(Review 219) - Os Imortalistas

em 26 de julio de 2018

Título original: The Inmortalists
Autor: Chloe Benjamin
Editora: Harper Collins (Brasil) / Planeta (Argentina) / G. P. Putnam´s Sons (EUA)
Páginas: 320

Goodreads / Amazon / Skoob / Saraiva
Os ImortalistasSe você soubesse a data de sua morte, como viveria sua vida? É 1969 no Lower East Side de Nova York e os rumores da vizinhança são sobre a chegada de uma mulher mística, uma vidente que se diz capaz de dizer a qualquer um qual será o dia de sua morte. As crianças Gold - quatro adolescentes que estão começando a conhecer a si mesmos - saem de casa sorrateiramente para saber sua sorte. As profecias informam as próximas cinco décadas de sua vida. Simon, o menino de ouro, escapa para a costa oeste, procurando por amor na São Francisco dos anos 80; a sonhadora Klara se torna ilusionista em Las Vegas, obcecada em misturar realidade e fantasia; Daniel, o filho mais velho, luta para se manter como um médico do exército após o 9 de Setembro; e Varya, a amante dos livros, se dedica a pesquisas sobre longevidade nos quais ela testa os limites entre ciência e imortalidade. Um romance notavelmente ambicioso e profundo com uma brilhante história de amor familiar, Os Imortalistas explora a linha tênue entre destino e escolha, realidade e ilusão, este mundo e o próximo. É uma prova emocionante do poder da literatura, da essência da fé e da força implacável dos laços familiares.  
Resenha:  

Os Imortalistas é um livro de ficção contemporânea que parte de uma premissa bem original, que me pegou desde a primera frase na sinopse. Se você pudesse saber com antecedência a data exata da sua morte, mudaria sua maneira de ser e seu destino?
Essa é uma pergunta que quase todo mundo já se fez. Claro que a gente evita falar demais no assunto, afinal, até os menos supersticiosos sabem que não é muito bom ficar falando de morte, mas, não dá pra negar que o ser humano é curioso e se um dia pintasse a oportunidade de saber quando ocorreria o capitulo final de nossas vidas, por mais mórbido que possa parecer, acho que a maioria iria querer saber. 


Os Imortalistas começa exatamente nesse ponto. Quatro irmãos que ouvem falar sobre uma vidente no bairro. Uma mulher misteriosa que é capaz de saber a data da morte das pessoas.
A curiosidade das crianças, sempre prevalecendo, acaba se tornando uma faca de dois gumes. E agora, como os quatro vão lidar com a informação que receberam? 
Como suportar o peso de saber que te restam muitos anos pela frente mas você não tem idéia do que fazer com sua vida? Ou então, como encarar a noticia de que sua vida será bem curta e que o tempo corre contra você? Ou até mesmo saber que você terá uns bons anos adiante, mas, mesmo assim, ainda sente que nunca será suficiente?

Varya, Simon, Daniel e Klara são bem diferentes entre si. Varya é metódica, prática e até mesmo distante e fria. Simon é rebelde, sonhador e destemido. Daniel é responsável, carinhoso e apegado. Klara é movida a sonhos, construindo para si uma realidade à parte, onde acredita que a vida pode ter magia. Os quatro conhecem o que será a data exata de suas mortes e agora deverão lidar com as consequências de se tentar desvendar algo que deveria ter permanecido oculto.
Será que o pasar dos anos fará com que os irmãos esqueçam a profecia da vidente? Ou será que o fantasma daquela tarde e o peso das palavras os perseguirá até o fim?

Esse livro é completamente diferente à tudo o que já li. É uma história que arranca lágrimas, que nos faz questionar as escolhas que fazemos e os efeitos de nossos atos na vida dos demais. É um livro sobre seres humanos, frágeis, às vezes egoístas, sensíveis, perdidos, assustados, mas sempre muito realistas, "gente como a gente" em sua máxima expressão. 
Eu li esse livro em dois dias, não conseguia largar e sentia como se aqueles personagens fossem de alguma maneira velhos conhecidos meus. Me envolvi com os dramas e dores da familia Gold, me conectei de maneira especial à cada um dos quatro irmãos e li as últimas páginas já com lágrimas nos olhos e uma sensação de nostalgia intensa, a certeza de que sentirei saudades dessa história tão bonita, contundente, profunda e real. 

Logo que terminei o livro foi dificil ordenar as palavras para escrever uma resenha. Pra dizer a verdade, até agora não sei ainda como expressar a avalanche de sentimentos que esse livro despertou em mim, os questionamentos e a reflexão que me trouxe através de cada um de seus protagonistas.
É uma história sobre pessoas que falham, que caem, mas que também aprendem. Gente que se arriscou, se lançou ao desconhecido, e tentou fugir do inevitável. 
Os personagens são caóticos, intensos e muito profundos, parecem dialogar com o leitor. Seus dramas são tão estremecedores e duros que passamos a sentir na pele aquilo que nos é narrado.
A narrativa de Chloe Benjamin é gostosa, rápida e cheia de emoção, ternura e maturidade. Suas palavras nos fazem pensar, calam fundo na mente do leitor, fazem eco em diversos momentos. 
É aquele tipo de livro despretensioso, que começamos a ler sem saber ao certo o que esperar, e ao final nos deparamos com uma montanha russa de emoções, que deixa o leitor com o coração apertado, um nó na garganta e a sensação certa de que foi uma grande leitura. 

O livro todo está narrado na terceira pessoa, mas a narrativa é tão leve que o leitor consegue enxergar o íntimo dos personagens, descifrando e entendendo de maneira profunda e cúmplice as emoções, angústias e temores de cada um dos quatro irmãos.
Amei Simon, Daniel e Klara. Enxerguei um pouco de mim em todos os três e torci com o coração apertado para que eles fossem capazes de mudar o próprio destino. Varya também é um personagem rico, cheio de facetas e defeitos que a tornam tão humana, mas confesso que foi a que menos senti afinidade, talvez por conta de sua personalidade mais fechada e centrada.
Os secundários trazem ainda mais variedade e profundidade à trama. A autora não descuida de nenhum de seus personagens e consegue construir cada personalidade de maneira tão única que terminei me apegando e me comovendo com os dramas dos secundários também. O que dizer da mãe dos quatro irmãos, Gertie? Um personagem secundário que vai crescendo, surpreendendo e ao final arrebata uma parte da atenção do leitor totalmente para si.


Eu não saberia dizer se Os Imortalistas é um romance, ou simplesmente um drama extremamente bem escrito e coerente. Embora não seja um livro focado em relações amorosas, há romance, porém o foco principal são as relações na familia Gold, especialmente entre os quatro irmãos. É um livro que trata sobre a vida, sobre pessoas evoluindo e se descobrindo, se aceitando e até mesmo se reinventando quando necessário, tudo numa tentativa de vencer e fazer a diferença. O papel do romance aqui é meramente secundário, e garanto que, nesta trama, o romance não faz muita falta, já que outros detalhes serão suficientes para despertar todo tipo de sensações no leitor, ao final nos deixando com as emoções à flor da pele.

A mensagem final contida em Os Imortalistas é tão simples e ao mesmo tempo tão intensa que, é o tipo de livro que mesmo após terminar, ainda fica gravado na memória, pois é tão rico em detalhes que o leitor se pega relembrando partes e momentos marcantes.

Fica a dica para que todos leiam esse livro. É uma história totalmente diferente, que abarca tantos conflitos que o leitor se sente representado na trama em algum momento. Além disso, a autora possuí uma narrativa preciosa, que mantém o leitor imerso na história, sem sentir as páginas passarem.
É o tipo de história que enriquece a mente e o coração pois passa uma mensagem de vida e de verdade ao leitor, através de personagens que, pouco a pouco, abrem caminho revelando-se protagonistas inesquecíveis de uma história que, até aqui, fica entre as minhas melhores leituras do ano.


Foto -Chloe BenjaminChloé Benjamin nasceu em São Francisco. Recebeu licenciatura pela Vassar College e M.F.A. em ficção pela Universidade de Wisconsin-Madison. Seu primeiro livro, The Anatomy of Dreams, recebeu o prêmio Edna Ferber Fiction Book Award. Ensina ficção, poesia e composição inglesa na Universidade de Wisconsin-Madison e Edgewood College. Atualmente, mora em Madison, WI, com seu marido, fotógrafo e escritor Nathan Jandl.

Web Page Oficial: https://www.chloebenjaminbooks.com/


Twitter: Chloe Benjamin 







Até a próxima, 


Ivy

31 comentarios:

  1. Oi, Ivy
    É maravilhoso quando um livro mexe assim com a gente, fico até estasiada com algumas obras e tenho certeza que essa poderia ser uma delas. Eu acho que não gostaria de saber o dia da minha morte, é como se você tivesse uma doença terminal e só lhe faltasse poucos meses. É algo aterrorizante, prefiro não ter que lidar com isso porque pode doer demais o peso do tempo. Me lembrou a problemática de Death Note, sabe? Com toda certeza vou ler!
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderEliminar
  2. O livro me chamou a atenção logo pela capa, que é muito linda! Agora estou muito curiosa para ler a história, essa sinopse está demais e o livro realmente parece ser envolvente, como você disse. Mais um para a lista dos que quero ler hahaha. Os Delírios Literários de Lex

    ResponderEliminar
  3. Ivy, você me convenceu.
    Coloquei o livro na Wishlist sem nunca ter ouvido falar dele antes.
    Adorei a sinopse, a sua resenha e toda a percepção que você teve do enredo.
    Sinto que serei atropelada pela avalanche de sentimentos que vai vir da leitura.
    Eu não sei se queria saber do dia da minha morte. Ficaria me sentindo como com um relógio gritando no meu ouvido que o tempo está acabando, mesmo que ainda faltassem décadas.

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderEliminar
  4. Pulei muitas partes da sua resenha, por estar lendo este livro também. Não quero ser influenciada. Rsrs

    Basta dizer, por enquanto, que assim que eu vi esse lançamento fiquei muito curiosa e doida para receber logo o livro.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderEliminar
  5. Senti emoção através de sua resenha e quando isso acontece o livro é realmente muito bom!
    Não sei como me comportaria se soubesse o dia da minha morte, mas que tenho curiosidade isso tenho rsrs
    Os personagens parecem aqueles que conquistam a nossa empatia, acompanhar a história deles e como percorrerão o destino por certo será uma aventura enriquecedora!
    Ótima sugestão!
    Abraços 😊

    ResponderEliminar
  6. Oi
    Adorei a sua resenha, com certeza vou comprar esse livro, porque pela sua resenha tenho certeza que vou gostar muito dessa leitura e achei a capa lindinha demais!
    Não conhecia esse livro e essa dica ótima!
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa

    ResponderEliminar
  7. Oi Ivy!
    Não conhecia o livro, mas achei a premissa bem interessante. E gostei que, ao final, vc não conseguiu definir o gênero. Adoro livros que são um pouquinho de cada coisa.
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderEliminar
  8. Às vezes é bom ler um livro que nos arranque lágrimas.
    Fiquei bem curiosa para ler essa história.
    Devo dizer é realmente lindíssima.


    Abraços,
    Naty
    http://www.revelandosentimentos.com.br

    ResponderEliminar
  9. Oi Ivy. Que resenha! Uau! Depois de ler tudo o que escreveu eu quero ainda mais ler esse livro. Quando vi o lançamento dele foram a capa e o título que chamaram a minha atenção e essa é a primeira resenha que leio sobre o livro que já me deixou super interessada só pela sinopse. Depois de saber tudo o que o livro traz ao leitor, preciso ler urgentemente essa história. Não imaginava que teria tanto drama, mas acho que seria inevitável abordar o tema morte, destino e escolhas sem ter algum drama. Gosto de livros com significado e que enriquecem a vida literária do leitor.
    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  10. Oi Ivy,
    Eu não esperava nada desse livro, te confesso.
    Mas são tantos elogios a obra que fiquei curiosa e já inclui na minha lista de desejados.
    Eu amo histórias com mensagens que nos marcam. Mesmo após o livro terminar.
    Beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com

    ResponderEliminar
  11. Oi Ivy, tudo bem?
    Menina eu já estava curiosa por esse titulo e essa capa (que achei linda e agora lendo sua resenha fiquei convencida de que realmente preciso ler essa história. Sentindo que vou me emocionar? SIMM mas quero hahaha

    Sai da Minha Lente

    ResponderEliminar
  12. Oi Ivy!! Eu achei a premissa ótima e é capa dura, muito linda a edição! Bom saber que vc curtou a leitura e que é um livro que marca positivamente!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderEliminar
  13. Oi, Ivy! Tudo bom?
    A Eduarda que leu ele lá pro blog e amou tanto que minha curiosidade cresceu bastante. Depois da tua resenha, então, vou colocar na listinha pra caçar na Bienal com certeza!
    AMO quando a premissa foge do convencional. Se segue personagem mais inclinado pro caos e menos pra ordem eu com certeza vou amar!

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderEliminar
  14. Oi Ivy!
    Eu vi o livro na livraria e olhei bem por cima, mas pareceu interessante mesmo, e diferente, sem falar na edição que tá linda, mas confesso que não leria, pelo menos não no momento. Não tenho tido muita paciencia para drama, por mais fluida que seja a escrita da autora. Fora que, não faz muito meu estilo essa pegada de época.

    Abraços
    David
    https://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  15. Olá,
    Ando vendo vários perfis da gringa divulgando esse livro e acabei ficando super curiosa.
    Eu nem imaginava que ele provocava esse rebuliço emocional e fiquei mais animada.
    É um assunto mesmo que todo mundo evita pensar, mas que tem certa curiosidade sobre o futuro. Vai entender. Eu não gosto muito, porque minha mente é do tipo que remói assuntos kkkk tenho que sempre dar aquele clique pra substituir imagens!

    até mais,
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderEliminar
  16. Olá, Ivy.
    Eu me senti igual a você com esse livro. Sentei para escrever a resenha e não sabia como expressar o que senti lendo ele. É um livro tão diferente e tão bom que todos deveriam ler hehe. Me surpreendeu muito. Sem falar na edição linda.

    Prefácio

    ResponderEliminar
  17. Uau,fiquei encantada com sua resenha. Trouxe muita emoção..
    Não conhecia o livro,mas fiquei bastante interessada.
    Fico feliz que você tenha gostado tanto assim, é ótimo quando isso acontece.
    Adorei o post,beijos

    ResponderEliminar
  18. Essa história parece realmente muito interessante, eu acho que deve dar para fazer ótimas reflexões depois da leitura. Vou procurar o livro.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderEliminar
  19. Oi Ivy, tudo bem?

    Ainda não conhecia a obra, então já fiquei bem curiosa com tudo que você narrou. Parece ser a típica obra que nos envolve do início ao fim e que trazem boas reflexões para a nossa vida. Não sei o que faria se soubesse como morreria, é algo realmente difícil de imaginar. Fico feliz que tenha gostado tanto e já vou colocá-lo na minha lista de desejados. Amei a resenha!

    Beijos!

    ResponderEliminar
  20. Esse livro eu teria comprado só pela capa, e depois de sua resenha eu digo que preciso desse livro na minha estante, adoro livros que trazem personagens que são quase reais, com suas imperfeições, mas que aprendem e superam. Sua resenha está maravilhosa, não tem como não querer ler esse livro depois de ler. Bjs

    ResponderEliminar
  21. Oii!

    Nossa que enredo diferente! Eu não conhecia o livro e já fiquei animada para ler! Pela resenha pude ver o quão envolvente e bem escrito o livro é. DIca mais que anotada!!

    Bjs

    ResponderEliminar
  22. Adorei a premissa desse livro e gostei muito da sua resenha, você me deixou bem curiosa e parece que é uma obra que me envolveria desde o começo da leitura. Espero poder ler em breve.

    ResponderEliminar
  23. Oi, tudo bem?
    Por mais que a premissa e sua resenha estejam tentadoras, o gênero não é o meu estilo de leitora e por isso acho que não funcionaria pra mim no momento. Adorei a capa cheia de cores!

    Bjs
    Blog Tell Me a Book

    ResponderEliminar
  24. Oi Ivy,
    Essa será uma de minhas próximas leituras e adorei a oportunidade de ter lido sua resenha. Fiquei muito contente por saber que o livro tem essa carga dramática tão forte e que nos faz refletir. Não tenho dúvidas que o livro vai me agradar muito.
    Assim que eu ler, te conto o que achei.
    Beijos

    ResponderEliminar
  25. Oi Ivy!
    Recebi esse livro na semana passada e a edição está linda demais!
    Fiquei bem curiosa pela história e acredito que em breve devo estar lendo. Não sabia bem o que esperar a respeito dele e essa foi a primeira resenha que li. Foi bem esclarecedora e já deu pra perceber que vou curtir demais a leitura.
    Beijos

    ResponderEliminar
  26. Solicitei esse livro e ele tá aqui na fila de próximas leituras, mas caramba, eu não fazia ideia de que poderia ser algo tão tocante assim! A premissa realmente é muito original e questionadora, nos faz repensar muitas coisas a partir de nós mesmos e do futuro, né? Já estou ansiosa pra ler!

    ResponderEliminar
  27. Olá,
    Toda vez que leio a sinopse ou resenha por aí eu acho este livro totalmente confuso. Talvez eu realmente o lendo entenda, mas por enquanto ainda é confuso para mim. Gosto de dramas e de coisas mais família e dia a dia, faz meu estilo.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderEliminar
  28. Oiii Ivy! tudo bem??
    Eu acabei de ler um livro que também era diferente de tudo que eu já li e vou te falar, amei a experiência. Vou procurar saber mais sobre os Imortalistas pois fiquei bem curiosa com a sua resenha.
    Obrigada pela dica. :)

    ResponderEliminar
  29. Oi Ivy,

    Fiquei bem curiosa com esse livro, pois vejo muitas pessoas falando bem dele.
    Fico feliz que tenha gostado.
    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderEliminar
  30. Oie! Eu estava procurando qual livro seria minha próxima leitura, mas depois dessa sua resenha decidi que será os Imortalistas, já que ele está aqui na minha lista de leituras a serem feitas para o futuro. Adorei como descreveu a história e esse misto de drama/romance. Espero amar.

    ResponderEliminar
  31. Olá
    Eu não daria nada pelo livro se não tivesse lido sua resenha e obrigada por me dar essa dica estou extremamente curiosa para ler esse livro dica anotada

    ResponderEliminar