(Review 226) - The Crown`s Game (The Crown`s Game #1)

em 13 de agosto de 2018

Título original: The Crown`s Game
Autor: Evelyn Skye
Editora: Nocturna Ediciones (Argentina) / Balzer + Bray (EUA)
Páginas: 431
Gênero: Fantasia
Saga: The Crown`s Game
The Crown`s Game ✔
The Crown`s Fate

Goodreads / Amazon / Skoob / Saraiva
The CrownVika Andreyeva pode invocar neve e transformar cinzas em ouro. Nikolai Karimov pode ver através das paredes e criar pontes apenas com o ar. Ambos são magos, os únicos em toda a Rússia. e com a ameaça crescente dos otomanos, o Czar necessitará de um poderoso mago ao seu lado. Assim se inicia O Jogo da Coroa, um antigo duelo de habilidades mágicas e o maior desafio que um mago já chegou a conhecer. O vencedor será Mago Imperial e conselheiro do Czar. O perdedor será sentenciado à morte. Criada na pequena Ilha Ochinin, Vika está ansiosa em demonstrar seu grande talento por toda a imponente cidade de San Petersburgo. Mas, será que ela poderá assassinar o outro mago, ainda que sua magia seja o que ela considera mais importante em toda sua vida? Para Nikolai, um órfão, O Jogo da Coroa é sua grande oportunidade. Mas sua perigosa rival é uma força que o atrai, já que ela é bonita, inteligente e astuta, e Nikolai simplesmente não consegue deixar de pensar nela. E quando Pasha, o melhor amigo de Nikolai e herdeiro da coroa, também começa a se apaixonar por Vika, Nikolai deverá lidar com o fardo de vencer a garota que os dois amam, ou morrer na tentativa... Enquanto diversos segredos saem à luz, ameaçando a futuro do reino, uma coisa é certa... O Jogo da Coroa não é um jogo que se possa perder.  

 Resenha: 

The Crown`s Game me chamava a atenção principalmente por causa de seu contexto histórico. Amo a Rússia e qualquer história que envolva este país. E se a trama promete os Romanov como parte do elenco, melhor ainda. Além disso, achei que a bilogia possuí um ar meio Grisha (quizá por conta justamente da ambientação russa) e não poderia deixar escapar mesmo. 
Além disso, como se fosse pouco, a história transborda informações super relevantes, sobre os costumes, lugares e conflitos que a poderosa Rússia esteve envolvida lá pelos anos de 1825. Os otomanos, a Crimea, o descontentamento geral do povo com relação ao czar e também, por outro lado, a devoção aos mesmos czares que consideram o símbolo maior de seu país, tudo isso é retratado com exatidão e maestria por Evelyn Skye, uma autora que pra mim, até então, era desconhecida.

Vika Andreyeva é uma jovem que cresceu isolada, no meio de um bosque, criada por seu pai, Sérguei, que além de pai foi também uma espécie de mentor e treinador pois Vika é uma maga, possuí um poder incomum e deve em breve ser preparada para tornar-se maga imperial, o braço direito do czar.
A pedra no sapato consiste justamente na existência de um segundo mago, algo bem incomum, que ocorreu poucas vezes na história da Rússia.
Nikolai Karimov é esse segundo mago. Nikolai pode atravessar paredes, criar ilusões e sonhos, e foi muito bem treinado por Galina Zakrevskaya, que o adotou quando ele ainda era um menino bem pequeno. 
Galina é irmã de Serguei. E agora ambos serão obrigados a assistir seus pupilos se enfretarem no Jogo da Coroa, uma disputa mágica onde apenas o melhor sobrevive para tornar-se o mago imperial do czar.

O grande problema é que Vika e Nikolai não parecem estar preparados para serem assassinos, e o poder que possuem, a razão pela qual estão se enfrentando, também parece uni-los, como se fossem ambos duas metades. Uma magia parece preencher a outra, e Vika começa a enxergar em Nikolai um igual, e não mais um rival. O mesmo ocorre com Nikolai.
Mas um deles deve morrer, pois Pasha Romanov, o herdeiro do trono, logo será czar e necessita de um braço forte que o ajude a governar a Rússia e deter o cruel Império Otomano que se aproxima. Sua irmã, Yuliana Romanov, é inteligente e astuta, mas não é o que Pasha necessita para governar. 
Pasha ama Vika, mas Nikolai é o seu melhor amigo. Nikolai também ama Vika, mas sabe que ambos estão destinados a se destruírem. E Vika, em meio à tudo isso, deve escolher onde depositar sua lealdade. 

Acho que o enredo por si só já é apaixonante, sinceramente. The Crown`s Game é, ao meu ver, uma leitura super interessante. Os costumes russos retratados, a culinária peculiar, as cidades apaixonantes, a história imponente, tudo em The Crown`s Game remete à grandeza. 
Eu me senti tragada por esse universo mágico e ao mesmo tempo, real. San Petersburgo, Moscou, a Crimea, estão todos ali, parte da nossa realidade. Mas ser arrebatada para a trama de Evelyn Skye acrescenta um sabor ainda mais fascinante do que a própria realidade pois a autora insere a magia em sua trama, e o interessante é notar o quanto essa mágica funciona com a própria história dos czars e as lendas da antiga Rússia.

The Crown`s Game foi uma leitura daquelas que imerge o leitor aos poucos. No começo eu não conseguia me apegar aos personagens. Vika e Pasha por exemplo me resultaram indiferentes até o final, não consegui nutrir nenhuma simpatia por nenhum dos dois. Achei Vika fria demais, calculista e muitas vezes age como uma menina impulsiva e mimada.
Pasha por outro lado é típico demais. O garoto rico que gosta de aventuras e finge ser outras pessoas para poder aproveitar alguns momentos na clandestinidade. O mocinho que possuí um poder enorme em mãos mas não sabe o que fazer com ele e passa grande parte do livro se lamentando por ser quem é. Além disso, faltou carisma em Pasha. Ele é morno e dispensável.
Quem fez a leitura valer a pena foi mesmo o sedutor Nikolai. Esse personagem possuí um passado muito peculiar, que deixa o leitor mais curioso em cada página. Além disso, sua personalidade é por si só fascinante. Nikolai acaba ofuscando os outros dois protagonistas facilmente, e há um certo momento em que apenas conseguia me interessar pelos seus capítulos, pois as rotinas dos demais me pareciam completamente tediosas em comparação à deste personagem. 

O romance, muito clichê, acaba por ser o ponto mais fraco da trama. Temos um quadrado amoroso, onde uma parte é interessante e a outra é absolutamente cansativa e sem sal. Acho que tudo o que envolve Nikolai foi espetacular, então suas interações com Vika e com a personagem de Renata foram, sempre, emocionantes e ternas, convincentes. Por outro lado, me dava enjôo acompanhar as interações entre Vika e Pasha. Um instalove chato, meloso e de jeito nenhum convincente, até porque Vika parece ficar em cima do muro o tempo inteiro e Pasha carece de magnetismo para encantar o leitor (uma pena pois o garoto é o filho do czar e com essa personalidade frustrante acabou tendo todo o seu potencial como personagem desaproveitado). 

A ambientação foi apaixonante. É a Rússia, precisa dizer algo mais??? Como eu disse antes, Evelyn Skye conseguiu retratar a Rússia antiga de uma maneira bem especial, agregando muita magia, e permitindo que essa inserção de fantasia fosse coerente à história. Não é algo colocado ali de maneira forçada, mas está em harmonia com a própria história misteriosa e envolvente dos Romanov e das dinastias da antiga Rússia. 

Não gostei do tal Jogo da Coroa em si. Imaginava que fosse ser uma competição voraz, daquelas bem mortais mesmo, mas é apenas um show de mágicas onde cada mago tenta fazer algo mais bonito que o outro para impressionar o czar e seu filho. Achei que a premissa, de certa forma, se perdeu ao longo das páginas. E quando Nikolai e Vika começam a se envolver e ambos começam a lamentar cada vez que lhes toca fazer uma jogada, fica algo meio maçante e previsível. Se formos incluir Pasha na matemática sempre atrás de Vika deixando tudo ainda mais enfadonho, há momentos em que a leitura se torna cansativa e chatinha, por conta desse ponto e de certa desilusão que o leitor pode ter ao esperar um Jogo da Coroa bem mais vibrante do que encontrará em realidade nestas páginas. Ainda assim, a narrativa é boa e sempre deixa a gente com as expectativas sobre o que irá acontecer no final, já que de antemão sabemos que um dos dois magos morrerá.

O final aliás foi bom, mas não foi tão incônico quanto poderia ter sido. Mais uma vez por conta da frieza de Vika, que consegue ser tão emocionante quanto uma porta quando se trata de demonstrar seus sentimentos e tomar uma decisão. Apesar de algumas boas surpresas, fica sempre aquela sensação de que tudo poderia ter sido melhor, e que só valeu a pena por conta da ambientação maravilhosa e de Nikolai, personagem que salvou a leitura, juntamente com uns poucos secundários como Renata, Yuliana Romanov e Aizhana, um "espírito" que regressa da morte para colocar um pouco mais de tempero na história. Ainda assim ficou uma pontinha de curiosidade para ler o desfecho dessa bilogia, The Crown`s Fate, e conhecer os destinos finais de Vika, Pasha, Nikolai e da grande Rússia.

Continua em:

The Crown

Evelyn Skye se licenciou em História e Literatura Russa pela Universidade de Stanford e se doutorou em Direito pela Universidade de Harvard. Um de seus passatempos favoritos é sumir durante horas em um bom livro... E, sim, comer muitos cookies. Seu primeiro livro, The Crown's Game, inicia uma duologia fantástica ambientada na Rússia. Após publicá-lo, ele entrou na lista de best-sellers do New York Times.

Web Page Oficial: http://www.evelynskye.com/

Twitter: Evelyn Skye





Nos lemos,

Alice

16 comentarios:

  1. Oie, tudo bem?
    Ainda não conhecia, valeu pela dica!
    Blog Entrelinhas

    ResponderEliminar
  2. Uma pena esse livro não ter surpreendido, essa história tinha tudo para dar certo. Uma pena a autora não ter desenvolvido bem a historia e os personagens!

    www.kailagarcia.com

    ResponderEliminar
  3. Oie
    Adorei o enredo, fiquei curiosa pelo livro.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. Oi, Alice.
    Quando comecei a ler a sua resenha já estava apaixonada, porque eu amo história ambientada na Rússia dos Czares!
    Pena que tem esses pontos fracos, mas ainda assim quero muito ler.
    Eu não conhecia o livro, mas já me apaixonei.
    Já quero o Nikolai para mim, de tanto que você falou bem. Posso?
    Hahahaha.

    Beijooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderEliminar
  5. Oi, Alice
    Eu gostei muito do enredo, acredita, mas não entendo nada dessas coisas sobre a Rússia, não é um país que eu goste mas adoraria conhecer. Detesto triângulo amoroso, aff, e acho que esse não funcionou tanto. Então eu já não leria por isso, mas eu achei o enredo tão rico que é quase uma pena que não tenha sido bem desenvolvido.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com

    ResponderEliminar
  6. Oi Alice. Essa trama é daquelas que me interessam bastante nos livros de fantasia, além de ter mago que é uma das figuras mais interessante nesse gênero e ambientação na Rússia que deve ser maravilhoso. Quero ler o livro, principalmente, por causa da ambientação. Recentemente li um livro com ambientação na Índia e adorei, mas acho que o autor precisa desenvolver muito bem o ambiente para que o leitor se sinta inserido, especialmente quando é um local cheio de costumes diferentes, uma cultura totalmente única. Pena do romance, eu sempre espero algo arrebatador, mas vou tentar não me frustrar com isso e imergir na história mesmo assim.
    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  7. Olá,

    Boa tarde!
    Não conhecia nada dessa autora e sua resenha me trouxe um grande interesse.


    Beijos

    www.depoisderoma.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  8. Olá, Alice.
    Se tem um pais que pouco sei sobre é a Russia, e só por isso eu já leria ele. Mas o enredo é muito interessante também. Mesmo com os pontos negativos que você levantou, é um livro que se lançar por aqui vou querer ler.

    Prefácio

    ResponderEliminar
  9. Oi, Alice!
    Também gosto muito quando os livros passam em outros países, como a Russia. Serve para que a ambientação me traga uma experiência diferente e que eu nunca passei antes. Pelos pontos negativos que você comentou, acho que não leria. Só a sinopse já não tinha me chamado muito a atenção e sabendo que ele poderia ser melhor... Acho que passo!
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderEliminar
  10. Oi, Alice!
    Eu queria muito ler esse livro justamente por conta da Rússia, mas esse lance de instalove e sobre a guria principal lá me desanimaram um pouco.
    Menina, todo personagem Nikolai é maravilhoso <3
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderEliminar
  11. Oi Alice,
    Acho que ainda não li nada que se passe na Rússia. Será que tem alguma boa trama investigativa de lá? HAHAHA
    Achei a premissa interessante e adorei os nomes dos personagens. Mas, não sei se leria. O gênero não me atrai muito e algumas das suas ressalvas também não simpatizo em leituras.

    até mais,
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderEliminar
  12. Oi, Alice

    Em primeiro lugar, preciso comentar sobre essa mulher: graduada em Stanford e Harvard. Apenas. Nada mais.
    Agora, sobre a história, que pena que a premissa se perdeu. Fui lendo a resenha achando tudo bem interessante, apesar de nunca ter tido contato com histórias tendo a Rússia como foco. Mas quando cheguei ali no quadrado amoroso... não curti! hhahaha Eu já não gosto de triângulos, quem dirá de quadrados.
    Às vezes sinto o que você sentiu em relação ao Nikolai... um personagem acaba conquistando a gente e a gente só quer saber dele! hahahahahhaha
    Honestamente não sei se leria, aguardo a sua resenha do próximo pra ver se a autora retoma o fio da meada e se esse quadrado aí se dissipa!

    Beijo
    - Tami
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderEliminar
  13. Oi, Alice! Tudo bom?
    Eu sou LOUCA por esse livro. Só não comprei ainda porque tô deixando pra ler a série de uma vez; ultimamente meu cérebro não funciona mais pras demoras das sequências, ai é melhor esperar um tiquinho.
    Falou em ambientação na Rússia já tem meu amor eterno, apenas. E o que dizer desse Nikolai que nem conheço e já considero pacas?

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderEliminar
  14. Gostei da resenha Alice. Curto bastante tudo que se refere à cultura da Rússia e, sabendo que a trama traz os Romanov para dentro da história e ainda conta com magia, só me deixou ainda mais empolgada para conhecer o livro. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderEliminar
  15. Oi Alice!
    Poxa, que pena! As coisas q vc falou me desanimaram, pq a sinopse chama bastante atenção, e o que mais me anima seria a questão do jogo (q eu tbm esperaria ser bem mortal), e do romance com personagens legais (q vc disse ser problemático).
    Ah, os Romanov ❤
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderEliminar
  16. Oi Alice,

    Adorei a premissa do livro, mas esse negocio de quadrado amoroso já me deixou com um pé atrás.
    Acho que não iria me simpatizar tanto com a personagem por personalidade meio fria, mas a ambientação parece valer a pena a leitura.
    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderEliminar