(Review 188) - El chico que dibujaba constelaciones

em 20 de abril de 2018

El chico que dibujaba constelaciones
Alice Kellen

Autopublicado

245 Páginas
 Romance / New Adult

Goodreads /Amazon

*** Para leer esta reseña en Español, haz click AQUI
Esta é uma história de amor, de sonhos e de vida. É a história de Valentina. A garota que não sabia tinha o mundo aos seus pés, que cresceu e passou a sonhar com o impossível. A garota que caçava estrelas, que desejava sempre, e que esbarrou com ele. Com Gabriel. O garoto que desenhava constelações. O valente, o idealista, o que confiou nas palavras "para sempre" e acreditou nos pilares que acabaram sustentando o passado, o presente, os que já se foram e as lembranças que um dia se converterão em cinzas. 
 Resenha:

Alice Kellen é uma das minhas autoras favoritas dentro do gênero do romance contemporâneo. Ela é talentosa, sabe como conduzir uma boa história de amor, com personagens cheios de brilho próprio e, mais uma vez conseguiu, através de suas histórias, fazer-me sorrir, chorar, me encantar e me comover, em poucas páginas, de maneira simples e sucinta, contando-nos uma história carregada de ternura e realismo, uma narrativa que poderia ser parte de nossas próprias vidas ou da vida de nossos entes queridos, e Alice consegue nos entregar esse relato com palavras que cativam o leitor, que tocam fundo no coração.

El chico que dibujaba constelaciones não é uma simples história de amor com altos e baixos que, muitas vezes, terminam por ser até meio surreais. Na verdade se trata de uma trama tão verdadeira que podemos facilmente visualizar seus personagens, Valentina e Gabriel, vivendo cada momento que nos é contado pela autora. 
Aliás, se há algo que Alice Kellen consegue criar com maestria são justamente seus personagens, cheios de um carisma único, de uma sutileza e de uma humanidade que conquistam ao leitor pois até em seus momentos de fraqueza ou queda poderemos nos identificar com eles. 

A trama nos apresenta a estes dois protagonistas, Valentina e Gabriel, dois jovens da década de 60 que se conhecem por acaso e se apaixonam, com a intensidade e urgência típica dos amores da juventude. Valentina é dedicada, responsável, ajuda seus pais. Gabriel é sonhador, irresistível, cheio de sonhos e ideais, rebelde e revolucionário.
Juntos, Gabriel e Valentina se completam, se entendem. E o amor que, primeiramente surge tímido, receoso, inexperiente, se converte logo em uma torrente de sentimentos, que o passar dos anos vai moldando, até transformar em um sentimento mais firme e racional, mas nem por isso menos intenso.


El chico que dibujaba constelaciones está focado neste passar do tempo, nos amores que se tornam definitivos e naqueles sonhos, que aprendemos a compartilhar com aqueles que escolhemos pra ser parte de nossas vidas. É uma novela ambientada em diversas décadas da história, enquanto acompanhamos a evolução de Valentina e Gabriel também teremos um panorama do contexto político e histórico daquela apaixonante Espanha da década de 60 até seus dias atuais, as tendências, os costumes e as inovações que marcaram toda uma época. Mais que tudo, é uma história que nos convida a voltar a crer naqueles grandes amores, aqueles que víamos nos antigos filmes do cinema, os que duram para sempre e cujas histórias possuem o poder de emocionar até os mais contido dos ouvintes. 

Valentina representa as mulheres de ontem, de hoje e até certo ponto as mulheres de sempre. Porque há algo nela que jamais de se torna ultrapassado, a autenticidade da personagem é atemporal, e isso nos faz amá-la. 
Gabriel é encanto, charme e mais que tudo, a certeza de que há pessoas que nasceram pra ser grandes em tudo o que fizerem. Pessoas que por onde passam deixam seu toque, sua lembrança. Aqueles que vale a pena conhecer e compartilhar momentos. 
Tudo o que ocorre ao redor de Gabriel e Valentina passa a ser importante também ao leitor, à medida em que a história se torna mais intensa, mais dura até. São personagens que parecem querer fazer morada em nós, e acabamos tomando suas dores e suas vitórias como nossas, sentindo com eles toda a profundidade de seus sentimentos. 

A escrita de Kellen é mais uma vez sublime. A história toda está narrada através da voz de Valentina, que nos conta em detalhes a história de seu grande amor.
Impossível terminar esse livro e conter as lágrimas que insistiam em cair. É que El chico que dibujaba constelaciones é simplesmente tão sublime que, ainda que tentemos nos conter, ao final nos deixamos levar por seus personagens fascinantes. 

Não sou grande fã de romances, mas Alice Kellen é uma das poucas autoras que sempre conseguem me entusiasmar, com suas histórias bem construídas e seus enredos carregados de um toque de melancolia, doçura e realismo. 
El chico que dibujaba constelaciones é mais uma de suas grandes histórias, daquelas que parece nos tragar à um outro tempo, à um outro mundo, para apresentar-nos a história de um grande amor que se torna intenso nas poucas páginas desta novela absolutamente incrível. 


Resultado de imagen para alice kellenAlice Kellen nasceu em Valencia, no ano de 1989. Ficou conhecida por seus livros juvenis, carregados de romance e boas sensações, como "Llévame a cualquier lugar" e "Otra vez tú". Influenciada por seus pais, desde muito pequena se interessou por literatura e logo começou a escrever as suas próprias histórias. Em seu tempo livre, ela gosta de estar rodeada da familia e de amigos, sair para longas caminhadas e viajar. Além disso, se declara uma apaixonada pelos animais, pelo cinema e por séries de televisão.
Web Page Oficial: http://www.alicekellen.com/

Twitter: Alice Kellen


Beijokas!!!

Nos Lemos...


Alice

17 comentarios:

  1. Oi Alice,
    Estou apaixonada por essa capa e enredo! Leria facilmente!!!
    Eu amo um romance <3 <3 <3
    E este parece tão emocionante.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  2. Olá!
    Nossa, que capa linda. Xonei! Amo romances e confesso que sua resenha me deixou com muita vontade de ler este livro. Toque de melancolia, doçura e realismo, já quero pra ontem. Adorei a dica!
    Bjos

    www.momentosdeleitura.com

    ResponderEliminar
  3. Gostei da resenha Alice. Me pareceu ser um belo romance, além de ser ambientado na década de 60 e nos trazer um pouco do panorama político da Espanha naquela época. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderEliminar
  4. Olá, Alice.
    Eu não conhecia a autora e não estava dando muito para o livro não. Mas quando você falou sobre os amores que duram para sempre me interessei em ler. Se vire para cá vou ler com certeza porque amo histórias assim.

    Prefácio

    ResponderEliminar
  5. Oi, Alice!

    Ainda não conhecia a obra, mas sua resenha repleta de elogios já me deixou curiosa pra conferir a história, ainda mais que amo ler romance, então creio que é a leitura perfeita <3

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  6. Oi Alice, tudo bem? Ao contrário de vc sou grande fã de romances, mas esses que fazem a gente chorar horrores eu leio em determinados momentos, preciso me preparar e ter lencinhos rsrsrsrs Adorei a dica!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderEliminar
  7. Oi, Alice!
    Eu nunca ouvi falar na autora e mais uma vez temos um livro aqui datado na década de 60, época que eu confesso nunca li.
    Me sinto até meio besta sendo que tanta época na história me chama atenção, mas acho que é falta de coragem pra embarcar nesse tipo de leitura. Vou anotar a dica para quem sabe futuramente ler o livro.
    Beijos!
    http://www.suddenlythings.com

    ResponderEliminar
  8. Olá Alice, tudo bem?

    Não conhecia o livro e nem a autora, mas achei a história bem interessante e já anotei a dica, ótima resenha...bjs.

    http://devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  9. Oi Alice! Essa autora eu não conhecia, mas pelo viso é uma ótima romancista. Deve ser um bela história, se até você que não é fã de romances foi convencida. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderEliminar
  10. Oi, Alice!
    Eu já havia sido conquistada pelo título, que achei lindo.. descobrindo que se passa na década de 60, me fez querer ler mais ainda. Mas essa capa me fez pensar que o livro era um romance de época.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderEliminar
  11. Linda resenha, amei! Ainda não conhecia esse livro..

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  12. Oi Alice, tudo bem?

    Adorei a resenha! Aliás, acho que já comentei o quanto gosto delas, né? Tu consegue escrever de uma forma que parece estarmos numa conversa.
    Esse livro parece ser maravilhoso!!! Não conhecia ele (outra coisa que adoro no teu blog são os livros que indica) e adorei!
    E essa capa é muito linda!

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  13. Oi Alice, tudo bem?
    Pela sua descrição, esse livro parece ser um romance arrebatador, que aquece o coração.
    Já simpatizei com Valentina e fiquei curiosa pra conhecer Gabriel. A dinâmica dos dois parece ser apaixonante. <3
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    Tá rolando sorteio de Warcross, da Marie Lu, no Instagram. Participe! <3

    ResponderEliminar
  14. Parece ser amor puro essa história. Amei de mais a renha e conhecer um pouco desse livro que nunca tinha ouvido falar.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderEliminar
  15. Oi, Alice. Tudo bem?

    Eu nunca tinha ouvido falar da obra, mas fico feliz por você ter gostado tanto, ainda mais sendo de uma autora que você já conhece e admira.
    Eu achei o enredo interessante e parece mesmo que a autora o desenvolveu muito bem mesmo, como você disse, de forma sublime, porém, acho que por esses dias não estou no clima para um romance, por isso não me empolguei tanto, porém, vou deixar o nome aqui, guardado. Acho que quando der aquela vontade de ler um belo romance, esse será uma ótima escolha.

    Adorei a resenha.
    Beijos,
    Magia é Sonhar

    ResponderEliminar
  16. Oi, Alice!
    Vendo a capa desse livro, pensei que se tratava de um romance de época.
    Lendo a sua resenha, percebi que estava errada, né? hahaha Saber que ele passa nos anos 60 me deixou bem intrigada, pois gosto de livros que se passam nessas épocas que não fazem tanto tempo assim! Fiquei bem curiosa e espero ter a oportunidade de ler.
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderEliminar
  17. Obrigada pela visitinha lá no site! Gostei da sua resenha, fez questão de fazer o livro ficar diferente dos clichês usuais, curti bastante. A capa e sinopse chamaram muito minha atenção, então com certeza conferirei!

    http://www.leitorasvorazes.com.br

    ResponderEliminar