(Review 204) - A Maldição do Vencedor (The Winner`s trilogy, #1)

em 1 de junio de 2018

Título original: The winner`s curse
Autor: Marie Rutkoski
Editora: Plataforma 21 (Brasil) / Plataforma Neo (Argentina) / Dell Laurel-Leaf (EUA)
Páginas: 328
Saga: Trilogia do Vencedor (The winner`s trilogy)
A maldição do vencedor (The winner`s curse)
O crime do vencedor (The winner`s crime)
O beijo do vencedor (The winner`s kiss)

Goodreads / Amazon / Skoob / Saraiva
Kestrel quer ser dona do próprio destino. Alistar-se no exército ou casar-se não fazem parte dos seus planos. Contrariando as vontades do pai - o poderoso general de Valória, reconehcido por liderar batalhas e conquistar outros povos -, a jovem insiste em sua rebeldia. Ironicamente, na busca pela própria liberdade, Kestrel acaba comprando um escravo em um leilão. O valor da compra chega a ser escandoloso, e mal sabe ela que esse ato impensado lhe custará muito mais do que moedas valorianas. O mistério em torno do escravo é hipnotizante. Os olhos de Arin escondem segredos profundos que, aos poucos, começam a emergir, mas há sempre algo que impede Kestrel de tocá-los. Dois povos, a guerra iminente, uma atração proibida... As origens que separam Kestrel de Arin são as mesmas que os obrigarão a lutarem juntos, mas por razões opostas.
Resenha:

*** Resenha anteriormente postada no blog Resenha Atual, onde estive como colaboradora.

A Maldição do Vencedor foi, com certeza, um dos livros mais lidos, comentados e elogiados pela blogosfera durante o ano de 2016. Não é para menos. Se trata de uma distopia com uma ambientação interessante, personagens fortes e carismáticos e uma história de amor pausada, que pouco a pouco envolve o leitor.
O livro trata de uma guerra entre dois povos distintos: os herraníes e os valorianos. Um fato que gostei muito foi que os grandes vencedores da guerra, os valorianos, não são necessariamente reconhecidos por sua inteligência ou nível intelectual. Na verdade, os valorianos são apenas conquistadores de terra, invasores brutais, amantes da guerra, do sangue e dos duelos. Porém, a filha do general mais importante, Kestrel, é bem diferente de seu proprio povo. Na verdade, Kestrel bem poderia conviver com os herranies ja que ela se interessa muito mais por questões intelectuais e artísticas do que a guerra e o exército. Embora o grande objetivo de seu pai seja converter a filha em uma oficial do exército, como ele, Kestrel tenta resistir à ideia como pode. 

Os herranies, apesar de seu nível intelectual, após a guerra ficaram reduzidos à meros escravos, sem chances de defender-se. Foram despojados de seus bens, viram suas vidas serem arrasadas pelos bárbaros valorianos e suas casas e propriedades serem tomadas pela nobreza valoriana. 
Arin é mais um entre tantos escravos. Ele sabe muito mais do que aparenta saber, mas esconde seus talentos, pois nesse mundo de repressão, destacar-se demasiado nem sempre é uma boa opção.
Quando lady Kestrel, atraída pela qualidade de ferreiro do escravo, consegue comprá-lo em um leilão, nenhum deles imagina que entre o escravo e sua dona poderá nascer uma amizade. E o improvável aos poucos vai ocorrendo, enquanto Kestrel e Arin começam a se apaixonar, em um mundo em que viver esse tipo de amor é completamente contrário às regras.

E como se fosse pouco, uma revolução violenta está sendo preparada. E Arin e Kestrel estão intimamente ligados à essa guerra. Cada um deles possui uma motivação, um ideal que os convida à lutar por seus povos e isso pode significar lutar em lados opostos.

No contexto atual, temos distopias, fantasias e até mesmo romances juvenis para todos os gostos e cores. É muito difícil destacar-se com uma história única. Como já disse muitas vezes, a pluma do autor é o que vem marcando a diferença entre um best seller e um trabalho mediano. E Marie Rutkoski, uma autora até então desconhecida pra mim, consegue transformar uma história que poderia, em sua premissa inicial, ser parecida à tantas outras, em uma novela única e intensa.

Kestrel é um personagem que desde o principio encanta ao leitor. Ela não é a tipica garota indefesa ou demasiado inocente de distopias. Kestrel é bastante inteligente, articuladora, até mesmo calculista. É um personagem astuto, que surpreende ao leitor, e que apesar de ser uma mulher forte, possui um lado extremamente feminino, delicado e doce. Essa mezcla de doçura, inocência, inteligência e perspicácia na medida certa fazem de Kestrel uma protagonista muito cativante.
Devo reconhecer que, comparado à Kestrel, Arin acaba ficando em secundário. Em sua defesa posso dizer que no principio o pobre guri não tem tanto destaque, además, os primeiros capítulos retratam alguém demasiado sorrateiro e misterioso, deixando o leitor sempre com dúvidas se Arin é de se confiar ou não.

Além desse par de protagonistas, teremos um rol de personagens secundários que despertam a curiosidade do leitor. Nessa primeira parte caberia destacar o pai de Kestrel e também Tramposo, o vendedor de escravos. Há também os amigos de Kestrel, Ronan e Jess, que apesar de não serem demasiado interessantes, possuem importância pois são eles que representam melhor o que significa viver e ser parte da aristocracia valoriana.

Como já ressaltei, a ambientação é muito interessante, pois embora o livro não especifique uma época, dá-se a entender que poderia ser uma historia com ares medievais, ja que a comunicação ainda se dá através de cartas e pombos-correio e os navios e carruagens ainda são os meios de transporte. 

A narrativa é muito viciante, a história evolui mais e mais a cada capítulo, o ritmo não decai em nenhum momento e há diversos plots que deixam o leitor bastante curioso para conhecer a segunda parte dessa trilogia tão magistralmente escrita. 

A Maldição do Vencedor resultou por ser exatamente o que esperava que fosse, uma história sobre amor e vingança, que permite ao leitor pouco a pouco descobrir as motivações por detrás de cada personagem. Uma distopia cheia de detalhes e surpresas, com personagens peculiares extremamente inteligentes, uma ambientação fascinante, com uma narrativa ágil que nos permite ler o livro em uma sentada.


34490797

Resultado de imagen para marie rutkoskiMarie cresceu Bolingbrook, Illinois (um subúrbio de Chicago), sendo a mais velha de quatro filhos. Possui bacharelado pela University of Iowa e doutorado pela Harvard University. Atualmente vive em Nova York, é professora no Brooklyn College e mora com o marido e dois filhos.

Web Page Oficial: http://marierutkoski.com/

Twitter: Marie Rutkoski








Nos Lemos...




Alice

33 comentarios:

  1. Oi, Alice!
    Menina, eu tenho uma amiga que é louca que eu leia essa trilogia. Não descarto a possibilidade, mas também não será por agora.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderEliminar
  2. Oi Alice! Este é um daqueles livros que desejei demais e no final não consegui ler. Pelo visto a trama é empolgante e promissora, quem sabe leio até o final do ano. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderEliminar
  3. Oi Alice tudo bem?
    Não sabia que esse livro tinha repercutido tanto em 2016 (foi o ano em que eu fiz meu blog, então não conhecia muito de livros além dos que eu lia). Mas me parece ser uma obra muito boa mesmo. Amo distopias com uma força enorme hahaha quase todas as "famosinhas" eu já li, embora elas tenham uma história super parecida.
    Obrigada pela indicação

    Xoxo,
    Abby
    Blog Linhas Tortas

    ResponderEliminar
  4. Oi Alice,
    Realmente, teve uma época que via bastante resenhas sobre esse livro.
    Tem uma proposta interessante e adorei as ressalvas que você deu para a personalidade da protagonista. Não é um gênero que eu leia muito, mas uma ótima dica pra leitura futura.

    até mais,
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderEliminar
  5. Oi, Alice!
    Por um bom tempo que eu quis ler esse livro. Fui deixando passar e agora não tenho tanta vontade mais. Apesar de parecer ser um ótimo livro, eu preciso ir devagar com as distopias ou eu acabo enjoando e fico sem ler por um tempão! Por isso, vou terminar de ler a que eu estou no meio e quem sabe mais para frente leio esse.
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderEliminar
  6. Oi Alice!
    Sempre achei a premissa do livro interessante, tenho amigos que leram e adoraram e, quando foi lançado aqui no Brasil foi um verdadeiro alvoroço pois só se falava dessa série e do quão maravilhosa ela é. Mas ainda não tenho curiosidade em ler.
    Fico feliz em saber que gostou da história, da ambientação e dos personagens. Espero que o segundo livro consiga te encantar da mesma forma que esse primeiro.
    Beijos

