(Review 257) - Todas as garotas desaparecidas

em 16 de enero de 2019

Título original: All the missing girls
Autor: Megan Miranda
Editora: Verus (Brasil) / Simon & Schuster (USA) / Lince (Espanha)
Páginas: 294
Ano de Publicação: 2016 (EUA) / 2017 (Brasil)
Gênero: Thriller / Mistério / Suspense / Intriga
Valoração: 
Goodreads / Amazon / Skoob 

Faz dez anos que Nicolette Farrell deixou Cooley Ridge, sua cidadezinha natal depois que sua melhor amiga, Corinne, desapareceu sem deixar rastros. De volta para resolver assuntos pendentes, Nic logo se vê imersa em um drama chocante que faz o caso de Corinne ser reaberto e remexe em antigas feridas.Logo ao chegar, Nic descobre que seu namorado da época está envolvido com Annaleise Carter, a jovem vizinha que foi o álibi do grupo de suspeitos para a noite do sumiço de Corinne. E então, poucos dias após a volta de Nic, Annaleise desaparece. Agora Nic precisa desvendar o desaparecimento de sua vizinha e, no processo, vai descobrir verdades chocantes sobre seus amigos, sua família e o que realmente aconteceu com Corinne naquela noite, dez anos atrás.Todas as garotas desaparecidas é um suspense psicológico impactante - contado de trás para frente. Quando você pensa que está seguindo por um caminho conhecido, Megan Miranda - autora revelação no gênero suspense - vira tudo de cabeça para baixo e nos faz questionar até onde estaríamos dispostos a ir para proteger aqueles que amamos. 


 Minha opinião:

Todas as garotas desaparecidas é um thriller com uma pegada bem diferente de outros thrillers comuns, é aquele tipo de livro que tem despertado amor ou ódio, mas nunca deixa ninguém indiferente. Tudo por conta da narração, diferentérrima.

A história vem narrada de trás para frente, detalhe que pode tornar a leitura bem confusa se o leitor está numa fase onde não pretende se prender à todos os detalhes. Além disso, é aquele tipo de livro que exige muita concentração, já que como a história começa pelo dia 15 e vai regredindo até o dia 1, o leitor vai estranhar bastante, principalmente no começo, já que à todo momento somos obrigados a relembrar tudo o que lemos no capítulo anterior enquanto lemos um novo capítulo. É louco, é confuso, mas depois que peguei o jeitão da narrativa, a leitura fluiu legal, talvez porque em virtude das críticas variadas comecei esse livro com as expectativas bem baixas, meio que já esperando nem gostar. Daí veio a surpresa quando apesar dos apesares a história passou a me prender.

A trama é bem obscura, nenhum dos personagens é exatamente boa praça. Desde o começo do livro a gente começa a perceber que Nicolette, a protagonista, é um pouco esquisitinha e esconde vários segredinhos dentro da manga. Sua família então, composta pelo pai que ficou demente e o irmão que parece distante e escorregadio, é no mínimo pra lá de suspeita. O leitor fica tentando entender como o pai de Nic foi perder completamente a noção da sanidade justamente quando a melhor amiga da protagonista desaparece. 
Aliás, a melhor amiga segue o padrão clichê dos suspenses americanos. Ao melhor estilo Pretty Little Liars, Corinne Prescott, a garota desaparecida, se revela uma perfeita vilãzinha, capaz de despertar naqueles ao seu redor os sentimentos mais intensos, desde o amor e devoção até a raiva profunda. A outra garota desaparecida, Annaleise, é a boazinha, quietinha, tímida, desde o começo o leitor já começa a intuir a teia de segredos que pode rodear as duas garotas desaparecidas e os laços mórbidos que parecem uni-las.

Eu gostei bastante porque a autora consegue manter o mistério até o fim. Não há pistas sobre Corinne ou sobre Annaleise, então o leitor fica até os últimos capítulos bem às cegas mesmo, porque não há nada que ajude a prever o que pode ter acontecido com as garotas e o porquê daquilo.
O final me surpreendeu bastante. Houveram pequenos detalhes que eu já imaginava, mas o clímax maior da história foi uma surpresa pra mim, porque eu criei várias possibilidades na cabeça, mas nenhuma coincidiu com o desfecho dos dois casos, e eu gostei de ser surpreendida dessa maneira. 

Tive sentimentos encontrados com a narrativa de Megan Miranda. Ela escreve bem, sua história foi bem envolvente, mas não conseguia me apegar aos seus personagens. Todos me pareceram contraditórios, esquisitos demais. Além disso, como já disse anteriormente, o estilo narrativo da trama é bem inovador, mas também mais complicado. Talvez, por causa desse estilo de narração senti uma dificuldade maior para conhecer os personagens.
Aliás, haviam bons personagens secundários que, na minha opinião, foram desaproveitados. A família de Nic, seu pai e irmão, eram personagens interessantes, que poderiam ter agregado muita coisa nova à trama, mas acabaram ficando num segundo plano bem injusto. 
Acabou sendo a típica história onde o destaque fica para a garota e seu ex namorado, e a relação conflituosa-dependente que eles desenvolvem. Não me leve à mal, eu até gostei de Nic e também de Tyler, mas achei ambos bem típicos, e os que poderiam trazer algo novo, fresco e diferente à trama, como o pai de Nic, seu irmão ou Jackson, o ex-namorado de Corinne, ficaram relegados em servir apenas como pano para pequenas intrigas extras agregadas à história. 

Até agora tenho dúvidas em se deveria dar 4 ou 3 estrelas à este livro. Na verdade, dou um 3.5. 
Houveram detalhes que me pareceram mal explicados, outros mereciam ter sido mais desenvolvidos, pois o leitor fica curioso em saber maiores detalhes. 
O desfecho, apesar de ser legal, me deixou com uma sensação agridoce. Foi bom, mas poderia ter sido melhor.

Concluindo...
Todas as garotas desaparecidas até que foi bem melhor do que eu esperava, apesar do desconforto inicial com a narrativa. Recomendaria esse livro pra quem já está habituado com histórias do gênero, pra quem gosta de se prender aos detalhes e ficar repassando o caso na mente até chegar à uma conclusão, leitores metódicos, que gostam de provar algo novo, pois o estilo é bem inusual. No entanto, pra quem prefere se prender à estilos narrativos mais básicos, dentro da zona de conforto que já conhecemos dos outros livros, melhor pensar duas vezes antes de arriscar-se nessa história, já que, como disse, possui uma narrativa e personagens que o leitor poderá gostar ou detestar, dependendo do momento e do estilo de cada um. Em resumo, expectativas mais baixas é sempre uma boa dica quando se trata de livros assim, que dividem opiniões, dessa maneira quem sabe não esperando nada, a história pode também te surpreender, como de certa forma surpreendeu à mim.

Megan Miranda é autora de romances juvenis de sucesso como Fracture, Hysteria, Vengeance e Soulprint. 
Licenciada em Biologia pelo MIT, Miranda atualmente vive perto da cidade de Charlotte, no leste dos Estados Unidos, com seu marido e os dois filhos.


Twitter: Megan Miranda




Até a próxima, 



Ivy

32 comentarios:

  1. Oi Ivy! Eu li esse livro fiquei com a sensação que ninguém era totalmente do bem. É um livro que me agradou. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderEliminar
  2. Gostei da resenha Ivy. Apesar de ser um suspense bem elaborado, o fato dos personagens não terem sido tão bem elaborados me deixaram um pouco desanimada com a leitura. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderEliminar
  3. Oii, Acho que essa seria uma leitura que eu não curtiria muito. Eu devoro os livros e às vezes até deixo passar algum detalhe despercebido de tanta pressa. E como teria que ter mais atenção, acho que seria frustante pra mim kkk, mas mesmo assim gostei muito do enredo, quem sabe um dia eu o leia. É um tema que gosto muito.

    Jardim de Palavras

    ResponderEliminar
  4. Oi
    Achei bem interessante a história, já vi que é daquele tipo de suspense policial que você tem que estar bem atenta a leitura. Já me conquistou, com certeza vou ler esse livro.
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa

    ResponderEliminar
  5. Oi Ivy!
    Não sabia que a narrativa era de trás pra frente, deve ser meio confuso mesmo, rs.
    Apesar dos altos e baixos, pelo menos o final surpreende né!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderEliminar
  6. Oi Ivy, sinceramente eu abandonei esse livro. Caramba, ele é muito confuso e chato, mas conheço algumas pessoas que gostaram. Não faz o meu estilo de leitura.

    Mas se você gostou do final, talvez no futuro eu tento ler de novo.

    www.depoisdaleitura.com.br

    ResponderEliminar
  7. Oi Ivy, tudo bem? Apesar de me sentir muito carregada psicologicamente com thrillers, eu gosto do gênero, mas leio menos do que gostaria. A premissa dessa história não é original, tem muitos livros que trabalham personagens desaparecidos, então o diferencial reside na habilidade e criatividade do autor. Pelo jeito nessa história a narrativa diferente faz esse papel e deve ser interessante conferir uma forma diferente de contar a história, no momento acho que eu não me prenderia tanto, mas vou deixar a dica anotada, porque fiquei pra lá de curiosa pra saber o que acontece com esses personagens. Pena não terem te conquistado, mas a sugestão de começar a leitura com expectativas baixas é sempre válida pra evitar decepção.
    Beijos, Adri
    Espiral de Livros

    ResponderEliminar
  8. Oie
    Já li um livro com este tipo de narrativa e no início ficamos confusos até engrenar na leitura. Gostei do enredo, eu gosto deste gênero e fiquei com vontade de ler.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  9. Oi, Ivy! Tudo bem?

    Eu não conhecia este livro e como já falei, este não é um gênero que eu leia tanto, então acho que ele seria confuso para mim, principalmente por início que você ressaltou. Fico feliz que mesmo com expectativas baixas, tenha tido alguns pontos que te agradaram.

    Beijos,
    Blog Magia é Sonhar
    Canal Magia é Sonhar

    ResponderEliminar
  10. Oi Ivy!
    Nao conhecia a obra e as poucas vezes que vi, nao me atentei a sinopse. Em particular nao me interessa. Thirller nao e muito minha praia e com essa narrativa complica ai e que nao me animo mesmo.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  11. Olá, tudo bem? Caramba, um livro narrado de trás para frente? Que coisa mais louca, hahaha. Eu com certeza ficaria bastante perdida, mas parece ser uma experiência bastante interessante. Adorei tua resenha, parece ser uma história confusa, mas instigante.

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderEliminar
  12. Oi Ivy
    Não é a primeira vez que eu vejo uma opinião negativa desse livro. Acho que a autora promete muito mas não consegue executar bem o combinado. Eu não leria porque suspense e thriller não são minha praia, e também pela nota não tentaria.
    Beijo!

    http://www.capitulotreze.com.br

    ResponderEliminar
  13. Uma pena esse livro não ter sido bem desenvolvido, a ideia da história é muito boa, poderia ter sido surpreendente.

    www.kailagarcia.com

    ResponderEliminar
  14. Olá!
    Eu já ouvi falar desse livro, e desde o primeiro momento fiquei bem curiosa pela leitura.
    Eu gosto bastante do gênero e por esse motivo quero dar uma chance para a leitura mesmo vendo tantas resenhas negativas.
    Gostei bastante de conhecer sua opinião, uma pena que não tenha sido uma boa experiência.
    Beijos!

    ResponderEliminar
  15. Olá! A história ter começado de trás para frente realmente deve ter muita concentração na leitura e ser confuso. Que bom que a autora conseguiu manter o mistério até o final! É muito bom quando o final a gente não consegue adivinhar e ele nos surpreende. Que pena que achou os personagens da autora contraditórios! Vários autores comentem esse erro de não aproveitar bons personagens secundários. Acreditava que você daria uma nota maior para o livro, mas compreendo depois de vários fatores que você disse, e também deixar detalhes não explicado não é legal. Bom que foi melhor que você esperava. Beijos'

    ResponderEliminar
  16. Oi Ivy,

    Que interessante a história ter começado de trás para frente, fiquei imaginando o trabalho de escrever assim.
    Confesso que a trama da história não me chama tanta atenção a ponto de ler no momento. Mas quem sabe mais para a frente.
    Bjs e um bom fim de semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderEliminar
  17. Oiii, Ivy tudo bem?
    Fiquei bastante interessada em ler essa obra, menina, principalmente em relação a todo suspense que a obra possui e sei que logo me agradaria na leitura, apesar de sua avaliação ter sido pouca, sei que para mim o livro me prenderia em todos os momentos, ótima resenha e lindas fotos.
    Bjs

    ResponderEliminar
  18. Oie!
    Esse ano quero ler mais thrillers, e fiquei bem interessada para ler esse livro. Vou confessar que não foi nem o enredo, mas sim a narrativa que me cativou. Como assim é de trás para frente? Achei bem interessante, porém, arriscado. Acho que irei ler sem depositar muita expectativa, como você disse. Vai que eu goste?
    Beijos
    Our Constellations

    ResponderEliminar
  19. Oi, Ivy!

    Nossa, achei bem diferente isso de ser de trás pra frente, principalmente pela autora conseguir manter o mistério até o fim. Eu amo thrillers assim, onde fico pensando e pensando. Uma pena só que os personagens são tão clichés e os secundários não foram tão aproveitados. Ainda assim, acho que daria uma chance pra conhecer essa narrativa diferente!

    Beijos,
    Caverna Literária

    ResponderEliminar
  20. Oiee!!

    Falou em thriller, mistério, sumiço, detalhes... é comigo mesma! haha

    Eu amei a resenha, e tô muiiiito a fim de ler esse livro. Eu acho que por ser narrado de trás pra frente, vai ser uma leitura bem diferentona, apesar de ter lido livros que são narrados mais ou menos da mesma forma, então acho que não vai ser um empecilho pra mim.

    Não vejo a hora de ler.

    Bjão ♥
    Início de Conversa

    ResponderEliminar
  21. Oi, Ivy, tudo bem?
    Eu gosto muito do gênero, na verdade é o meu preferido, eu estou bem curiosa com esse livro e acredito que a leitura vá ser boa para mim, espero que seja hahaha mas gostei de ver os pontos que você mencionou e saber como foi a sua experiência com a leitura.

    ResponderEliminar
  22. Oie Ivy =)

    Eu não tenho por hábito ler thrillers. Sou daquela que lê para fugir da realidade, então acho que a temática usada por alguns autores muito pesada para mim.

    Já li resenhas positivas desse livro, mas assim como a sua tendo algumas ressalvas. Me parece uma leitura válida para quem é fã do gênero.

    Beijos e uma ótima semana;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderEliminar
  23. Oi!
    Uau! De acordo com o que você escreveu na sua resenha, deixou bem claro que a narrativa é bem diferente mesmo. Fiquei bem curiosa. Essa é a primeira resenha que leio do livro e achei a temática muito interessante. Vou deixar sua dica anotada!

    ResponderEliminar
  24. Oi
    eu curti a leitura, mas realmente tinha algumas partes que me incomodaram, mas que deu para seguir a leitura, parece que ele faz parte d euma série né, o suspeito eu já comecei a desconfiar antes de chegar a revelação. Pelo menos curtiu também.

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderEliminar
  25. Olá,
    Hoje em dia tento ir com as expectativas baixas, já que às vezes pegamos livros que nos decepcionam. Não conheço esse livro, mas parece ser do gênero que eu gosto.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderEliminar
  26. Oi tudo bem? Eu estou acostumada com thrillers psicológicos e, histórias de investigação mas, quando comecei a realizar a leitura desse livro ano passado, não gostei dele. Tentei lê-lo duas vezes depois disso e, como não estava me importando com os personagens acabei desistindo da leitura. Fico feliz que você tenha gostado da história e ido até o final.

    Beijos e Abraços Vivi
    Resenhas da Viviane

    ResponderEliminar
  27. Olá!
    Nesta tentativa de trazer algo diferente muitos autores bons, e com muito potencial acabam criando obras não tão boas assim, como parece ser o caso deste livro. Queria muito ler antes, mas fico enrolando. Agora irei ler com menos expectativas pois assim evito me frustar

    ResponderEliminar
  28. Oi, Ivy! Diante de tantos thrillers que leio resenhas, este foi um dos que mais me chamou a atenção. Mesmo ele não tendo sido 100% satisfatório pra vc, gostaria de conferir essa narrativa e ver se me agrada.
    bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderEliminar
  29. Olá Ivy, pelos seus comentários parece que o enredo esta bem bacana e eu curti a autora ter construído essa narração ao contrario *-* Uma pena os personagens secundários terem sido pouco aproveitados. Dica anotada, espero poder lê-lo em breve *-*

    ❤ Jéssica ❤ Meu Mundo, Meu Estilo

    ResponderEliminar
  30. Olá Ivy, tudo bem?

    Gostei muito da sua resenha e apesar das suas ressalvas eu gostaria de ler, gosto do gênero.....bjs.


    https://devoradordeletras.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  31. Gosto dessas leituras desafiadoras que exigem do leitor atenção e dedicação exclusiva a um único livro ou o livro em si, acho que além de melhorar nossa concentração, são os melhores livros, espero poder ler logo.

    ResponderEliminar
  32. Oi Ivy, tudo joia? Eu tinha pensando em ler essa história, mas todas as resenhas que li eram muito negativas, gostei da sua resenha porque conseguiu me mostrar os pontos positivos e negatios da narrativa de forma que quando eu for ler, já estarei sob aviso. Gostei muito da resenha!

    Um beijo da Yana,
    Marshmallow Com Café

    ResponderEliminar