(Review 167) - El día que dejó de nevar en Alaska

em 18 de diciembre de 2017


El día que dejó de nevar en Alaska
Alice Kellen

Editorial Titania - Argentina

352 Páginas
 Romance / New Adult

Goodreads /Amazon / Casa del Libro
★★★
*** Para leer esta reseña en Español, haz click AQUI
Um garoto com um coração de gelo. Uma garota fugindo de si mesma. Dois destinos que se cruzam. Heather acredita que somente há três coisas que sabe fazer; atrair problemas, fugir deles e correr maratonas. Por causa disso ela decide partir para o Alaska, para viver em um pequeno vilarejo perdido, trabalhando como garçonete, enquanto tenta viver uma vida nova e tranquila. Seu único problema é que um dos sócios do restaurante parece odiá-la e ela sente que nunca antes havia conhecido alguém que despertasse tanto a sua curiosidade. Nilak é reservado, frio e distante, mas Heather consegue enxergar por baixo das capas onde esconde sua verdadeira personalidade e ela entende que, às vezes, há certas lembranças que podem doer demais... Lembranças como os erros que ela mesma está tentando deixar atrás. Mas, às vezes, a vida quer te dar uma segunda oportunidade. E é quando a neve começa a se derreter. E tudo se encaixa. 
 Resenha:

Alice Kellen conseguiu de novo! Depois de ler 33 razones para volver a verte, acreditava que Kellen não conseguiria me emocionar e me encantar mais do que já havia feito nesta novela. 33 razones me tocou fundo, deixou marca, me fez sorrir como boba e me fez sentir uma identificação profunda com os personagens principais. 
En El día que dejó de nevar en Alaska fica mais uma vez demonstrado todo o talento e potencial de Alice Kellen, uma jovem autora que se tornou minha favorita dentro do gênero new adult/romance.

Desde o princípio soube que iria gostar desse livro. Primeiramente porque Alice Kellen acabou se tornando uma referencia para mim, sei que suas novelas me chegarão ao coração e que sua escrita vai me surpreender antes mesmo de iniciar a ler. Além disso, toda a premissa de El día que dejo de nevar en Alaska despertava de imediato uma cálida sensação, uma mistura de melancolia e carinho, ternura e esperança. E foi tudo isso que encontrei nas páginas dessa maravilhosa história, que trata sobre segundas oportunidades, sobre voltar a viver, esquecer o passado e seguir adiante e também sobre abandonar tudo e recomeçar do zero, sem temer ao desconhecido. 

Heather passou por tempos dificeis em San Francisco. Com uma melhor amiga tóxica, Heather precisou de muita coragem para decidir abandonar tudo e fugir para um lugar solitário e exótico, onde pudesse recomeçar e pudesse livrar-se dos fantasmas do passado. O poster de um urso no seu quarto a ajudou a decidir: o Alaska era longe o suficiente para afugentar os fantasmas que ameaçavam arremessá-la em direção à beira de um precipio emocional. 
Recomeçar não será facil. Mas ela contará com a ajuda de pessoas inusitadas nessa busca, pessoas que cruzarão o seu caminho por acaso e aos poucos permanecerão em sua vida.
Nilak é dos sócios do Lemmini. O restaurante em que Heather começará a trabalhar como camareira. No começo, Nilak parece não suportar a presença de Heather ao redor. Mas Heather e Nilak se necessitam, são como duas peças que se encaixam, e vencer os fantasmas que atormentam a ambos se fará necessário se eles quiserem voltar a crer na beleza da própria vida. 

El día que dejó de nevar en Alaska é muito mais do um romance. É uma história emotiva e completa, que enche o coração do leitor de uma calidez incomum, daquelas que poucos romances tem o poder de despertar em nós.
Algo que amo nos livros de Alice Kellen é que seus personagens fogem de qualquer clichê. Heather está quebrada por dentro. Mas nem por isso ela é a menina rebelde, durona ou distante. Ela tampoco é a menina boazinha, inocente, que conhece pouco ou nada da vida. Heather é uma menina como a maioria de nós é. Alguém com inseguranças, medos e traumas, alguém com histórias duras e marcas profundas, mas também é alguém disposto a consertar seus erros, a assumir suas fraquezas e ela não é inocente, ela é determinada, sabe o que quer e até onde quer chegar. Heather é muito humana, muito real e nos cativa mais e mais à cada página.
Nilak não fica atrás. Ele é um menino fechado, em principio calado, aparentando uma frieza que faz o leitor questionar-se à todo instante sobre quais podem ser as suas motivações. Porém, ele não é um bad boy arrogante, ele não é aquele personagem clichê que já sabemos de antemão como agirá e como se portará ao passo dos capitulos.
Nilak e Heather são imprevisiveis e intensos, profundos em seus sentimentos e motivações, e apaixonantes como poucos casais da literatura conseguiriam ser do principio ao final de um livro.

A ambientação é simplesmente impressionante. A autora nos transporta até o Alaska, aos poucos nos descrevendo em detalhes lugares, costumes e até mesmo informações peculiares sobre a região, sem em nenhum momento permitir que a historia perca seu ritmo ou se torne cansativa. 
Tudo parece se conectar com perfeição. A historia é extremamente coerente e seu final, parece ter sido escrito com pluma de ouro. Alice Kellen sabe como emocionar e comover ao leitor, sabe o momento certo de nos trazer uma reviravolta desconcertante, uma revelação impactante ou até mesmo o momento de deixarnos suspirar com as meras idas e vindas de personagens que, pouco a pouco, terminamos amando.

Os personagens secundarios são igualmente apaixonantes, adquirem importancia ao longo dos capítulos e se tornam peças fundamentais da historia. Muitos dos momentos mais intensos da trama envolvem justamente personagens secundarios,  o que demonstra todo o cuidado e zelo da autora na construção de cada personagem.

A narrativa de Alice me encanta. Não tenho outras palavras para descrever a pluma da autora. Se trata de uma escrita cheia de emoção, envolvente, viciante. Kellen consegue transformar personagens simples, vidas comuns em histórias que valem a pena ser lidas. 

El día que dejó de nevar en Alaska traz essa sensação de conforto ao leitor. É como receber um abraço de um amigo quando nos sentimos sozinhos. Ou o toque suave do sol de um dia inverno refletindo em nós. 
É uma historia que transborda ternura, que nos fala sobre superar medos, vencer adversidades, enfrentar a culpa, a dor e o vazio que vez ou outra ameaçam querer abrir caminho na vida de cada ser humano. 

Em resumo, tenho a impressao de que disse pouco nessa resenha e não sei exatamente como descrever a intensidade e a beleza da história de El día que dejó de nevar en Alaska sem parecer que ainda assim ficou faltando dizer mais. Esse é um daqueles romances que valem a pena ler, que certamente tocará na fibra mais sensivel de cada leitor e ao final, nos deixará com um sorriso no rosto e na alma.

Imagen relacionada


Resultado de imagen para alice kellenAlice Kellen nasceu em Valencia, no ano de 1989. Ficou conhecida por seus livros juvenis, carregados de romance e boas sensações, como "Llévame a cualquier lugar" e "Otra vez tú". Influenciada por seus pais, desde muito pequena se interessou por literatura e logo começou a escrever as suas próprias histórias. Em seu tempo livre, ela gosta de estar rodeada da familia e de amigos, sair para longas caminhadas e viajar. Além disso, se declara uma apaixonada pelos animais, pelo cinema e por séries de televisão.
Web Page Oficial: http://www.alicekellen.com/

Twitter: Alice Kellen


Beijokas!!!

Nos Lemos...


Alice

19 comentarios:

  1. Oi, Alice. Nunca li nada da autora mas já estou apaixonada por ela <3 Ahh, deu até vontade de ler agora... pena que o Brasil ainda não tem prévia nenhuma de lançamento, mas vamos torcer. Eu amo histórias de recomeço, acho que eles acalentam nosso coração de leitor, porque sempre queremos ver os protagonista bem, né? Amei também essa capa, apesar de parecer um pouco infantil pra mim.
    Beijos
    http://www.leitoraencantada.com/

    ResponderEliminar
  2. Oláá! Tudo bem?
    Não conhecia a autora, mas adorei essa resenha! Parece muito emocionante essa história! E que capa linda <3
    beeijo

    https://lecaferouge.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  3. Oi Alice! Quando a gente gosta de um livro fica difícil colocar em palavras a grandeza da história, a gente quer mostrar o quanto a história foi marcante. Você conseguiu e passar uma ótima impressão desse livro. Gostei bastante. Bjos!!!

    ResponderEliminar
  4. Olá!
    Essa capa é tão linda! E pelo jeito, te marcou bastante. Adorei! Principalmente porque você disse que a personagem foge do clichê. As vezes é difícil encontrar principais assim, e pelo que li sei que gostarei muito da Heather.
    Ótima resenha!
    Beijos!


    our-constellations.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  5. Gostei da resenha Alice. Me pareceu ser um romance intenso e tocante. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderEliminar
  6. Ainda não conhecia o livro, gostei muito da sua resenha :D

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  7. Oi, Alice!
    Bom saber que a mocinha é gente como a gente: não tão porra louca mas também não é inocente toda boazinha. Eu acho que personalidades assim deixa a história mais real.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do Natal Literário e ganhe prêmios maravilhosos

    ResponderEliminar
  8. Olá, Alice.
    Eu já li um livro que a história se passava no Alasca e me deu muita vontade de ir até lá, só que não hehe. Acho que nunca ia conseguir viver num lugar como aquele hehe. Não sei se leria ele por ser um gênero que não sou muito fã. Mas que bom que gostou tanto dele e da autora.

    Prefácio

    ResponderEliminar
  9. Não conhecia a autora, mas fiquei bastante curioso com os livros dela! =)

    MRS. MARGOT

    ResponderEliminar
  10. Oi Alice, tudo bem? Eu não conheço a autora, mas gostei da premissa do livro, vou tentar ler em espanhol pq faz tempo que não faço isso.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderEliminar
  11. Oi Alice, tudo bem?
    Não conhecia o livro e fiquei bem encantada com sua resenha, fico feliz que tenha gostado, adoro um bom romance e espero ter oportunidade de ler um dia!

    Obrigada pelo carinho. Volte sempre!
    Um super beijo :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderEliminar
  12. Oi Alice,

    Realmente parece ser um livro bem marcante. Gostei muito da premissa da história e pelo amor que você fala do livro da vontade de ler ele agora mesmo rsrs.
    Dica super anotada.
    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  13. Eu nunca li nada da autora, mas não tenho dúvidas de que seja uma leitura intensa. Sua resenha despertou meu interesse de ler. <3

    Sai da Minha Lente

    ResponderEliminar
  14. Adooro livros de drama assim, onde os dois personagens possuem seus traumas e, juntos, conseguem superá-los. É sempre bem bonito de ver. Ótima resenha, ainda não conhecia o livro e fiquei na vontade de lê-lo!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  15. Oi, Alice!
    Se eu fosse só pela capa, não leria de jeito nenhum! Achei ela bem estranha.
    Mas depois de ler sua resenha, fiquei encantada! Não conheço a autora e nenhuma obra dela, mas fiquei curiosa.
    É uma pena que meu espanhol é zero! haha Espero que venha para o Brasil em breve :)
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderEliminar
  16. Oi Alice!
    Mesmo vc dizendo que a autora vai além do romance, ainda assim não acho que seja livro para mim, mas adorei a ambientação no Alaska.
    Beijos,
    Alem da Contracapa

    ResponderEliminar
  17. Oi Alice,
    Que bela lição de companherismo essa história, adorei.
    Já curti a construção de ambos os personagens, principalmente o rapaz.
    Tomara que futuramente lancem a autora aqui no Brasil. Lindo o título do livro.
    Adorei sua resenha!

    bjs
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderEliminar
  18. Oi Alice!
    Adoro quando você traz títulos publicados em espanhol, fico só torcendo para que eles cheguem aqui no Brasil.

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderEliminar
  19. Oi Alice, tudo bem??
    Eu adoro personagens bem construídos, ainda mais quando se trata de secundário importantes na história... pelo que vi o livro é uma delícia de ler, adorei a sua resenha empolgante, a história me pareceu bem interessante. Xero!!!

    https://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar