3 de mayo de 2018

(Review 193) - Jovens de Elite (The Young Elites #1)


Título original: The Young Elites
Autor: Marie Lu
Editora: Rocco Jovens Leitores (Brasil) / Editorial Hidra (Argentina) / Putnam´s Sons (EUA)
Saga: Jovens de Elite / The Young Elites

Páginas: 304
Goodreads / Amazon / Skoob / Saraiva
Uma febre misteriosa deixou sequelas permanentes em toda uma população de jovens. Chamados de malfettos, alguns deles desenvolvem poderes especiais - controlam vento, fogo e até humanos - e se unem em sociedades secretas. Para alguns, esses Jovens de Elite são heróis que salvam inocentes em situações desesperadoras. Para a Inquisição, os sobreviventes da praga são monstros marcados com poderes demoníacos e devem ser levados à justiça. Para Adelina, expulsa de casa após a doença, significa finalmente ter encontrado seu lugar no mundo. Mas ela logo percebe que não é uma heroína, que seus poderes são alimentados por medo e ódio e podem acabar trazendo uma era de pânico a esse mundo onde política e magia se chocam de maneiras surpreendentes... e aterrorizantes. 
 Resenha:


*** Resenha escrita em 10/01/2017 e originalmente postada no blog Resenha Atual, onde estive como colaboradora.

Adelina Amouteru poderia ter tudo para ser uma menina normal. Ela tinha uma mãe amorosa, um pai presente, uma irmã carinhosa. Adelina tinha um futuro promissor. Mas quando a Febre do Sangue chegou em Kenettra, muitos sucumbiram, e entre eles estava Adelina. 
A carinhosa mãe não conseguiu resistir à devastadora enfermidade, e acabou falecendo...
Adelina conseguiu se salvar, mas ficou marcada. A perda de um olho se tornou a marca inegável que carregaria para toda a vida e que denunciaria ao mundo sua nova condição: Malfetto.

Os Malfettos são os jovens que conseguiram resistir a Febre do Sangue, após haverem sido infectados com a doença. Todos são conhecidos por possuírem marcas, que os distinguem das outras pessoas. Cada Malfetto possui uma marca específica, que pode ser sutil como uma mudança brusca na cor natural dos olhos, até marcas mais profundas como manchas roxas cobrindo parte da face ou, como no caso de Adelina, a perda de um membro ou órgão. 
Os Malfettos são perseguidos, discriminados e mantidos à margem da sociedade. As supersticiosas pessoas de Kenettra sempre precisaram de alguém ou algo para culpar por suas desgraças ou períodos sombrios e, quando algo dá terrivelmente mal, se tornou um hábito culpar aos Malfettos, acusando-os de trazerem a maldição dos deuses para toda a nação.

Entre os Malfettos, há um grupo de jovens que desenvolveu misteriosas habilidades sobrenaturais, consideradas pela Inquisição do Eixo (a força do rei responsável por caçar e punir Malfettos) como mais do que uma ameaça. Esses são os Jovens de Elite, garotos e garotas que se ocultam por trás de suas máscaras e, com seus poderes conseguem trazer caos e muita instabilidade para a monarquia. 
O objetivo dos Jovens de Elite é apenas um: 
Tomar o trono de Kenettra, custe o que custar.

Quando Adelina decide escapar de casa, para evitar ser vendida à um misterioso homem, seu pai logo se dá conta de seu desaparecimento e começa a caçá-la. Num momento crucial, Adelina descobre que não é apenas uma simples Malfetto. Ela passou a ser capaz de invocar um poder, algo novo e devastador, que rapidamente é rastreado pelos Jovens de Elite.
Resgatada e levada ao covil dos Jovens de Elite, Adelina recebe a oportunidade que mais buscava: a chance de ser parte de algo, pela primeira vez.
Só há um porém: a escuridão e a ambição ferventes dentro de Adelina podem se converter em seu próprio veneno e, o poder misterioso da jovem pode colocar à perder não apenas a liberdade de Adelina, mas também a segurança dos planos dos próprios Jovens de Elite.

Essa é a minha segunda experiência com uma série da autora Marie Lu. Já tive a oportunidade de ler a trilogia Legend, uma distopia extremamente bem escrita, coerente e envolvente, com personagens fortes e cativantes.
Se em Legend, Marie Lu já havia me deixado alucinada com sua originalidade, em Jovens de Elite a autora certamente mais do que se supera.

Marie Lu criou um mundo medieval e assustador, com vilões que parecem mais próximos da realidade do que se poderia supor. A sede pelo poder, o desejo de vingança, o jogo de interesses, tudo isso é realçado em ambos os lados desse jogo de vida e morte pelas ruas de Kenettra.
Os personagens trazidos pela autora sao carregados de mistério, e parecem ser capazes de surpreender a cada capitulo, pois aqui todos parecem possuir um motivo plausível para trair.

A protagonista Adelina é, certamente, uma das protagonistas mais diferentes que ja li.
Adelina possuí um dom assustador, quase mórbido, e o que é ainda mais inquietante é saber que a protagonista se alimenta do medo e da raiva para que seu dom se manifeste. 
Sim caro leitor, a heroína de Marie Lu possuí um lado muito obscuro, e o medo (dela ou alheio) servem de combustível para que ela se torne forte.
Durante toda a leitura, Marie Lu inova e arrisca, principalmente ao mostrar-nos o lado mais frágil e também o lado mais perverso de Adelina.
A protagonista desperta uma mescla de sentimentos no leitor, pois Adelina é forte, destemida e decidida, possuí qualidades que admiramos em nossos mocinhos mas... ela tem um lado egoísta, sádico e até mesmo violento, e por muitos momentos, fica difícil aceitar as escolhas da protagonista.

Como se fosse pouco, os próprios Jovens de Elite são mais complexos do que se poderia esperar em um primeiro momento. A autora nos apresenta jovens com histórias sólidas e motivações inspiradoras, mas, por trás de tanto heroísmo, há segredos, conspirações e um jogo de poder e manipulação aonde apenas os mais fortes realmente sobrevivem.

Há um vilão, e ele é realmente muito mal. Porém, o grande trunfo da autora foi não apenas o de trazer-nos um personagem convincente e perverso, mas alguém realmente assustador, com traços de uma personalidade de psicopata, alguém que realmente consegue se manter em nosso subconsciente mesmo horas após ter terminado a leitura.

A narração da autora é viciante, nao há outra palavra para descrever como a história é conduzida e contada.
Narrada em primeira pessoa, sob o ponto de vista de Adelina, o leitor consegue sentir e entender as dores e traumas da protagonista porém, em nenhum momento, suas atitudes se tornam óbvias ou previsíveis.

Jovens de Elite é um livro totalmente imprevisível, com reviravoltas que arrepiam e mudam completamente o rumo da história. Há de tudo nas páginas dessa brilhante história: muita ação, suspense, conspirações mirabolantes, um romance para nada enjoativo e, como não poderia deixar de ser, muita magia em um cenário original e apaixonante.
Super recomendado!!!

32195601

Imagen relacionadaMarie Lu é uma autora americana nascida na China que escreve romances e distopias para jovens adultos. Sua série Legend a conduziu para o topo do mercado literário. Nascida em Beijing, aos 5 anos se mudou com a família para os Estados Unidos. Se formou na Universidade do Sul da Califórnia e antes de escrever seu primeiro livro trabalhou como desenhista artística para a indústria dos video games. Atualmente ela reside em Los Angeles.


Twitter: Marie Lu





Nos lemos,

Alice

18 comentarios:

  1. Oi Alice,

    Tive os mesmos sentimentos que você ao ler esse livro, e que livro né?
    No começo confesso que não consegui gostar muito da Adelina, mas conforme a história foi fluindo logo comecei a entender ela melhor.
    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  2. Olá Alice, tudo bem? Essa é uma saga que eu ainda não tive nenhuma vontade de ler, achei muito parecida com outras já disponíveis no mercado há muito tempo, outra coisa que me desanimou muito com sagas são as continuações, muitas vezes os autores perdem o foco inicial e tudo fica confuso nos próximos livros.

    Beijos e Abraços VIVI
    http://resenhasdaviviane.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. Oi Alice!! Puxa só leio elogios para essa série e para a autora e Adelina é um personagem que fui super curiosa em conhecer e parece ser muito bem desenvolvida. Espero conseguir ler em breve!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderEliminar
  4. Oi Alice! Eu não li a outra trilogia, mas está aqui ganhou todo meu respeito. Eu gostei bastante e achei a história muito criativa. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderEliminar
  5. Gostei da resenha Alice. Achei a trama bem convidativa e interessante, mas não é do tipo de livro que me chama a atenção. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderEliminar
  6. Oi, Alice! Tudo bom?
    Essa trilogia é uma das minhas favoritas da minha vida, junto com a trilogia Legend. A Marie Lu é maravilhosa e tudo que ela escreve é ouro JKANSFUOABUOGASBUASG amo a Adelina, amo os arcos dessa história e todas as sombras e aquela aura melancólica que os personagens passam.
    Deu até uma saudade!

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderEliminar
  7. Oi Alice,

    Como eu não conhecia esse livro?
    Tudo na tua resenha gritou: LEIA LEIA LEIA!
    Tua resenha me convenceu que preciso ler essa história o quanto antes, adoro tudo o que esse livro contempla... especialmente porque ando carente de uma ótima fantasia!

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  8. Olá!
    Conheci a escrita dessa autora com o livro do Batman e gostei bastante, vendo sua resenha fiquei encantada com a premissa e mesmo fantasia não sendo a minha preferência de leitura, fiquei com vontade de dar uma chance. Vou continuar a acompanhar as próximas resenhas pra saber se continua tão instigante como esse.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderEliminar
  9. Oi Alice!
    EU AMO ESSA TRILOGIA. Foi uma surpresa maravilhosa quando me arrisquei na leitura, até porque nunca tinha lido nada da autora e nem sabia exatamente sobre o que a obra falava. Me agradou muito conhecer a trajetoria de uma vilã, e você acaba se apegando muito a Adelina. As situações que ela vive partem seu coração. Espero realmente que leia os outros dois logo, porque o final e muito digno.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  10. Como não amar essa autora? Ela é maravilhosa em todos os aspectos, minha vontade é obrigar todo mundo a ler algo dela, juro hahaha Ainda não li Jovens de elite mas só vejo bons comentários e sobre como a personagem principal é diferente de tudo que estamos acostumados.

    ResponderEliminar
  11. Oi, tudo bem?
    Eu tinha muita vontade de ler esse livro, porém, as críticas controversas acabaram me desanimando. Sei que muitas pessoas amam e outras detestam a trilogia, aí fiquei na dúvida quanto a ler e fui deixando de lado. Hoje, já não estou numa fase que esse tipo de história me atraia muito sabe? Mas, quem sabe mais pra frente né?
    De qualquer forma, adorei a sua resenha e fico feliz que tenha gostado da leitura. O enredo é original e a protagonista, pelo que percebi, é bem diferente do que estamos acostumados. Acredito que esse lado mais sombrio dela faça com que seja uma personagem mais complexa e interessante.
    Beijos!

    ResponderEliminar
  12. Olá Alice, tudo bem?
    Ainda não li nada da Marie Lu, mas tenho muita vontade, pois nunca li nenhuma resenha negativa para obras dessa autora. O que mais chama minha atenção nesse livro é que ele não é previsível. Eu adoro esses livros que são surpreendentes e que fiquei curiosa para conhecer esse vilão que você ressaltou em sua resenha.
    Vou super anotar a dica.
    Beijos,
    https://www.umoceanodehistorias.com/

    ResponderEliminar
  13. Olá!
    Nunca tinha ouvido falar sobre a obra e nem a autora, mas fui fisgada já na sinopse. Parece ser um livro impossível de largar depois que se começa e eu AMO livros assim. Sua resenha me deixou muito curiosa para conhecer, já anotei a dica!

    Abraços

    ResponderEliminar
  14. Oi, Alice, adorei a resenha! Eu também achei esse livro incrível e adorei o fato de que Adeline é uma personagem distinta da maioria das personagens femininas que conhecemos. Achei interessante o fato de ela não ser a personificação do bem ou do mal, ela é meio que os dois ao mesmo tempo, como tudo mundo na vida é! Também achei incrível a pegada medieval e sombria da história!

    Um beijo da Yana,
    Marshmallow Com Café

    ResponderEliminar
  15. Olá,

    Uau! Que premissa eletrizante! Já vi muitas fotos sobre esse livro e alguns comentários também, mas essa é a primeira resenha que leio e estou chocada, como assim ainda não li esse livro? Faz um bom tempo que não leio distopias e acredito que esse livro será uma excelente leitura.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  16. Olá.

    Não tinha lido nada sobre esse livro, e pelos seus elogios parece uma boa fantasia. É tão bom quando os personagens mexem com a gente, e a Adelina parece fazer muito isso. se tiver a oportunidade quero ler um dia

    ResponderEliminar
  17. Oii! Nossa, que livro fascinante! Parece ser uma história com personagens muito bem caracterizados e bem diferentes do que estamos acostumados, principalmente a personagem principal. A Adelina me lembrou um pouco da Cyra Noavek, de Crave a Marca. O poder dela gerava uma dor terrível nas pessoas, porém ao contrário da Adelina, a Cyra não sentia prazer ao usar seus poderes. Eu ainda não li nada dessa autora, mas fiquei bastante curiosa para conferir a escrita dela. A sua resenha está incrível, obrigada pela dica. Bjss!

    ResponderEliminar
  18. não conhecia a historia, mas apesar de saber um pouco sobre ela agora, não me senti tentada a ler... ando meio desmotivada pra ler o gênero, apesar de gostar de Fantasia...
    só pelo romance já fico de pé atrás... =T

    bjs...

    ResponderEliminar