(Review 203) - Um planeta em seu giro veloz (Time-Quintet #3)

em 29 de mayo de 2018

Título original: A Swiftly tilting planet
Autor: Madeleine L´Engle
Editora: Harper Collins (Brasil) / Océano Gran Travesía (Argentina) / Dell Laurel-Leaf (EUA)
Páginas: 224
SagaTime-Quintet
Uma dobra no tempo (A wrinkle in time)
Um vento à porta (A wind in the door)
Um planeta em seu giro veloz (A Swiftly Tilting Planet)
Muitas águas (Many waters)
Um tempo aceitável (An acceptable time)

Goodreads / Amazon / Skoob / Saraiva
Um unicórnio, um menino e o vento, juntos em uma só velocidade! Quando Charles Wallace Murry, agora com quinze anos, grita em desespero a invocação de uma antiga runa para afastar a escuridão, uma criatura radiante aparece. É Gaudior, unicórnio e viajante do tempo. Charles Wallace e Gaudior devem viajar até o passado através dos tempos e encontrar um Pode-Ter-Sido, um momento do passado em que todos os eventos que se seguiram até o presente podem ser mudados, e o futuro da Terra - esse pequeno planeta em seu giro veloz - pode ser salvo.

 Resenha:


Terceira parte da saga Time Quintet, cuja primeira parte, Uma dobra no tempo, recebeu uma adaptação dos estúdios Disney, nesse novo volume teremos novamente Charles Wallace como o personagem de maior destaque.
Um planeta em seu giro veloz foi, até aqui, o meu livro favorito da pentalogia. Ainda faltam dois para terminar, mas em comparação aos dois livros anteriores se nota uma evolução grande na escrita de Madeleine L`Engle, em uma trama mais madura e também mais tocante, com personagens secundários cativantes e bem elaborados, movidos em um enredo que ao longo dos capítulos cria diversas pontas soltas que, ao final, se conectam de maneira harmoniosa, sem tornar tudo óbvio demais.

O tema de viagens no tempo já me fascina desde que comecei a ler. A grande maioria de livros que pude ler com essa premissa me encantaram, e quando vi a sinopse de Um planeta em seu giro veloz, já imaginava que esta história poderia me conquistar ainda mais do que os primeiros volumes. 

Charles Wallace, aqui com 15 anos, se deparará com uma nova missão. Desta vez ele estará sem Meg ou Calvin ao seu lado na dura jornada, mas contará com Gaudior, um unicórnio que possuí a capacidade de viajar no tempo, para os diversos Quandos e Ondes possíveis. Charles recebe a missão de mudar alguns eventos, para isso irá adentrar dentro de outras figuras fundamentais, que desempanharão um papel importante no desenrolar dos fatos que Charles deve mudar para evitar uma guerra nuclear. 

Dessa maneira Charles viaja rumo à um passado distante, quando dois irmãos tentavam ser reis em um Mundo Novo e deverá seguir a descendência destes irmãos, pois tudo o que ocorre em seu mundo estará conectado ao destino de vários destes descendentes.


Esse é um livro que, para mim, foi bem menos complexo do que foi Um vento à porta. Eu consegui entender perfeitamente o conceito que Madeleine aplicou à sua história, achei tudo mais simples e ao mesmo tempo mais místico do que o livro anterior. Aqui, a autora envolve o leitor com runas mágicas, segredos familiares e desencontros inevitáveis. É também um livro mais dramático do que os livros anteriores. 

Enquanto nas primeiras edições não apenas Charles, como Meg e Calvin eram apenas crianças e portanto ainda carregavam a pureza singela da infância, nesta versão Meg e Calvin já são adultos, prestes a se tornar pais, e Charles, já está bem perto da maturidade também. Foi muito legal reencontrar a familia Murry e poder conhecer o destino que cada um deles trilhou ao longo dos anos. 

