18 de mayo de 2018

(Review 200) - O Beijo Traiçoeiro (The Traitor`s circle, #1)


Título original: The Traitor´s kiss
Autor: Erin Beaty
Editora: Seguinte (Brasil) / Alfaguara (Argentina) / Imprint (EUA)
Páginas: 440
SagaThe Traitor´s circle
O Beijo Traiçoeiro (The traitor´s kiss)
The Traitor´s ruin
The Traitor´s kingdom

Goodreads / Amazon / Skoob / Saraiva
Com sua língua afiada e seu temperamento rebelde, Sage Fowler está longe de ser considerada uma dama - e não dá a mínima para isso. Depois de ser julgada inapta para o casamento, Sage acaba se tornando aprendiz de casamenteira e logo recebe uma tarefa importante: acompanhar a comitiva de jovens damas da nobreza a caminho do Concordium, um evento na capital do reino, onde uniões entre grandes famílias são firmadas. Para formar bons pares, Sage anota em um livro tudo o que consegue descobrir sobre as garotas e seus pretendentes - inclusive os oficiais de alta patente encarregados de proteger o grupo durante essa longa jornada. Conforme a escolta militar percebe uma conspiração se formando, Sage é recrutada por um belo soldado para conseguir informações. Quanto mais descobre em sua espionagem, mais ela se envolve numa teira de disfarces, intrigas e identidades secretas. E, com o destino do reino em jogo, a última coisa que esperava era viver um romance de tirar o fôlego.
Resenha:

O Beijo Traiçoeiro é um livro que já tinha boa pinta desde que vi a capa dele em Inglês há tempos atrás. Apesar das imensas criticas que o livro gerou no Goodreads, polêmicas que, a meu ver, são desnecessárias e exageradas, tenho que dizer que até certo ponto eu gostei da história, li super rápido, e apesar de ter meus sentimentos encontrados com o final, onde achei que a autora tenta acrescentar um drama sem sentido à história, no geral foi uma leitura muito boa.

Os personagens estão muito bem caracterizados, inclusive os secundários. A protagonista, Sage Fowler, é mais uma daquelas mocinhas à frente de seu tempo, destemidas e independentes. Algo que não gostei no livro é a referência que a autora tenta passar sobre "ser independente" ou "ser moderna". Sage é absolutamente contra a idéia do matrimônio, ela não apenas descarta o casamento em sua vida como também deixa claro que não acredita no casamento como um todo. Sinceramente acho uma idéia radical demais, que inclusive veio a ser repetida quase que exaustivamente durante a leitura. E não entendo porque uma postura tão radical tem que ser associada à um comportamento moderno... Quer dizer que porque alguém acredita no casamento essa pessoa é retrógrada? Só porque alguém deseja se casar isso a torna menos atrativa, menos interessante, menos inteligente? Durante boa parte do livro a autora tenta mostrar Sage não apenas como alguém mais moderno e livre, mas como também alguém superior às outras moças.... E durante um certo momento do livro, o discurso de Sage deixa de ser divertido para tornar-se, ao meu ver, um pouco extremista, principalmente levando-se em conta tratar-se de uma jovem que nunca foi casada, que não sabe absolutamente nada sobre amor ou casamento mas se acha no pleno direito de julgar e defender a ideia de que uma mulher desejar se casar é algo errado, imposto por uma sociedade interesseira e atrasada... 
Sage aceita trabalhar como aprendiz de Darnessa, uma das casamenteiras de Crecera. Ela está ali para analisar em detalhes o perfil de cada candidato. Porém ao meu ver, ela parece ser capaz apenas de enxergar o lado negativo das pessoas. Sage se isola e se recusa em dar uma oportunidade às outras meninas, pois antes de sequer conhecê-las ela já tem a idéia formada de que é alguém "muito diferente daquelas outras garotas pomposas". 
Esse detalhe me deixou com o pé atrás em relação à protagonista, pois ao defender-se como alguém à frente de seu tempo, sua postura em muitos momentos mais bem reflete a de alguém egocêntrico e preconceituoso.

Além de Sage, temos vários personagens que aportam seu grão de areia à trama, e aos poucos adquirem importância.
Alexander Quinn, o valente capitão da guarda que escolta as meninas será quem necessitará da ajuda da observadora Sage, pois é ela quem pode transitar com liberdade entre meninas, duques e criados para descobrir quem é o traidor que planeja iniciar um motim contra a coroa. 
Para isso, Quinn pedirá a ajuda de seu espião mais confiável, Ash Carter, que deverá instruir Sage, protegê-la e ajudá-la nessa investigação que aos poucos vai tornando-se cada vez mais perigosa.
Além dos perigos ao redor, o sentimento que vai nascendo entre Sage e Ash começa a se tornar inevitável, e apesar do romance não ser o foco principal da história, é impossivel não sentir uma simpatia especial quando os personagens atuam como casal. Talvez isso se deve justamente porque Ash e Sage, apesar de estarem claramente apaixonados, não se tornam tolos por causa desse amor. Eles continuam mantendo suas personalidades, continuam sendo igualmente perspicazes, valentes e teimosos. Achei todo um acerto por parte da autora já que para o leitor resulta frustrante quando acompanhamos um romance onde os personagems mudam completamente sua personalidade e parecem focar-se apenas em seus pares românticos, esquecendo de todo o mais.

A narrativa da autora é divertida, e consegue manter o mistério até o fim. No inicio me senti um pouco confusa. Conheceremos o batalhão de Alex Quinn e eu demorei pra associar os nomes e entender quem era quem. Porque há o principe, o irmão bastardo deste, o capitão, o Rato (que é o espião oficial do grupo), o melhor amigo do capitão, etc. e a autora introduz todos de uma vez, então, pelo menos pra mim, foi um princípio um pouco caótico. Apenas com o passar dos capitulos, por volta da metade do livro, eu consegui identificar bem cada personagem. 

Em resumo, O Beijo Traiçoeiro é um livro que, apesar de não ser perfeito, consegue manter o leitor pegado em suas páginas até o final justamente por conter a dose certa de romance, intrigas e ação. Apesar de ter um final até certo ponto previsivel, a narrativa leve e as reviravoltas ao longo da trama conseguem surpreender o leitor e nos deixar com vontade de seguir acompanhando a segunda parte da história, que deverá ser publicada em português muito em breve.

35795918

Resultado de imagen para erin beatyErin Beatty nasceu e cresceu em Indianápolis, Indiana, o que significa que, ainda que não tenha conseguido aprender a dirigir um trator, ela com certeza jamais comerá vegetais que saem de dentro de uma lata. Se formou na Academia Naval dos EUA, com um diploma cientifico, e adorava escrever os relatórios de laboratório do seu grupo de estudos. Depois de servir como oficial de armas e posteriormente como instrutora, ela se demitiu para se dedicar aos seus hobbies, que incluem povoar ainda mais a Igreja de Roma (Igreja Católica). Ela fica surpresa quando nota que as pessoas se interessam em ler suas histórias. Erin é mãe de cinco filhos, tem dois gatos e ainda cuida de sua própria horta, e por enquanto eles moram "onde quer que a Marinha dos EUA decida que eles devem ir".
Web Page Oficial: http://www.erinbeaty.com/

Twitter: Erin Beaty



Nos Lemos...




Alice

28 comentarios:

  1. Oi Alice,

    Eu tinha separado esse livro para leitura recentemente, mas acabei devolvendo à estante. Já li opiniões positivas e não tanto sobre ele e quero ler para tirar minhas próprias conclusões. Gostei muito de saber que a história tem reviravoltas, apesar do final ser previsível. Acho que as reviravoltas são sempre um benefício nas tramas, quando bem construídas. Adoro um livro que conta com um ação e pitadas de romance, mas como uma romântica incorrigível, sempre quero mais romance, hahahaha!

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  2. Oi Alice, tudo bem?
    Já li algumas resenhas sobre esse livro e fiquei curiosa para conhecer melhor sua trama. Que bom que a autora conseguiu construir uma trama interessante e cheia de reviravoltas.