    ResponderEliminar
  7. Olá, Alice.
    Eu comprei o box na Black Friday e não comecei a ler ainda. Eu gosto muito desse tipo e enredo e realmente temos tantos parecidos que a escrita do autor que faz a diferença entre eles. Gostei de ler sua opinião e assim que der eu vou ler ele. Ah, acho que nunca comentei aqui mas gosto muito das suas resenhas virem com esse continua no final, assim a gente já sabe o que esperar em seguida hehe.

    Prefácio

    ResponderEliminar
  8. Olá!
    Não conhecia, não lembro de ter lido resenhas dele e fiquei bem interessada por ser um romance em que a protagonista seja uma mulher forte, eu dei uma parada com romances pois já estava cansada de ver uma mocinha totalmente frágil e dependente.
    Parabéns pela resenha e obrigada pela dica! Bjs

    ResponderEliminar
  9. Oi Alice,

    Li o primeiro livro em 2016 e ahh como amei ele ♥
    Já comprei os outros dois, pretendo ler eles mês que vem e terminar essa trilogia linda ♥

    Bjs e um bom fim de semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderEliminar
  10. Gostei da resenha Alice. Me pareceu ser uma história bem estruturada e marcante. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderEliminar
  11. Eu não sabia que se tratava de uma trilogia e comprei o primeiro livro hahahah
    Ainda não dei uma oportunidade, mas pretendo fazer isso em breve. Gostei da resenha e fiquei mais empolgada *_*

    Sai da Minha Lente

    ResponderEliminar
  12. Oi Alice!
    Já tinha visto o livro mas não sabia do que era a história, sua resenha me deixou ainda mais curiosa!

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderEliminar
  13. Ola, tudo bem?
    Tenho esse livro aqui, comprei ba bienal de 2016 e ainda não li, mas pelo que vejo, estou perdendo, preciso ler urgentemente!!! Gostei muito dasua resenha!
    Beijus

    ResponderEliminar
  14. Olá,
    Eu leio poucas distopias. Apesar de não ter problemas com o gênero às vezes acho que grande parte cai na repetição, mas mesmo assim é um gênero que eu leio. Apesar de gostar mais das distopias ligadas a aventura/ação do que a parte mais juvenil. Mesmo este livro contendo elementos que eu gosto no momento não me interessou muito.
    Ótima resenha.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderEliminar
  15. Oie
    Não sabia que se tratava de uma história de distopia, fiquei curiosa. Gostei do enredo.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com

    ResponderEliminar
  16. Oi, tudo bem? Não conhecia a história, apesar de ver bastante a segunda capa por aí. Eu fico com um pé atrás em narrativas que romantizam essas coisas, sabe? Acho que a chance de dar ruim é muito grande. Eu entendo que o objetivo é humanizar, mas aí também mora o problema: por que você vai humanizar alguém que já é humano e digno? E tem outra coisa ainda pior. Em narrativas assim, sempre tem aquela coisa do/a salvador/a, mas que ignora a historicidade desse sistema escravocrata (sendo real ou ficcional). Apesar dos pontos positivos que você citou das personagens, eu prefiro não arriscar. Mas gostei muito da sua opinião ;)

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderEliminar
  17. Oi Alice, distopias sempre trazem personagens fortes e esta pareceu ser meio que de época. Que bom que gostou, eu já conhecia, mas ainda não li.
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  18. Oi Alice, tudo bem?

    Só recentemente esse livro foi parar na minha wishlist literária e a cada resenha ou opinião que leio sobre ele me convenço mais e mais que preciso ler o quanto antes.
    As últimas distopias que eu li não foram muito felizes (com exceção da que estou lendo agora que, até o momento, está sendo muito boa) e estou querendo muito ler uma história muito bem escrita em um mundo distópico. Ahhh, e cartas e pombos-correio? Já amei!!!

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  19. Essa série foi realmente muito bem falado até mesmo no ano passado, agora lendo sua resenha percebo quais os motivos, tinha todos os elementos para conquistar o leitor, até mesmo personagens secundários bem construidos! Adorei a dica.