Madeleine nos apresenta personagens mais completos neste terceiro volume. A ambientação do passado envolve o leitor e há momentos em que me senti transportada à história, através da narrativa gostosa da autora. 
Os capítulos que retratam a época da Inquisição por exemplo foram os que mais me mantiveram em alerta, e ao meu ver, estão dotados de um realismo e de uma franqueza que, agora entendo, porque esta tetralogia é até hoje um clássico lido e adorado por muitos. 

Eu amei os personagens secundários inseridos na trama. No começo alguns pontos me pareceram um pouco confusos porque a autora usa nomes similares para personagens diferentes, como por exemplo Zillah, Zille, etc... de maneira que, com relação aos personagens femininos da história, alguns deles me deixaram confusa por terem esses nomes tão parecidos, às vezes eu não sabia direito quem era quem realmente. Ainda assim, achei que todos os secundários do passado são simplesmente cativantes e os elos que a autora cria entre cada geração, os efeitos que cada decisão passa a ter no futuro dos demais, é tudo tão bem delineado que não pude deixar de admirar a genialidade com que a história foi escrita. 

Um planeta em seu giro veloz é um livro cheio de mensagens. É uma história de fé, de vencer adversidades, de mudar o que está fadado ao fracasso, e também uma lição em olhar para dentro de si mesmo e entender que todos nós, cada um de nós, tem importância, e o que somos e fazemos sempre refletirá em alguém, seja no dia de hoje ou seja em um amanhã mais distante. Eu adoro essa mensagem contida na trama, pregoando que ninguém é insignificante, todos nós representamos uma parte desse universo infinito e cabe à nós tentar fazer o que há de melhor. 

O meu conselho com relação à série no geral é: mesmo se você não gostou tanto de Um vento à porta, dê uma oportunidade à Um planeta em seu giro veloz, um livro que possuí uma narração diferente dos anteriores, que ensina o leitor não mais conceitos científicos, mas conceitos humanos, sobre histórias que se conectam para se tornar um grande todo. Um livro que, apesar de sua história mais simples, consegue comover, pois trata de temas mais duros, como a traição e a morte, e para mim se transformou em um divisor de águas com relação à esta série, pois foi a partir daqui que descobri o quanto me afeiçoei à Charles Wallace, Meg e à todos esses outros peculiares personagens. 


151370


Related imageMadeleine L`Engle foi uma escritora americana, nascida em Nova York, no ano de 1918. Ficou conhecida por seus livros dedicados à literatura juvenil, sendo especialmente famosa por sua série Time-Quintet (Uma dobra no tempo), da qual foi ganhadora do prêmio Newberry. A série foi publicada em diversos idiomas, ao redor do mundo. 
Madeleine faleceu em 2007, deixando publicados ao longo de sua vida mais de sessenta obras. 









Nos Lemos...




Alice

29 comentarios:

  1. Nossa,fiquei um pouco perdida, não por sua resenha que foi bem explicada, mas por eu ainda não ter lido nada. Comprei o livro a dobra no tempo, ainda estou aguardando. Espero gostar muito. beijos

    ResponderEliminar
  2. Oi Alice,
    Essa série está me perseguindo, rs. Domingo, uma amiga me disse que eu deveria lê-la.
    Hoje, li a resenha da Sil do blog Prefácio e me aparece a sua agora.... Acho que é um sinal! HAHAHAHA
    beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  3. Oi Alice tudo bem? Eu fiz uma resenha desse livro no começo do mês e assim como você, foi o melhor que li até agora dos três, pois também achei bem diferente deles, uma viagem fantástica de Charles e me cativou bastante, parabéns pela sua resenha. Bjs!

    ResponderEliminar
  4. Oi Alice!
    A sua resenha já é a quarta que eu vejo que é super positiva quanto a esse terceiro volume e eu TO MUITO CURIOSO PRA LER AGORA. Eu gosto de temas mais pesados dentro de livro, porque sempre me sinto mais conectado com os personagens quando o drama é mais real. Com certeza vou dá uma chance a essa série, não só por curtir bastante a premissa, como por essas edições lindas *-*

    Abraços
    David
    https://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  5. Eu achei uma "viagem" essa sinopse do livro,mas não me atraiu tanto porque me senti perdida por não ter lido os livros anteriores, mas parece uma boa série

    ResponderEliminar
  6. Oi Alice, eu ainda estou lendo e confesso com a questão dos nomes e ser um pouco confuso. Na verdade, eu estou achando esse mais complexo, mas estou gostando.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderEliminar
  7. O que mais ando vendo pela internet é resenha desse livro, e sempre são muito positivas mas confesso que não é um tipo de leitura que me chame a atenção para ser feita, mas quem sabe futuramente não é mesmo? Obrigada pela dica e suas fotos estão uma gracinha.

    Beijos

    ResponderEliminar
  8. Oi Alice! Que bom que este livro foi tão marcante, eu nem imaginava que a série trouxesse uma história que se tornava mais intensa a cada volume, achava mesmo que era bem mais infantil.Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderEliminar
  9. Oi Alice, fiquei um pouco perdida com a sua resenha..rs! Acredito que seja porque ainda não li nenhum dos livros dessa série, mas estou percebendo que ela tem chamado a atenção de muitos leitores isso me deixou curiosa também, ainda não comprei uma edição por causa do preço deles.

    Beijos e Abraços Vivi
    Resenhas da Viviane

    ResponderEliminar
  10. Olá, Alice.
    Esse foi meu favorito até agora. Apesar do susto inicial da passagem do tempo, depois as histórias me agradaram muito. Também fiquei confusa nessa questão dos nomes, mas depois no final entendi tudo hehe.

    Prefácio

    ResponderEliminar
  11. Olá!! :)

    Eu confesso que não conhecia este livro, mas ainda bem que gostaste de fazer a leitura!! :) Fiquei curioso...

    Enfim, ainda bem que, ainda que de historia simples, o livro consiga abordar temas fortes e cativar o leitor!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderEliminar
  12. Olá Alice,
    Eu estou muito interessada em realizar a leitura dessa série de livros, achei a temática incrível e fiquei ainda mais interessada ao ler que a escrita da autora está evoluindo junto com os livros e ficando mais madura. Acho que isso é fundamental para deixar a série interessante mesmo após alguns livros...
    Eu sou apaixonada com viagens no tempo, já li diversos livros que trazem como a sua trama principal as idas e vindas no tempo. Existem muitos conceitos em torno dessa temática, alguns um tanto complexo e outros mais fáceis de serem compreendidos, por isso é essencial que os autores tenham cuidado ao retratá-los em sua obra, para deixar os leitores bem confortáveis.
    Ótima dica!
    Beijos

    ResponderEliminar
  13. Adorei sua resenha, mas não me interessei muito pela premissa e também pela quantidade de livros na série, gosto mais de livros únicos ou no uma trilogia. Bjs

    ResponderEliminar
  14. Menina, estou super ansiosa pra fazer a leitura do primeiro livro dessa série e vc me vem falar que o terceiro foi o melhor.. Vou ter que comprar as continuações pra não ficar ansiosa hahaha.. A resenha ficou incrível e amei as fotos <3 espero começar logo essa série <3

    Beijos,

    ResponderEliminar
  15. Eu quero muito ler esse livro, acho a capa dele linda e a premissa me atrai completamente. Achei muito interessante ver um pouco mais sobre ele aqui na tua resenha.

    ResponderEliminar
  16. Olá,

    Sou apaixonada por ficção científica, principalmente quando envolve viagens espaciais e teorias sobre o buraco de minhoca e percebi que essa série vai além de multiuniversos. Ela se respalda nos sentimentos humanos e seus reflexos no meio que vivemos.