    *bye*
    Marla
    https://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  3. Não sabia que ele tinha tantas criticas assim.. Pelo que você falou parece ser uma história muito boa e com personagens muito bem construídos. Que bom que você gostou da leitura.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderEliminar
  4. Oi, Alice!
    Eu nunca tive muito interesse em ler esse livro. Apesar da sinopse mostrar que é uma história que me interessaria, tem algo que ainda falta pra me conquistar.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderEliminar
  5. Oi Alice,
    Eita que nem sei que polêmicas são essas, depois vou dar uma olhada no Goodreads.
    Até tenho interesse sim na leitura, ainda mais agora que você mencionou que o romance não é o foco principal.

    até mais,
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderEliminar
  6. Oi Alice!
    A capa desse livro me lembra de outro livro (Por que vivemos no castelo). Parece ser interessante, mas por ser uma série eu gostaria de esperar todos os volumes serem publicados para começar a leitura.

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderEliminar
  7. Olá, Alice.
    Eu gostei da história e quero ler a continuação. Mas teve duas coisas que não gostei no livro. Primeiro foi a a autora ter depreciado as outras mulheres do livro para Sage "aparecer" e segundo achei bem desnecessário aquela morte no final. Não acrescentou nada a história.

    Prefácio

    ResponderEliminar
  8. Olá, tudo bem? Fiquei bem surpresa em ver que o livro teria continuação, aliás ele ser parte de uma trilogia haha Vejo muitos comentários bem dividido em opiniões entre gostar ou não, por isso ainda não tenho uma ideia formada se quero realmente ler ou não. Acho que agora com o lançamento do segundo em me anime mais. Ótima resenha trazendo diversos pontos (;
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  9. Oi
    que bom que curtiu, parece ser uma história gostosinha de se ler, quem sabe algum dia eu leia ele, pois parece ser meu estilo de livro.

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderEliminar
  10. Oi Alice, já vi este livro, mas nunca tive muita curiosidade de ler, tua resenha até me deixou um pouquinho curiosa, gosto de reviravoltas que nos prendem a leitura e finais previsíveis não são um problema para mim. Gostei muito da tua resenha.
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  11. Oi, Alice! Tudo bom?
    Infelizmente esse livro foi uma grande decepção pra mim. Estava com altas expectativas, mas quebrei a cara. Criei um ranço pela protagonista que não dá nem pra explicar; sem falar na rivalidade feminina absurda que a trama abordou sem motivo nenhum. O Ash foi a única coisa boa na história pra mim.
    Mas que bom que foi uma leitura legal pra ti!

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderEliminar
  12. Oi Alice,

    Li esse livro ano passado e gostei muito da trama, confesso que também fiquei confusa no começo e até entender todos os personagens e lugares levou um certo tempo. Sage é uma personagem bem intrigante, mas para mim, vejo que a autora precisar trabalhar melhor nela nas próximas histórias.
    No geral gostei muito do que li tambem.
    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  13. Oi, Alice!
    Vi muitos comentários positivos sobre esse livro e nem estava sabendo sobre a polêmica criada por ele! Estou totalmente por fora hahaha Eu estou com ele aqui para ler e estou bem animada. Depois da sua resenha, fiquei com mais vontade ainda, pois agora vou ler já sabendo o que esperar.
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderEliminar
  14. Olá!
    Ainda não li esse livro, mas está na minha lista. Fiquei sabendo que teria continuação, parece ser uma leitura incrível e legal saber que depois engrena a narrativa.
    Espero que esse início mais arrastado não seja um problema pra mim.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderEliminar
  15. Oi Alice!
    Eu vi tanta resenha desse livro, falando que era uma versão de Mulan que eu fiquei com medo de ler, não vou mentir e se fosse pra comprar, provavelmente não me aventuraria. Mas a editora me enviou de parceira, então vou dá uma chance. A premissa parece interessante, embora ja tenha total ciencia que vai ser um romanção. Espero que isso não me atrapalhe.

    Abraços
    David
    https://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  16. Oi.
    Faz algum tempo que quero ler esse livro. Mas recentemente adotei uma política de somente iniciar séries que já foram publicadas inteiras, pelo bem da minha sanidade mental.
    O livro tem vários elementos que eu gosto e a questão de a personagem não acreditar no casamento, creio que não me incomodaria, desde que ela não tentasse impor essa crença a outras pessoas, ou, se for o caso, percebesse no decorrer do enredo que é uma postura/opinião particular dela, que não pode ser imposta a ninguém...
    Enfim, fiquei com mais vontade de conferir a história depois da sua resenha.
    Beijos

    ResponderEliminar
  17. Oi Alice
    Não li este livro ainda, mas estou curiosa para conferir a escrita da Erin.
    adoro romances e gosto muito dos livros da Paralela!!
    Gostei muito do seu post
    Dica anotada. Depois te conto
    Bjs

    www.maeliteratura.com

    ResponderEliminar
  18. Oi Alice! Teve muita polêmica mesmo e eu até deixei de lado e não li. Eu vou esperar o próximo sair para conferir a história e admito que sua resenha me devolveu o ânimo inicial. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderEliminar
  19. Olá, eu gostei muito de conferir a sua resenha. Estou bem curiosa com esse livro e acho que ele pode me agradar, achei muito legal a sua sinceridade e espero que eu realmente goste da leitura. Eu acho a capa dele maravilhosa.

    ResponderEliminar
  20. A algum tempo venho querendo ler esse livro. Mas acada nova polemica eu me desanimo e vou deixando a vontade de ler para trás. Mas entendo a confusão inicial e o enredo arrastado que muitos mencionam, ainda mais se considerar que é o primeiro livro e tende a ser mais introdutório. Então espero que a segunda parte venha com mais intrigas e ação e muito mais romance entre Sage e Ash.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  21. Eu comprei esse livro em uma promoção e desde então está esperando a sua vez na estante. Eu li algumas resenhas que problematizaram a história, sim. Lendo sua resenha acredito que (mesmo com as ressalvas) eu vou gostar da leitura. Espero conseguir ler em breve <3

    Sai da Minha Lente

    ResponderEliminar
  22. Oi Alice,
    Minha mãe comprou esse livro, mas não o leu ainda.
    Eu acho que fiquei meio desapontada com os últimos livros que li do gênero, então vou adiando a leitura também.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  23. Oi Alice, tudo bem?
    Várias pessoas já me indicaram esse livro, mas ainda não consegui ler...
    e eu amo essa capa, super linda também
    Blog Entrelinhas

    ResponderEliminar
  24. Oi, Alice!

    Eu adorei esse livro! Confesso que esperava um pouco mais, mas num geral concordo com você sobre ser uma história envolvente que te faz avançar rápido nas páginas sem nem perceber.

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  25. Olá! Já li muitas coisas sobre esse livro. Boas e ruins. Mas sempre que leio algo sobre, fico mais curiosa quanto à história e sobre o seu desenvolvimento, mesmo que tenham algumas coisas incômodas e que desagradam. A dica tá super anotada!
    Abraços

    ResponderEliminar
  26. Oi Alice, fiquei chocadíssima com sua resenha! Isso porque acho interessante quando nós vemos o pensamento de um personagem só sobre as aventuras que ele relata. A visão da personagem sobre casamento associada ao radicalismo me chamou atenção, até porque como você mesmo disso ela se julga superior a todas que querem se casar e viver um grande amor. Lembro-me de ter lido Rainha Vermelha e ver como a opinião de um personagem só pode nos enganar hahaha Fiquei curiosa sobre essa história! Resenha sensacional!

    Beijos da Yana,
    Marshmallow Com Café

    ResponderEliminar
  27. Oi Alice, como está?
    Já tinha lido resenhas sobre esse livro, mas nenhuma tinha trazido esse detalhe do ponto de vista da Sage. Confesso acreditar que a autora tinha algo em mente quando escreveu isso: que não é por sermos a frente do nosso tempo que necessariamente somos perfeitos porque não mesmo. Muitas vezes, de puro ranço, acabamos sendo mesquinhos com quem não merece só por pensarem diferente da gente.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://www.galaxiadeideias.com/
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderEliminar
  28. Olá
    Me parece um livro incrivel, já li algumas resenhas dele e cada dia mais só me chama atenção.
    Beijos

    ResponderEliminar