    ResponderEliminar
  20. Eu estou louca por esse livro, aliás, louca pela série toda. Adorei a sua resenha, eu acho que é um livro que vai me agradar muito também. Eu não sou lá muito fá de distopias, mas algo nesse livro me deixou tão curiosa que eu preciso muito ler.

    ResponderEliminar
  21. Olá, ficou ótima a sua resenha. Esse é um livro que estou bem curiosa para ler, acho interessante a premissa dessa distopia e o perfil do casal protagonista.

    ResponderEliminar
  22. Não conhecia o livro, mas fiquei bem curiosa com esse enredo e o encantador Kestrel e toda essa aristocracia valeriana. Levando em conta a ambientação e a narrativa viciante que mencionou é uma trilogia que se tiver a oportunidade eu quero ler.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  23. Olá Alice,

    Caramba... como você mesma disse esse foi um dos livros muito falados de 2016 e 2017, e ja tinha uma certa curiosidade para ler, amo distopia e fiquei mais animada ainda de saber que o romance é construído aos poucos. Com certeza pretendo lê-lo ainda.

    Beijos e parabéns pela resenha.
    www.blogancoraliteraria.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  24. Estou louca para ler essa série. Sempre ouço falarem mega bem, ainda não tinha lido uma resenha sobre esse volume, fiquei bem curiosa. Amor e vingança já me deixa animada hahaha, adoro tentar descobrir quais motivação de cada personagem, acho que é uma das melhores partes.

    ResponderEliminar
  25. Olá Alice,


    Confesso que não conhecia esse livro, a história parece interessante, gostei da dia, ótima resenha...bjs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  26. Olá!
    Já tinha visto sobre essa história e gosto dessa ambientação que dá pra se passar como se fosse algo medieval, essa época é uma das que mais me atrai na leitura e pelo desenrolar da trama me agradaria a leitura.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderEliminar
  27. Olá Alice
    Pela capa nunca dei nada pra esse livro, mas que história. Já estou querendo ler, impressionante como realmente o melhor não é julgar nada pela capa, como também procurar saer mais com quem leu.
    Adorei a resenha e a dica esta anotada.
    Bjus

    ResponderEliminar
  28. Oi Alice, eu super interpretei mal a capa desse livro, eu jurava que se tratava de um romance de época e tudo. Mas pela sua resenha não tem nada haver, por agora eu não vou conseguir ler, estou fazendo mil coisas ao mesmo tempo e estou diminuindo as leituras. Só que amo distopia de tudo quanto é jeito, então vamos ver até onde conseguirei esperar, gostei muito da resenha, bem explicada e já dizendo que a personagem principal é inteligente e bem construída, bem do tipo que adoro.

    Beijos da Yana,
    Marshmallow Com Café

    ResponderEliminar
  29. Não conhecia essa série, gostei muito de conhecê-la através de sua resenha, pois fiquei bem interessada para ler..
    Vou anotar sua dica e espero ler em breve.
    Beijos!

    ResponderEliminar
  30. Oi, Alice! Eu já tinha lido a respeito dessa série, e acho as capas muito lindas! rsrs
    Mas foram surgindo outras leituras e acabou que não li. Mas está na minha lista tem um bom tempo! Gostei da sua resenha, é bom saber que vou curtir a leitura, pela trama que você descreveu.
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderEliminar
  31. Oie, tudo bem?
    Amei a resenha e fiquei curiosa para conhecer o livro! Te indico a série RAINHA VERMELHA, que é mais ou menos a mesma pegada de distopia 😊

    ResponderEliminar
  32. Olá, tudo bem? Ah serei eternamente suspeita para falar desta trilogia. AMO A Maldição do Vencedor, por ser distopia com um grande pé no romance, por trazer personagens cativantes e fundo MARAVILHOSO. A cada livro melhora e você só quer ler mais e mais. Adorei a sua resenha que me trouxe uma boa nostalgia.
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  33. Oi Alice!
    Comecei esse livro hoje em leitura coletiva de um grupo literário.
    Confesso que fantasia e distopia não são meu forte, mas topei esse desafio.
    Estou bastante curiosa com a história e cheia de expectativas.

    Abraço,
    Fernanda
    http://www.revelandosentimentos.com.br/

    ResponderEliminar