    Beijos

    ResponderEliminar
  17. Ainda não li nenhum livro dessa série, mas ela me parece sensacional, principalmente por tratar de viagem no tempo, tema que eu gosto demais. Vou tentar ler nos próximos dias o primeiro.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderEliminar
  18. Olá
    Leio muitas resenhas diferentes sobre esses livros, algumas muito muito ruins e outras maravilhosas. Como não li nenhum não posso opinar ainda,fico feliz por você ter gostado da história, assim não desanima a ler os dois livros que faltam.Eu ainda vou começar nesse mundo e espero gostar.
    Adorei as fotos.
    Bjus

    ResponderEliminar
  19. Não vejo a hora de chegar nesse volume. Ainda nem iniciei o segundo livro, mas estou bem empolgada <3.. Gostei da sua resenha.. O primeiro não me prendeu tanto assim, mas mesmo assim quero dar uma nova chance pra continuação =D

    Sai da Minha Lente

    ResponderEliminar
  20. Oi, tudo bem?
    Eu confesso que li sua resenha um pouco por cima, pois ainda pretendo ler essa série e não queria pegar spoiler dos livros anteriores. Eu comecei a ler Uma dobra no tempo, mas achei muito monótono e larguei a leitura com poucas páginas. Porém, como tenho o livro aqui, ainda quero fazer uma nova tentativa e retomar a leitura.
    Gostei de saber que é um livro menos complexo que o anterior, porém, mais dramático. Pelo que percebi, ele tem mais emoção e menos conceitos, o que me agrada mais. Além disso, achei bom o fato de os personagens secundários serem cativantes e de a autora ter definido bem o elo entre as gerações.
    Adorei saber que gostou tanto da leitura e fiquei mais motivada a fazer uma nova tentativa com essa série.
    Beijos!

    ResponderEliminar
  21. Não comecei a série, mas notei que houve um conjunto melhor no desenvolvimento do livro. Que bom que você está gostando.
    Bjs Rose

    ResponderEliminar
  22. Olá!
    Essa é uma leitura que desejo fazer, mas como não é meu gênero favorito e recentemente descobri que é uma série extensa, vou aguardar mais um pouco para iniciá-la.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderEliminar
  23. Quero muito ler essa série, mas confesso que fiquei com um pouco de receio desses nomes parecidos de personagens femininas que chegaram a te confundir. Com tanto nome no mundo, pra que fazer uma coisa dessas? De qualquer maneira, acho que vou gostar do enredo e ainda pretendo ler.

    ResponderEliminar
  24. Oie
    ouvi falar super bem da série e pela sua resenha deu para ver que o livro é bem forte e cheio de conceito, bem interessante, não é o tipo de gênero que leio mas vou deixar anotada a dica por ver tantos elogios

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderEliminar
  25. Eu também sou um amante de viagens no tempo. Apesar de ter visto o filme e ter conhecimento sobre o livro antes disso, eu ainda não li o "Uma Dobra no Tempo", mas estou ansioso para isso. Fico feliz em saber que nesse 3 volume a história está mais madura e com personagens mais cativantes. Que bom que apesar de "O Vento à Porta" não ter sido tão bom, você não ter desistido e lido o terceiro livro. Estou muito curioso para conhecer mais a fundo essa trama criada pela autora. Espero que os demais livros sejam tão bons quanto esse livro 3. Beijos do Wes ^^

    ResponderEliminar
  26. Devido à fraca adaptação pro cinema muita gente não consegue compreender quão legal é essa leitura né? Eu ainda não cheguei no terceiro mas já tô animada. Histórias com viagem no tempo bem feitas são raras.

    ResponderEliminar
  27. Legal ter entendido mais esse livro, estou com muita vontade de ler, a capa está um arraso e sempre ouço elogios dos amigos que leram.

    ResponderEliminar
  28. Oi Alice!
    Gostei muito da forma que você escreveu a sua resenha. Eu ainda não li nada da autora, mas gosto muito desse tipo de história. Dica anotada.

    ResponderEliminar
  29. Oi Alice! Tudo bem?
    Adoro a proposta dessa pentalogia clássica e especialmente, acho interessante o modo como a autora coloca os conceitos dentro desse livro! No começo eu achava meio meio forçar a barra o estilo disso, mas acabei gostando no fim das contas.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://www.galaxiadeideias.com/
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderEliminar