(Review 189) - Uma mentira perfeita

em 24 de abril de 2018

One perfect lie
Lisa Scottoline

Harper Collins Brasil / St Martin´s Press

400 Páginas
 Intriga / Suspense / Mistério

Goodreads /Amazon / Saraiva / Skoob

*** Para leer esta reseña en Español, haz click AQUI
Chris Brennan acaba de se mudar para Central Valley, na Pensilvânia. Ele veio atrás de um emprego como professor substituto e treinador de beisebol na escola de ensino médio local, com um currículo impecável e boas maneiras que só um bom homem poderia ter. Mas tudo sobre ele é uma mentira. Seu nome é um pseudônimo, seu currículo é falso. E ele veio para a cidade com um plano, que a princípio é perfeito - e, para cumpri-lo, precisa ficar de olho no time de beisebol. Encontrar o que precisa para cumprir seusplanos não deve ser tarefa fácil, e Chris foca sua busca em três meninos cujas vidas (e as de suas mães) giram em torno do time: Raz Sematov, o arremesador, um menino geralmente alegre e bem humorado que acabou de perder o pai; Evan Kostis, que é rico, mimado e problemático, além de ser a sensação do time, e Jordan Larking, o novato, um garoto tímido e reservado. Encantador e repleto de suspense, Uma Mentira Perfeita é um incrível thriller emocional, uma história criminal suburbana que prende os leitores até o final, com reviravoltas impressionantes e personagens que você não esquecerá facilmente. 
 Resenha:

Novidade recentemente publicada neste mês no Brasil, Uma mentira perfeita é um daqueles thrillers cheios de suspense, que conseguem agradar o leitor, instigando quem segue a trama a ler mais e mais páginas sem parar, pois é aquele tipo de história tão cheia de surpresas que queremos descobrir de imediato toda a verdade por trás de Chris Brennan e também de seus alunos, os até então pacíficos jovens da pequena de Central Valley.

Quando Chris Brennan chegou a Central Valley ele já tinha seu objetivo em mente, já havia previamente planejado um plano para aproximar-se de seus alvos e, de maneira perspicaz e metódica, vai cumprir passo a passo do que se propôs a fazer, sem permitir que nada ou ninguém se coloque em seus caminhos. Quem é Chris Brennan e o que ele realmente pretende é a pergunta chave durante pelo menos a primeira metade do livro. Esse é aquele tipo de protagonista impossível de se prever, porque nunca conseguimos antever suas atitudes, e seus sentimentos parecem ser sempre uma incógnita já que Chris é uma espécie de homem intocável, inabalável e inalcansável. Desde as primeiras páginas já sabemos que Chris não é realmente Chris, e que tudo é uma farsa, uma mentira elaborada por ele e fielmente interpretada para convencer os habitantes da pequena cidade de que, esse novo forasteiro misterioso é um pacato homem proveniente de Wyoming, um novo cidadão acima de qualquer suspeita. 


Eu adorei a maneira como a autora Lisa Scottiline conduz a história, demonstrando ao leitor que não há nada mais perigoso do que a sensação de falsa segurança que, muitas vezes, conduz pessoas de bem a agir com um excesso de confiança que, pode ser usado, mais adiante, contra elas. O perigo sempre pode estar à espreita, e geralmente as maiores ameaças acontecem quando somos pegos desprevenidos. 
Dessa maneira segue a trama de Uma mentira perfeita, uma trama que é dinâmica e cheia de detalhes, com personagens que se revelam cheios de facetas e um lado obscuro que, ao longo da trama, o leitor testemunhará transparecendo em cada personagem à medida que atravessam por momentos cruciais de suas histórias.

Embora Chris Brennan seja o protagonista de maior importancia na trama já que tudo oque ocorre estará relacionado à este personagem, os outros personagens que atuam ao seu redor também exalam carisma, e eu gostei da maneira sucinta, mas completa, com que a autora nos narra cada uma de suas vidas, fazendo do leitor alguém íntimo da rotina de seus personagens. O maior trunfo de Uma mentira perfeita é justamente contar com um rol de personagens necessários  à trama. Nenhum deles está ali por acaso, todos possuem uma importancia vital no desenrolar dos fatos e é bem interessante a maneira como pouco a pouco suas vidas vão se tornando conectadas, seja em razão de Chris Brennan, ou seja em razão de outros fatores que vão surgindo. 

