15 de junio de 2018

(Review 208) - As Sobreviventes

Título original: Final Girls
Autor: Riley Sager
Editora: Gutenberg (Brasil) / Alfaguara (Argentina) / Dutton (EUA)
Páginas: 327

Goodreads / Amazon / Skoob / Saraiva
"Ela corria por instinto. Um alerta inconsciente de que precisava continuar, independentemente do que acontecesse". Há dez anos, a estudante universitária Quincy Carpenter viajou com seus melhores amigos e retornou sozinha, foi a única sobrevivente de um crime terrível. Num piscar de olhos ela se viu pertencendo a um grupo do qual ninguém quer fazer parte: um grupo de garotas sobreviventes com histórias similares. Lisa, que perdeu nove amigas esfaqueadas na universidade; Sam, que enfrentou um assassino no hotel onde trabalhava; e agora Quincy, que correu sangrando pelos bosques para escapar do homem a quem ela se refere apenas como Ele. As três jovens se esforçam para afastar seus pesadelos, e, com isso, permanecem longe uma da outra; apesar das tentativas da mídia, elas nunca se encontraram. Um bloqueio na memória de Quincy não permite que ela se lembre dos acontecimentos daquela noite, e por causa disso a jovem seguiu em frente: é uma blogueira culinária de sucesso, tem um namorado amoroso e mantém uma forte amizade com Coop, o policial que salvou sua vida naquela noite. Até que um dia, Lisa, a primeira sobrevivente, é encontrada morta na banheira de sua casa com os pulsos cortados; e Sam, a outra garota, surge na porta de Quincy determinada a fazê-la reviver o passado, o que provocará consequências cada vez mais assustadoras. O que Sam realmente procura na história de vida de Quincy? Quando novos detalhes sobre a morte de Lisa vem à tona, Quincy percebe que precisa se lembrar do que aconteceu naquela noite traumática se quiser as respostas para as verdades e mentiras de Sam, esquivar-se da polícia e dos repórteres insaciáveis. Mas recuperar a memória pode revelar muito mais do que ela gostaria.

Resenha: 


As Sobreviventes é um livro que chama a atenção desde a capa até a sinopse, apresentando ao leitor uma instigante premissa sobre três jovens garotas que possuem uma triste semelhança: todas são as únicas sobreviventes de massacres que geraram comoção pública.

Lisa Milner, Samantha Boyd e Quincy Carpenter nunca se tornaram amigas, mas tampoco são desconhecidas umas das outras. Elas mesmas se conhecem como as Garotas Remanescentes, as Sobreviventes. Quando Lisa é encontrada morta, e Sam, que estava há anos desaparecida decide procurar por Quincy, a vida de Quincy sofre uma reviravolta. Ela que sempre procurou passar despercebida, fora do radar, de repente se vê em manchetes de jornais e Sam parece exercer uma influência nefasta em sua vida, intigando-a a romper seus próprios limites. Sam insiste em fazer Quincy relembrar os detalhes da noite macabra que viveu no Chalé Pine, onde Joe Hannen assassinou brutalmente todos os seus amigos usando uma faca de cozinha. Os motivos de Samantha são um total mistério, e quanto mais Samantha vai rompendo os frágeis limites de Quincy, mais Quincy vai se lançando em uma espiral de destruição e fragilidade, onde ela pode perder tudo ao relembrar o momento que assombrou sua vida para sempre.

Stephen King recomenda esse livro. E quando li essa recomendação logo na capa nem sabia o que esperar, porém uma coisa admito, esperava que fosse bem mais sangrento. Não apenas porque King recomenda, mas também porque o Goodreads cataloga o livro como do gênero "Horror" e eu sinceramente não achei o livro tão terrorífico assim. Temos assassinos com facas e banhos de sangue, mas as cenas no geral são o esperado em um thriller: nada exagerado, e nada que o caracterize como um livro de terror (embora eu não seja uma expert no tema já que leio pouco terror).

O ritmo do livro é bem tenso, é um livro que te prende por conta do mistério. Queremos saber quem é Samantha e quais são as suas intenções porque desde o início fica explicíto que ela está ali para abalar a vida de Quincy e por muitos momentos Sam parece alternar-se, às vezes atuando como uma grande amiga, às vezes atuando como uma inimiga não declarada. Quincy e Sam desenvolvem um relacionamento tóxico, cheio de traições, dúvidas, onde compartilham segredos sórdidos e ao mesmo tempo compartilham também seus próprios pecados ocultos.

Eu gostei muito de ambas as personagens principais porque Quincy e Sam são realistas. São duas meninas que estão quebradas, destroçadas. Suas vidas foram arruinadas, elas sobreviveram à uma grande tragédia, mas ficaram marcadas pelo trauma, pela dor e pela culpa, e essa culpa que marca suas vidas é evidente ao leitor durante toda a leitura e isso nos faz entendê-las, isso nos impede de julgá-las até mesmo quando elas erram.

A narração, como disse, é pausada, porém tensa. É o tipo do livro onde sempre parece que algo irá acontecer e ficamos à todo momento na expectativa de que um fato grande se revele. É uma tensão que fica cada vez mais latente à cada capítulo e, embora não seja um livro de muita ação, prende o leitor pois a trama é cheia de segredos paralelos e personagens misteriosos.

Eu recomendo As Sobreviventes para quem gosta realmente de suspense. Não creio que agrade à todos os leitores. Quem gosta de livros com mais ação, cenas de luta, sangue, pode se decepcionar. Mas quem procura uma trama bem escrita, cheia de pequenos detalhes que ao final se unem para se converter em uma grande história, com um final impensado e surpreendente, e um enredo em que nada é exatamente o que parece, resulta ser uma ótima opção de leitura. 

Imagen relacionadaRiley Sager (pseudônimo) é natural da Pensilvânia. Escreve e trabalha em edição e design gráfico.
Final Girls foi o seu primeiro thriller e foi um verdadeiro êxito, tendo sido publicado em mais de 20 países. Em Julho de 2018 publicará seu segundo suspense, chamado The last time I lied. Além de escrever, Riley adora ler, ver filmes e cozinhar. Atualmente, vive em Princeton, Nova Jérsei.


Twitter: Riley Sager






Nos lemos, 

Alice

26 comentarios:

  1. Esse livro está na minha meta de leitura e espero conseguir ler ainda este ano. Sua resenha me deixou mais animada, pois mão andei encontrando muitas coisas positivas sobre a trana

    Sai da Minha Lente

    ResponderEliminar
  2. Olá, Alice.
    Já cansei de acreditar nessas classificações quando diz terror ou horror. Raramente são. Mas como sou fã de suspense pelo menos vale a leitura nesse quesito. Eu achei a premissa desse livro muito interessante e já quero ler ele com certeza.

    Prefácio

    ResponderEliminar
  3. Oi Alice,
    Eita, se você não recomendasse, eu nunca iria ler! hahahaha
    Não faz muito meu estilo e acho que não daria bola para essa capa/sinopse.
    beeeijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  4. Oi, Alice!
    Menina, eu nunca nem ouvi falar desse livro, mas já quero. Faz muito tempo que não leio um thriller e pelo que li na sua resenha, esse parece que vai me envolver.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderEliminar
  5. Oi Alice, tudo bem? Nem sempre eu acredito nas recomendações dos autores, mas por ter uma narrativa tensa acredito que seja bom mesmo, principalmente porque vc gostou. E a história de sobrevivência das protagonistas parece muito boa.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderEliminar
  6. Oi, Alice! Tudo bom?
    Eu tô bem distante do feeling de thriller, então acho que vou guardar essa leitura pra algum outro momento. Já vi vários elogios ao trabalho do autor (e autor com pseudo de mulher que coisa mais curiosa???). Gosto quando a narrativa consegue deixar a gente tensa, é uma das minhas coisas favoritas nas obras do King, por exemplo. Então acho que em outro momento vou curtir a leitura!

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderEliminar
  7. Oi Alice!
    Ainda não conhecia o livro, mas parece ser tenso mesmo! Fiquei interessada.
    E essa fofurinha de bigodes, que bebê mais lindo!!

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderEliminar
  8. Esses livros de mistério nos prendem de uma forma né?!! Esse eu não li ainda, mas só pelo pouco que você falou já da para ver que é bem interessante.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderEliminar
  9. Eu amei esse livro e gostei muito de ver que a leitura também te agradou. Achei o final muito surpreendente e gostei bastante so desfecho.

    ResponderEliminar
  10. Oi Alice! Não nada de terror, é um suspense e dos bons. Fiquei presa no livro a adorei a trama. A recomendação do King foi o que fez eu olhar para este livro. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderEliminar
  11. Oi, Alice!
    Eu não gosto muito de livros parados, mas o fato de ele ser tenso, me fez esquecer isso e já fiquei na vontade de ler. Vou colocar na minha lista e espero gostar também!
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderEliminar
  12. Oi, Alice! Tudo bem?

    Acho que já comentei aqui que não sou muito fã de gênero Terror porque sou bem medrosa, no entanto, como você falou que este não é tanto, me interessei muito, principalmente pelo mistério que a trama parece conseguir fazer. Fiquei curiosa quanto as reais intenções da Sam.

    Espero poder ler o livro. Adorei a indicação!

    Beijos,
    Magia é Sonhar

    ResponderEliminar
  13. Não conhecia, mas é um género literário que não aprecio muito.

    MRS. MARGOT

    ResponderEliminar
  14. Oi Alice, eu sempre vejo esta capa e ela sempre me chamou a atenção. Eu adoro o gênero terror, mistério e suspense, então acho que é a leitura perfeita para mim. Adorei tua resenha, fiquei louca para ler e não ter muito horror, talvez até seja bom, mas gostei de saber que a leitura prende e que tem um mistério a ser descoberto. Dica anotada.
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  15. Oi, Alice
    A capa me é familiar mas acredito que nunca ouvi falar desse livro. Fiquei com o coração na mão por causa da Samantha, já vi que se eu fosse ler eu desconfiaria muito dela. Mas fora isso, acho que é uma boa indicação. Quem sabe eu leia!
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderEliminar
  16. Oi Alie,

    A capa não me parece estranha, mas não me recordo desse livro.
    Parece bem interessante a trama de suspense. Tem alguns livros que a gente que pensa que é puro terror, mas no final não é nada tão intenso.
    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderEliminar
  17. Oi Alice, tudo bem?
    Eu sempre me vejo interessada em livros que sei que não tenho psicológico preparado para ler e esse é um deles. Apesar da premissa ser muito instigante, e eu adoro esse jogo de mistérios, descobertas, um quebra cabeça cheio de peças que vão se colocando no lugar ao longo de descobertas, eu não consigo terminar uma leitura dessas sem ficar angustiada por dias.
    Realmente a capa é interessante, mas já me deixou com medo. Não sei se eu conseguiria ler, mas acho que deve ser um prato cheio para quem curte o gênero.
    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  18. Olá, amei conferir suas considerações sobre esse livro que eu já estou querendo ler faz um tempão, quando eu for lê-lo terei em mente que é um suspense sem muita ação.

    ResponderEliminar
  19. Oi, Alice!

    Gosto de suspense, mas confesso que não sou super fã ou que é meu gênero favorito, e por conta da narração ser um pouco lenta também não sei se eu gostaria, mas mesmo assim tenho muita curiosidade com a história!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com

    ResponderEliminar
  20. Oi Alice!
    Eu confesso que por mais positiva que tenha sido a sua resenha, não me chama a atenção. Eu nunca li nada do gênero e sendo sincero não tenho vontade de ler. Suspense é um gênero que eu não curto nem em filme. Não gosto de coisas que me fazem ficar muito tenso ou apavorado, ou ansioso. Eu tenho crises e depois acabo passando mal :( Então não me arrisco. Mas fico feliz que tenha sido uma leitura tão surpreendente.

    Abraços
    David
    https://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  21. OMG, você ama livros sangrentos e eu fujo deles, hahaha. Amei a forma como linda como você resenhou, mas realmente não estou e acho que nunca estarei pronta para livros que me deixam tensa. Ah! Não quero conhecer Sam e nem Quincy. Hahaha.
    Mas, graças a sua resenha conheci este livro e certamente indicarei para duas sobrinhas que curtem o gênero.

    Bjo
    Tânia Bueno

    ResponderEliminar
  22. Olá, Alice! Se não me engano, cheguei a adquirir esse livro em e-book e estava doida pra ler, mas por algum motivo eu larguei pra lá e parti pra outra leitura. A sua resenha me fez lembrar dele e agora eu fiquei curiosa com o desenrolar da trama, provavelmente será uma das minhas próximas leituras.
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderEliminar
  23. Olá!
    Tenho grande curiosidade com essa leitura. Amo suspense e a interação das personagens ao longo do enredo deve ser instigante. Sua resenha me deixou com vontade de ler logo.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderEliminar
  24. Olá Alice, estou bem curiosa para ler esse livro, pelos seus comentários apesar de não ser um enredo com toques fortes de terror parece ser um suspense bem bacana *-* Espero ter a chance de lê-lo em breve.

    ResponderEliminar
  25. Acho que já tinha ouvido falar do livro antes, achei a premissa bem interessante, mas no momento estou em busca de leituras mais leves (estranho eu falar isso kkkkk pois adoro essas leituras tensas) estou em uma face de caos.
    Enfim... adorei sua resenha, muito bem estruturada, vou anotar a dica.

    ResponderEliminar
  26. Assassinos com facas e banhos de sangue não são esperados em thrillers pra mim não... Rs... Esse é o tipo de thriller que normalmente eu não leio por considerar sangrento. Mesmo que não tenha tido o sangue que você achou que ia ter, acho que pra mim seria demais. O que é uma pena, porque adorei a proposta do livro!

    ResponderEliminar