoria Aveyard





Nos Lemos....


Beijos...


Alice

8 comentarios:

  1. Oi Alice,

    Olha a Marino segundo estava literalmente insuportável mesmo, fico feliz em saber que ela está um pouquinho menos nessa sequencia. Estou com o livro aqui para ler, mas ainda não consegui escolhe-lo para leitura. Estou esperando o momento certo.

    Bjs e um bom Domingo!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderEliminar
  2. Oie Alice =)

    A Mare melhorou bastante nesse livro, mas infelizmente continuo não gostando dela rs... O Cal é outro personagem que me incomoda bastante, pois literalmente ele só sabe ficar em cima do murro.

    Gostei de como as coisas foram desenvolvidas em Prisão do Rei, em especial por que a Victoria conseguiu destacar mais os personagens secundários. Porém, não nego que embora esteja bastante ansiosa com o desfecho da série, estou com medo que o final seja clichê demais.

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderEliminar
  3. Parabéns pela resenha Alice! Já li A Rainha Vermelha, Coroa Cruel e Espada de Vidro e amei! Estou ansiosa para ler A Prisão do Rei! Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderEliminar
  4. Olá.

    Comecei hoje esse livro e as 54 páginas que conclui ele está melhor do que o segundo livro da série. O fato da narrativa decair um pouco a partir da metade e só retornando ao final me deixa um pouco aflita em continuar.
    Quero saber como tudo irá acabar e espero que o próximo livro finalize perfeitamente essa série porque acredito que irá precisar.

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderEliminar
  5. Oie
    Não consegui engrenar nesta série, desisti ainda no primeiro livro, não me prendeu, talvez não era o momento, pois vejo todo mundo gostando destes livros.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  6. Eu não acompanho essa série, mas eu sempre leio resenhas sobre esses livros, o enredo parece ser bem interessante sim, mas eu não leria eles no momento, talvez um dia.
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/2017/10/cinema-outubro-2017.html

    ResponderEliminar
  7. Olá, Alice.
    Diferente de você eu achei que esse livro deu uma decaída. A Mare está insuportável, gostei dela menos ainda do que nos outros. A unica coisa que salvou a história foi a Evangeline. Até o Cal me decepcionou nesse.

    Prefácio

    ResponderEliminar
  8. Olá, Alice! Tudo bem? Eu infelizmente nunca tive interesse em ler essa série de livros, mas tenho um amigo que ler e adora! :P

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br

    ResponderEliminar