Acredito que a sinopse do livro já está bastante completa, ao ponto em que não há nada mais à se dizer sobre a trama sem correr o risco de soltar um spoiler desnecessário, portanto, prefiro me ater em dizer o quanto o livro me agradou e praticamente me arrastou a este universo meio suspeito de Central Valley.

Ao longo da leitura houveram personagens que se destacaram mais que outros e, óbvio, tendo um grupo de personagens distintos, sempre há aqueles com os quais o leitor se identifica mais, ou simplesmente conecta de maneira especial. No meu caso quem brilhou durante a leitura foi Mindy Kostis, a mãe de Evan, um dos garotos do time de beisebol de Chris.
Mindy começa a história como a dona de casa socialite perfeita. Bonita, simpática, rica e popular, assim como seu filho. Porém, ao longo da leitura, a vida da personagem começa a desmoronar, ao mesmo tempo em que ela se torna mais forte, mais corajosa e pronta para tomar à frente diante das adversidades que aparecem em sua vida. Mindy representa a mulher que persevera, que luta, e suas atitudes são coerentes, tomadas de um realismo e de uma emoção que, ao meu ver, o papel de mãe está muito bem representado por Mindy e também por Heather, outra das mães da história, a mãe de Jordan Larkin, uma jovem mulher solteira que se divide entre criar um filho adolescente sozinha e trabalhar para o sustento do lar, carregando sobre si a responsabilidade de jamais se deixar abalar. 
Ambas as familias, os Kostis e os Larkin, aos poucos adquirem importancia grande na trama, e acompanhamos estas mães e seus filhos, em sua rotina e também em seus conflitos mais inesperados.
Há um terceiro grupo, a familia Sematov, encabeçados por Raz e Susan, sua mãe,  porém, talvez porque eu tenha sentido um carinho especial por Mindy e Heather, Susan acabou adquirindo uma importancia secundaria para mim. Mesmo assim achei que o personagem retrata bem o drama da mulher recentemente viúva, que deve lidar com a perda de alguém querido e com a criação de seus filhos, antes meninos exemplares, agora garotos perdidos e tomados pela dor do luto.

Eu não sou grande fã de livros narrados na terceira pessoa. Sempre prefiro quando está em primeira pessoa, porque sou daquelas que gosta de se sentir "na pele" do personagem que conta a história mas, no caso de Uma Mentira Perfeita a narrativa em terceira pessoa funciona perfeitamente, pois é a maneira mais certa de nos trazer um panorama geral da vida de todos esses personagens sem tornar a leitura cansativa ou enfadonha com um punhado de reflexões pessoais dos próprios personagens (algo que poderia acontecer se houvesse sido narrado em primeira pessoa). 
Os capítulos são curtos, algo que adorei, porque faz a leitura ser mais ágil e como há esse intercâmbio de personagens, cada capitulo nos traz um pouco de cada um, o que deixa a trama mais dinâmica pois além do conflito chave que desencadeia a história, também veremos algumas outras situações paralelas que farão o leitor se sentir ainda mais imerso na leitura.

Em síntese, Uma mentira perfeita é um excelente suspense, que consegue manter desde o princípio uma atmosfera cheia de dúvidas e incertezas que instiga o leitor a praticamente não largar o livro até o final, ávido por respostas e tentando desvendar por si mesmo todas as elaboradas farsas de Chris Brennan e de outros personagens da aparentemente pacata e inofensiva cidade de Central Valley.

Related imageLisa Scottoline é autora best-seller do The New York Times e foi vencedora do Edgar Awards, prêmio anual para autores de mistério. Seus livros já venderam mais de 30 milhões de cópiasao redor do mundoe foram publicados em mais de 35 países. Além de livros de suspense e thriller, ela escreveu uma série de livros de memória juntamente com sua filha, Francesca Serritella. Atualmente, vive na Filadélfia, com uma penca de bichos desobedientes que não trocaria por nada nesse mundo.

Web Page Oficial: https://scottoline.com/

Twitter: Lisa Scottoline





Beijokas!!!

Nos Lemos...


Alice

30 comentarios:

  1. Alice,

    Estou extremamente interessada por esse livro, ainda mais depois de ler a tua resenha.
    Adoro tramas que prendem o leitor do início ao fim e que fazem com que a gente queira saber mais tudo o quanto antes sobre os personagens e que fim terá.
    Já gostei mais de thrillers psicológicos, ultimamente não tenho lido muito esse gênero, mas gostaria de retomar algumas leituras desse tipo que valham o tempo dedicado.
    Resenha maravilhosa, como sempre.

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  2. Oi Alice,

    Não conhecia o livro, mas como comecei recentemente a ler mais livros de suspense, estou pegando várias dicas nos blogs que visito. Vou colocar esse na lista, pois gostei muito da sua resenha sobre a história.

    Bjs!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderEliminar
  3. Oi Alice! Eu estava querendo saber sobre a obra e como sempre geralmente os thrillers que você curte eu também curto, decidi ler este em breve. Adorei saber o quanto a história é rica. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderEliminar
  4. Não é um tipo de leitura que me chame a atenção, na verdade eu li um recentemente e odiei, então apesar da ótima dica e agradeço por ela, irei deixar passar, mas muito obrigada.

    Beijos

    ResponderEliminar
  5. Oie
    Uauu, sua resenha me deixou bem curiosa. Eu tinha visto este lançamento da editora e já tinha ficado com vontade de ler, é o tipo de livro que me deixa muito curiosa. Adorei o enredo e quero muito ler.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  6. Oi Alice!
    Não conhecia o livro, mas amo thrillers cheios de suspense! Tua resenha me deixou super curiosa em realizar a leitura. Dica anotada!
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  7. Histórias assim normalmente prendem bem a atenção, fiquei interessada!

    ResponderEliminar
  8. Oi Alice, tudo bem?
    Não conhecia o livro, mas sua resenha já me deixou curiosa e com vontade de descobrir o motivo das mentiras do protagonista. Dica anotada!!!


    *bye*
    Marla
    https://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  9. Olá...
    Ainda não conhecia a obra em questão, mas, adorei seus comentários sobre a obra! Achei a premissa muito legal e pelos seus comentários a obra possui vários elementos que me atraem em uma leitura... Espero poder ler em breve <3
    Valeu pela dica!
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  10. Oi.
    Adoro o gênero e gostei muito dessa premissa diferente, o fato de o "criminoso" ser ser apresentado desde o início, mas não o crime (coloquei "criminoso" e "crime" entre aspas porque não sei o que acontece).
    Com certeza é um livro que eu leria.
    Adorei a resenha.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  11. Oi, Alice!
    Eu vi que esse livro está dando o que falar mas como é suspense, virei a cara pra ele. Sua resenha sempre me instiga a querer sair da zona de conforto, só não sei se tenho coragem suficiente para isso, ainda assim adoraria conhecer melhor essa história e todas as facetas de Chris!
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderEliminar
  12. Olá!
    Nunca tinha ouvido falar do livro até então, mas fiquei bem interessada. Adoro essas tramas cheias de mistérios e que acabam prendendo a gente. Pela sua resenha, algo me diz que eu irei gostar bastante do livro, por isso, já anotei a dica!

    Abraços

    ResponderEliminar
  13. Oi, Alice!
    Não conhecia o livro, mas é o gênero que eu adoro! Nem preciso dizer que eu coloquei na minha wishlist, né? Principalmente depois de ler a sua resenha e saber que existe diversos mistérios envolvendo os personagens. Quero pra já!
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderEliminar
  14. Oi Alice, quando eu li lá em cima: Intriga/suspense/mistério; já me brilhou os olhos, adoro este gênero, mas acabo não lendo tanto quanto gostaria. Eu não conhecia este livro mas adorei conhecê-lo melhor através de tua resenha, se bem que só pela sinopse ele já me ganhou.
    Eu gosto da narrativa em terceira pessoa porque nos dá uma visão mais ampla de tudo, em primeira pessoa, fico restrita só a protagonista.
    Dica mais que anotada.
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  15. Gostei da resenha Alice. Me pareceu ser um thriller instigante. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderEliminar
  16. Olá, Alice.
    Terminei esse livro na quarta e gostei bastante. Não tanto quanto gostaria porque encontrei algumas coisas que me desagradaram. A Mindy também foi meu personagem favorito, foi ela que me fez virar as páginas e terminar a história.

    Prefácio

    ResponderEliminar
  17. Olá, eu adoro suspenses e já tinha escutado só coisas maravilhosas sobre esse livro, meu esposo já leu e me indicou muito. Me parece ser um livro que vai me prender, vou dar uma oportunidade para o livro em breve.

    Beijos

    ResponderEliminar
  18. Não leio muitos suspenses, na verdade não é o meu estilo de leitura preferido. Mas esse livro parece ser bastante interessante. Dica anotada.
    Ótima resenha!

    ResponderEliminar
  19. Oi, tudo bem? Eu também não sou muito fã de narração em terceira pessoa, mas eu entendo o porquê dessa escolha neste livro, acho que ela passa muito mais tensão ao leitor. A história me interessou, me pareceu bem diferente dos thrillers que vejo por aí, fiquei curiosa. Apesar de não gostar muito do gênero, vou procurar :) Adorei a sua resenha, me convenceu, parabéns!

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderEliminar
  20. Eu gosto quando tem um pouco de primeira pessoa no meio da narrativa em terceira pessoa, mas com tantos personagens acho que só em terceira mesmo deve ser melhor. Adoro thrillers e nem acredito que só descobri esse hoje, me interessei bastante pelo enredo e espero ter oportunidade de ler logo.

    ResponderEliminar
  21. Eu já gosto mais de narração em terceira pessoa, justamente porque ela nos permite uma visão ampla dos fatos. Vou anotar a dica, pois estou querendo mesmo ler algo assim, cheio de mistérios e com personagens com várias facetas.

    ResponderEliminar
  22. Olá! Adorei a resenha do livro, me parece ser um livro que a gente não larga até a última página. Eu não me incomodo com o tipo de narrativa, dependendo da situação, terceira pessoa é a ideal para entender todo o contexto da trama.
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderEliminar
  23. Oii! Eu amo esses personagens misteriosos, acho que torna a história mais envolvente ainda, pois o leitor fica ansioso para desvendar toda a verdade sobre ele. Parece ser uma trama muito bem construída e com personagens muito interessantes e intensos. Adorei a sua resenha e espero conferir essa obra um dia. Bjss!

    ResponderEliminar
  24. Estou de olho neste livro. Sou fã de thriThri e este parece nos deixar atentos ate o final da leitura.
    Bjs Rose

    ResponderEliminar
  25. bem, eu nao tenho problemas com narrativas em 3ª pessoa, acho que para o gênero de suspense, combina melhor... não tinha visto esse livro mas fiquei curiosa, se tiver chance, lerei... adoro livros intrigantes...
    bjs :D

    ResponderEliminar
  26. Eu estou louca por esse livro, o gênero é o meu preferido e a obra parece ser do jeito que eu gosto e que eu provavelmente ficaria grudada na leitura até terminar de ler. Eu gostei muito da capa, me lembrou um pouco os livros do Harlan Coben e gostei

    ResponderEliminar
  27. Eu amo essas histórias que instigam e quando menos espera o livro chegou no final. eu não conhecia o livro e honestamente, vai para minha meta de leitura. Também não conhecia a Lisa Scottoline e espero curtir bastante.

    ResponderEliminar
  28. Olá, tudo bem?

    Eu recebi esse livro na semana passada da HarperCollins, ocorreu um atraso nos Correios. Gostei da sua resenha e impressões, eu pretendo iniciar essa leitura na próxima semana e espero gostar, pois curto muito o gênero!
    Abraço!

    ResponderEliminar
  29. Oi Alice, como está?
    A premissa desse livro me atraiu de cara sem nem eu poder pensar duas vezes! O que será que esse homem quer tanto que precise criar toda essa situação? Honestamente, não sei o que pensar desse personagem, pelo menos não até ler o livro e poder saber tudo em primeira mão.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://www.galaxiadeideias.com/
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderEliminar