(Review 242) - The Forbidden Wish

em 24 de septiembre de 2018

Título original: The Forbidden Wish
Autor: Jessica Khoury
Editora: Razorbill (EUA)
Páginas: 352
Gênero: Fantasia / Retelling
Goodreads / Amazon / Skoob


The Forbidden WishEla é o mais poderoso gênio de todos. Ele é um menino das ruas. E o amor deles vai abalar o mundo... Quando Aladdin descobre a lâmpada do gênio Zahra, ela é empurrada de volta para um mundo que não tinha visto há centenas de anos - um mundo onde é proibido a magia e a própria existência de Zahra é ilegal. Ela deve se disfarçar para se manter viva, usando magia antiga para mudar de forma, até que seu mestre faça os três desejos. Mas quando o Rei dos Gênios oferece à Zahra uma chance de estar livre de sua lâmpada para sempre, ela aproveita a oportunidade - apenas para descobrir que está apaixonada por Aladdin. Salvar a si mesma significa traí-lo e Zahra deve decidir de uma vez por todas: ganhar sua liberdade vale a pena se tiver que perder seu coração? Enquanto o tempo se apressa e seus inimigos se aproximam, Zahra se encontra encurralada entre o desejo e o perigo neste retelling de Aladdin escrito pela aclamada autora Jessica Khoury. 

Resenha: 

The Forbidden Wish é um retelling delicioso da história de Aladdin e seu gênio. O livro me conquistou desde sua precuela, The Jinni (recomendo ler essa antes de começar o livro pra entender bem a história prévia de Zahra) e eu estava buscando um livro do gênero que pudesse me cativar (já que minha última leitura de retelling, To kill a Kingdom, foi bastante morna).

O grande protagonista da vez será o gênio, que aqui é uma menina chamada Zahra, uma vez humana há 4 mil anos atrás, Zahra foi transformada em gênio e aprisionada na lâmpada por Nardukah, o Shaitan, a espécie mais poderosa de gênio que comanda todos os outros. 
Desde então Zahra só vê o passar dos séculos quando sua lâmpada é encontrada por algum humano, que recebe o direito de fazer 3 desejos.
A última vez que Zahra e sua lâmpada foram encontrados, foi há 500 anos, quando a Rainha Roshana a teve como serva. Roshana pediu o mais lindo jardim que os olhos humanos pudessem ver, e foi nesse mesmo jardim que ambas pereceram, quando Roshana quis se rebelar contra o líder dos gênios. Zahra foi assim esquecida, soterrada, fadada a uma eternidade esquecida dentro da pequena lâmpada. Mas, quando um ladrão chamado Aladdin encontra as ruínas do tal jardim e avista a lâmpada, ao seu toque Zahra é outra vez libertada. Agora Aladdin terá 3 desejos, mas em meio à tudo isso ele certamente não esperava ganhar o coração de Zahra, que ajudará Aladdin a vingar-se da poderosa monarquia de Pathernia, que assassinou seus pais, enquanto Zahra luta pra escolher entre a chance de ter sua liberdade cumprindo uma ordem de Nardukha, ou trair o líder dos gênios por amor à Aladdin, mas condenando a si mesma a perecer outra vez dentro de sua lâmpada.

Eu estou apaixonada por essa história. Sabe aquele livro que termina e a gente se lamenta por ter chegado ao fim? The Forbidden Wish foi assim. Eu me apeguei demais não apenas à Zahra, mas todos os outros personagens também me cativaram. Aladdin é maravilhoso, a princesa Caspida, que se revela cheia de facetas e cartas na manga foi um presente de ler, e Zahra é fenomenal, uma protagonista fora do comum, cheia de personalidade, que foge do previsível. Zahra é um gênio da lâmpada com poder para criar exércitos e fazer homens comuns se tornarem príncipes, mas apesar de seus 4 mil anos ela ainda carrega consigo uma pureza latente para o leitor, ela é divertida, irônica, inteligente e astuta, sabe quando agir e é leal. Acompanhar a narrativa toda através do ponto de vista de Zahra foi viciante. Além disso, há uma enorme aura de mistério por trás da garota, até o final o leitor se pergunta o que realmente aconteceu com Roshana, sua última mestre, que foi tragicamente assassinada, e a versão de Zahra sobre o ocorrido só virá perto do final, até lá o leitor fica formulando 1001 teorias do porquê de tudo. 

Os vilões da história também são tão maravilhosamente bem escritos! Temos dois núcleos distintos de vilões: os gênios maus liderados por Nardukah que aterrorizam Zahra, e os malvados humanos que mataram os pais de Aladdin, esses encabeçados pelo vizir Sulifer, braço direito do rei, e seu filho, Darian, primo e noivo da princesa Cáspida. 
Os dois núcleos são cheios de surpresas e atitudes inesperadas, surpreendendo em muitos momentos e mantendo o leitor imerso por completo na leitura.

As interações entre Cáspida e Zahra foram meus momentos favoritos. Ambas são mulheres fortes, condenadas a destinos que querem mudar, tentam resistir como podem. Cáspida é uma força da natureza, sua valentia e audácia são estimulantes, certamente esse novo retrato da princesa Jasmine dado pela autora Jessica Khoury conquista em cheio o leitor. 

A ambientação me encantou. Eu amo livros que trazem esse ar do Oriente, esse misticismo lendário típico da região. Parthênia retrata bem toda a  magia do Oriente, pelas descrições oferecidas o leitor consegue visualizar e sentir-se parte do lugar. Conheceremos bem Parthênia, suas lendas e lutas, seus costumes também. A vida no palácio é retratada com exatidão também e eu amei toda a suntuosidade e maestria de cada lugar descrito. 

Jessica Khoury possuí uma narrativa leve, fácil de entender e que prende o leitor. Ela sabe quando despejar informações necessárias e quando deve manter o suspense, e consegue trazer uma trama imprevisível, cujo final é difícil de deduzir. Eu imaginei tantas possibilidades, e mesmo assim, vibrei com cada momento.

O final é fechadinho e muito bonito. Foi legal porque foi coerente. Nada espetacular, irreal. Mas um final cheio de altos e baixos, onde o leitor prende o fôlego, sem imaginar o que ocorrerá e temendo pelo pior. É um final que prende bastante, não deu pra larguar o livro até chegar na última página e valeu a pena cada segundo em que estive capturada por essa historia tão cheia de beleza e magia.

The Forbidden Wish é ótimo, apaixonante e incrível. Bem escrito, com uma ambientação de luxo que transporta o leitor às longinquas e vastas terras do Oriente Médio, e personagens que vão cativar imensamente, é aquele tipo de livro que indico para todos, pois possuí todos os elementos para agradar à vários tipos de leitor. Um retelling de Aladdin que, apesar de suas enormes semelhanças com o clássico original, consegue destacar-se por adquirir suas próprias nuances, traçando uma nova história vibrante e original.

" O tempo tem uma maneira de enterrar as coisas, mudando os rumos como o deserto e engolindo civilizações inteiras, apagando-as do mapa e da memória das pessoas. Sempre, ao final, tudo retorna ao pó "
Jessica Khoury, autora americana natural da Georgia, é descendente de sírios e de escoceses. Ficou conhecida entre o público com seus livros de fantasia juvenil, entre eles se destaca o retelling de Aladin, The Forbidden Wish e a trilogia Origin. 
Começou a desejar ser escritora desde os 4 anos, quando tentou escrever uma fanfic e entregou o resultado para a professora da escola.
Quando não está escrevendo jesica adora sair com a familia, criar pinturas à óleo, e jogando vídeo games. ela também é ótima desenhando mapas. 
Atualmente Jessica vive em Greenville, na Carolina do Sul.

Web Page Oficial: http://www.jessicakhoury.com/

Twitter: Jessica Khoury


Nos lemos,

Alice

19 comentarios:

  1. Adorei a história/ sinopse e as características dos protagonistas, essa história parece ser daquelas típicas histórias de " amor proibido " onde a(o) protagonista principal precisará pensar bastante em qual decisão tomará, bela resenha

    ResponderEliminar
  2. Olá, Alice.
    Essa é uma daquelas horas que eu queria muito saber ler em inglês. Eu preciso ler esse livro. E só Deus sabe se vem para cá. O Alladin e a Jasmine foram as primeiras bonecas que ganhei hehe. E eu tinha tudo relacionado a eles. Até um álbum de figurinhas que vinha no chicletes eu tive hehe. E ainda mais sendo uma releitura sob o ponto de vista do gênio. Vamos torcer para que alguma editora se interesse.

    Prefácio

    ResponderEliminar
  3. Oi, Alice!

    Ainda não conhecia o livro, mas a história parece mesmo ser incrível, e os seus elogios só me deram mais certeza disso. A gente sabe quando a obra é boa quando termina e a gente continua querendo mais dela!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. Oi, Alice! Eu já quero esse livro pra ontem, acho que estou mais animada agora pra ler fantasias e confesso que eu nunca entendi bem a história de Alladin. Mas eu gostei de trazer uma gênio mulher, é totalmente fora da caixinha. Só não queria ter que ler o outro antes, #preguiçabateu haha
    Beijo
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderEliminar
  5. Oi Alice, como vai? Não conhecia o livro, mas já fiquei interessada, amo esse universo do Aladin, mil e uma noites e outros.. Sou apaixonada por contos.. Ou livros com base em contos.. amos muito.
    Sua resenha está bem convidativa. Já quero ler.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderEliminar
  6. Oi, Alice. Tudo bem? Nossa, que livro mais encantador é esse, menina?! Eu ainda não o conhecia e lendo a sua resenha eu já fiquei aqui toda interessada nele. Parece ser uma história muito envolvente e adorei o fato de nos mostrar uma outra história para aquela que lemos conhecemos desde a infância. Adorei a sua resenha, você me deixou louca pelo livro hahah
    Beijos!

    ResponderEliminar
  7. Oi Alice!
    Olha e a lista de recontos que voces resenharam so cresce KKKKK primeiro pequena sereia e agora Aladim. Ja quero muito esse livro aqui no BR pra eu conhecer. Fiquei super curioso pra saber mais sobre o ambiente e sobre a relacao dos personagens. Orra ta ai um romance interessante e diferente.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com

    ResponderEliminar
  8. Oi Alice,

    Fui lendo sua resenha e já me encantado pelo enredo narrado, pois parece ser simplesmente fabuloso. Gostei do fato de trazer o gênio da lâmpada como mulher e por ela ser uma personagem tão forte. Também quero saber o que vai acontecer nesta "relação" dela com o Aladdin. Gosto de livros que trazem essa pegada, onde todos os personagens são bem desenvolvidos e despertam nossa vontade de não querer ter um fim. Com certeza já vou colocar na minha lista de desejados e espero ler em breve. Parabéns pela resenha, ficou incrível!

    Beijos!

    ResponderEliminar
  9. Olá Alice,
    Que livro é esse jesus? Fiquei perdidamente encantada com ele. Estou numa vibe de ler fantasias/releituras e fiquei intrigada para ver como tudo isso foi trabalhado nesse livro. Achei muito legal a ambientação ser um luxo e vou anotar a dica, sem dúvidas.
    Vou dar uma garimpada na Amazon.
    Beijos ♥

    ResponderEliminar
  10. Oi Alice, tu leu em inglês??? Parabéns viu!
    A história parece bem interessante, gostei de o gênio ser uma garota, no mais, lembra muito a história do conto de fadas, que eu adoro. Acho que vai demorar para eu ler, a menos que publiquem traduzido, mas parabéns por tua resenha.
    Bjos
    Vivi

    ResponderEliminar
  11. Ah, que lindo!! Eu sou fascinada com história que se passam pelo oriente, acho tudo tão ricamente lindo e misterioso.. Adorei a premissa, e achei o máximo a protagonista ser um gênio! Não é lindo de imaginar! E ainda ganhar esse Aladdin.. Quero muito ler!

    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderEliminar
  12. Olá,
    Releitura, adoro muito releituras de clássicos! Como o livro não tem por aqui eu realmente não fazia ideia que ele existia, e nossa já quero muito. Porém meu inglês não é muito bom, então vou esperar uma edição brasileira hehehehe. Gostei bastante também do final ser bom.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderEliminar
  13. Oi, tudo bem?
    Não conhecia o livro e por mais que esse tipo de leitura seja meu gênero favorito, achei bem interessante. Vou anotar a fica, quem sabe mais pra frente eu me aventure?

    Bjs
    Blog Tell Me a Book

    ResponderEliminar
  14. Oi Alice, tudo bem? Eu acho que nunca li nenhuma obra que se passe no Oriente Médio e reconheço isso como uma falha enorme, afinal é um ambiente tão rico e deve render boas histórias. Adorei saber que foi uma experiencia bacana e que o final fechadinho, esse tipo de coisa sempre acaba me conquistando e acaba evitando que eu fique fula da vida hahaha amei a resenha!

    ResponderEliminar
  15. Meu Deuso, fiquei apaixonada pelo livro através da sua linda resenha!!! Pena que só tem em inglês. Um livros com tantos personagens interessantes, coisa mais difícil de se ver em uma única obra, realmente a autora foi mais que competente. Chamou-me a atenção o fato de ter mulheres muito fortes. Enfim, fiquei realmente querendo ler este livro e não posso por estar disponível somente no idioma inglês, snif snif.

    Bjo
    Tânia Bueno

    ResponderEliminar
  16. Oi Alice, sua linda, tudo bem?
    Não vale, não faz isso comigo! Eu adoro contos de fadas e suas releituras. E nunca li nenhuma inspirada na história do Aladim. E essa parece ser incrível. Ela está em uma enrascada, mas eu voto por ela seguir seu coração, mesmo que para isso se coloque em sacrifício. Não tem como não amar, ainda mais depois da sua empolgação que foi contagiante. Adorei sua resenha e agora dicarei torcendo para que alguma editora publique por aqui.
    beijinhos.
    cila.

    ResponderEliminar
  17. Olá,

    Esse livro tem onde?
    Porque MDS! Adoro Aladin, Mil e uma noite e vários outros clássicos ambientados no Oriente e sua magia encantadora e enigmática.
    Minha irmã vai surtar, porque ela está lendo a série A Rebelde do Deserto que traz uma releitura de Mil e uma noite e tem personagens incrivelmente fortes como uma tempestade.

    Beijos e gamei na sua resenha!

    ResponderEliminar
  18. Oi, tudo bem?
    Eu nunca fui muito fã da história do Aladin, então, a princípio seria um livro que não leria. Mas como não ficar curiosa sobre esse livro depois de ler a sua resenha? Parece ser uma leitura muito envolvente, com um universo muito rico e personagens bem construídos e cativantes, e o fato de ter um final bem amarrado me deixa mais animada ainda.
    Adorei sua resenha e ver o quanto você gostou da leitura. Vou anotar para ler futuramente.
    Beijos!

    ResponderEliminar
  19. Oi, Alice! Adoro releituras e adoro Aladin! Nunca pensei em uma versão em que tivesse uma gênio apaixonada por ele! Agora queria saber se o amor foi correspondido em algum ponto rsrs.
    Bjs
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderEliminar