(Review 262) - Seas (Wendy Darling #2)

em 1 de febrero de 2019

Título original: Seas
Autor: Colleen Oakes
Editora: Spark Press (USA) / Selector (Espanha)
Páginas: 274
Ano de Publicação: 2016 (EUA)
Gênero: Fantasia Juvenil / Retelling
Saga: Wendy Darling
1. Stars 
2. Seas 
3. Shadow
Valoração: 
Goodreads / Amazon / Skoob 


En Seas, Wendy e seu pequeno irmão Michael agora estão vivendo a bordo do temido "Noite Repentina", o perigoso navio comandado pelo infame Capitão Gancho e sua tripulação sedenta por sangue. Neste mundo exótico repleto de sereias, espiões e piratas, Wendy se encontra lutando para salvar sua família. Caçada pelo garoto maquiavélico que um dia roubou seu coração e tendo que lutar para sobreviver no caprichoso mar da Terra do Nunca, voltar para Londres agora parece ter se tornado um sonho distante - e as traições apenas começaram. Poderá Wendy encontrar refúgio justamente com o maior inimigo de Peter Pan, ou será que ela será apenas mais um peão em um jogo muito mais sombrio do que pensa, que pode alterar para sempre não apenas o futuro de sua família, mas também toda a essência da Terra do Nunca?  



Minha opinião:


Quando eu li Stars, a primeira parte desse maravilhoso retelling de Peter Pan e Wendy, eu lembro que fiquei fascinada. A ambientação da Terra do Nunca, mais sombria do que se poderia supor e um Peter Pan psicótico me deixaram super intrigada e eu não via a hora de ler essa segunda parte, já que o final do primeiro me deixou mais que ansiosa.

Seas, a segunda parte da trilogia Wendy Darling cumpriu com todas as minhas expectativas. Embora seja uma continuação mais lenta que seu antecessor, continou sendo muito interessante. Se em Stars o leitor conheceu Peter Pan, os meninos perdidos, a fada Sininho e o lado mais maquiavélico do menino que não quer crescer, em Seas conheceremos ninguém menos do que arqui rival o Capitão Gancho e toda a sua tripulação de piratas mordazes e mal encarados. 
Desde já me declaro apaixonada pelo Capitão Gancho. Já era de se prever que se Peter é o grande vilão, seu rival seria uma espécie de mocinho, mas Gancho supera qualquer coisa, porque ele é imprevisível e apesar de ser um herói, ele também pode ser malvado, brutal e muito implacável, eu amei porque temos aqui um mocinho que foge dos estereótipos e a história que conecta Peter e Gancho não poderia ser mais interessante. Durante o livro todo eu esperei pelo momento em que o Capitão e Wendy se uniriam pra valer e ficaríamos enfim conhecendo as raízes da rivalidade entre Pan e Gancho, e achei que as motivações que moveram ambos os perosnagens foram muito originais, inesperado até, porque o leitor logo deduz o mesmo de semrpe em uma possível rivalidade assim, mas não, o que faz com que Gancho e Pan lutem entre si é mais profundo, mais perturbador e muito inesperado. Vale demais a pena ler e conhecer essa versão de Colleen Oakes, até aqui tem sido um dos retellings mais originais que li.

Wendy, a protagonista sofre uma mudança brusca aqui. Ela era toda donzela, mocinha em apuros quando Peter a trouxe para a Terra do Nunca. Logo a garota descobriu que seu herói era monstro e conseguiu escapar indo diretamente em direção à Gancho. 
Quando Wendy se vê obrigada a lidar com Gancho e um bando de piratas grosseiros, ela deve encarar o fato de que manter a inocência e agir como uma indefesa rapariga não funciona mais. Wendy tem que cuidar de Michael, tem que viver em um navio pirata presenciando toda a classe de atitudes e é obrigada a amadurecer, encarar o fato de que talvez jamais retorne pra casa e além disso, deverá ser habilidosa, escolhendo à dedo em quem deve confiar. A garota passa por vários apuros, mas até o final do livro ficou impossível não notar a tremenda evolução em Wendy, que praticamente saiu do casulo e virou borboleta, pois está totalmente diferente nesta continuação.

Obviamente Gancho é a fonte que traz as mudanças. Eu adoro a interação que há entre Wendy e Gancho, e como pouco a pouco eles evoluem passando por vários estágios de sentimento, primeiro desconfiança, depois receio até chegar ao momento em que Wendy reconhece que poderia confiar sua vida nas mãos desse novo amigo inesperado.  A relação que se estabelece entre Wendy e Gancho é crível, pausada e convence o leitor, é o tipo de cumplicidade que a gente se diverte testemunhando, e como ambos são obrigados a dar o braço a torcer em prol do outro é bem hilariante de se ler. 

Peter Pan não teve grande destaque aqui. Essa segunda parte foca mesmo nos piratas, nessa nova fase de Wendy e nos segredos que ela pouco a pouco vai descobrir sobre a Terra do Nunca. Mesmo assim, aparece em momentos específicos cheios de tensão, incluindo um final bem brutal que deixa o leitor arrepiado pra continuar logo a história e saber como vai terminar.
Apesar de Pan não ser tão protagonista nesta parte, seus segredos sim são desvendados, sua origem e anseios, e os pontos revelados sobre ele certamente serão fundamentais na terceira parte, pois tudo depende de Wendy e de como ela poderá reagir diante do poder de Pan. 

Seas possuí uma narrativa mais pausada, eu senti que esse livro foca muito mais na relação de Wendy com os piratas do Noite Repentina, as amizades e alianças que se estabelecem e mais ainda, sua relação com Gancho. 
O livro tem uma vibe bem Piratas do Caribe e foi muito legal conhecer outros aspectos da Terra do Nunca incluindo os adultos que vivem lá, submetidos à maldade de Pan. Um personagem de destaque é Fermina, uma mulher que antes também foi uma menina perdida seguidora de Pan e esclarece vários detalhes sobre o vilãozinho.

Concluindo...

Como eu disse, Seas não foi um livro cheio de ação. Na verdade, o que prende mesmo o leitor são os mistérios ao redor de Pan e da Terra do Nunca, a história de Gancho e também esse amadurecimento de Wendy. Acho que a autora poderia ter colocado mais emoção, explorado mais essa trama com piratas e saqueadores malvados, porém apesar de sempre ficar nítido que Wendy está a bordo de um navio pirata, o leitor vê muito pouco do lado mais baderneiro do bando. Eu esperava por mais conflitos, mais batalhas, esperava por tiros de canhões e espadas, mas Oakes preferiu se focar em outros aspectos, o que deixou o livro mais pausado, porém ainda assim uma leitura formidável que vale a pena conferir, seja você leitor um fã ou não do clássico de Peter Pan. 

-Você é uma estranha em nosso mundo, no entanto, arriscaria tudo para salvar as vidas daqueles que nem conhece. Você é valente, Wendy. Todos temos medo. Mas aqueles que decidem reagir e fazer algo apesar de sentir medo, são aqueles que mudarão o mundo, para todos os outros. Mantém teu coração batendo, querida...
Colleen Oakes è a autora das séries juvenis Elly Bloom, Wendy Darling e Rainha de Copas. Apesar de relativamente nova no ramo literário, seu trabalho foi indicado ao prêmio Next Generation Indie Book, na categoria Young Adult. 
Colleen é graduada em Escrita Criativa pela Concordia College em Bronxville, Nova York, e associada de honra da organização sem fins lucrativos Rock Mountain Fic-tion Writers.

Web Page Oficial: https://www.colleenoakes.org/

Twitter: Collen Oakes



Nos lemos, 

Alice

16 comentarios:

  1. Amei sua resenha, impossível não amar Peter Pan, né? Fiquei doida para explorar a história, mesmo que ela tenha sido parada em alguns momentos, acho que a leitura vale a pena!

    www.kailagarcia.com

    ResponderEliminar
  2. Oi Alice!
    Eu vi sua resenha do primeiro e gostei ainda mais dessa do segundo. So em trazer personagens como Peter Pan em uma nova roupagem eu ja ficaria curioso, mas a mitologia tamben parece bastante rica e diferente. Eu quero ler. Ainda torcendo pra sair aqui no BR.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  3. Ahhh eu amo toda história que traga releituras ou algo dos contos de fadas como inspiração. Preciso só afiar meu inglês agora hehehe

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderEliminar
  4. Olá, Alice.
    Estou aqui apaixonada nessa capa. Espero que quando venha para cá mantenham ela. Que pena que o livro deixou a desejar em algumas partes, mas ainda assim é uma história que me interessa bastante. Gostei dessa inversão de caráter dos personagens hehe.

    Prefácio

    ResponderEliminar
  5. Oi Alice,

    Desde a resenha do primeiro livro fiquei encantada com essa história.
    Queria muito que tivesse sido lançada por aqui :(
    Bom saber que a sequência alcançou suas expectativas, mesmo tendo um ritmo mais tranquilo.
    Bjs e um bom fim de semana!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderEliminar
  6. Oi, Alice!
    Acho que comentei na outra resenha que li um retelling parecido.
    Bom saber que essa continuação não foi ruim porque eu sou super apaixonada por essas capas e quero muito ler essa trilogia.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderEliminar
  7. Oi, Alice!
    Gente, eu não consigo gostar de releituras de contos, acredita? Aliás, nem dos contos eu gosto pra começo de conversa hahahaha Uma pena que esse não teve tanta ação e foi mais parado, mas que bom que você conseguiu gostar e achar os pontos positivos também.
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderEliminar
  8. Oi Alice!
    Desde o primeiro livro eu me interessei porque a gente nunca vê Peter como um vilão né, aí é bem diferente. Eu super leria! Só não sei se tem ele aqui.
    Beijo!
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderEliminar
  9. Oi
    que interessante, a história trás personagens que já conhecemos em uma releitura, não tinha conhecimento, bem que podia ser publicado por aqui, já que parece ser legal.

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderEliminar
  10. Oi Alice! desta autora li Rainha de Copas e gostei, quero muito conferis outros livros dela, especialmente esta série. Boa semana. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderEliminar
  11. Olha, eu confesso que não conhecia essa série
    Mas adorei a ideia de um outro lado das personagens, Capitão Gancho, Wendy, PAN!
    Adorei a resenha, ja quero ver a de Shadow!
    Beijocas da Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderEliminar
  12. Oi Alice, tudo bem?
    Desde pequena, nunca curti o Peter Pan. Acho ele inconsequente e desagradável, sabe? Então, inconscientemente, sempre enxerguei ele como vilão. Já gostei dessa série por trazer essa abordagem ao personagem!
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderEliminar
  13. Oi, Alice

    Que bom que você curtiu mesmo com esse ritmo mais lentinho.
    Fiquei aqui curiosa para saber o que os torna rivais nessa releitura, pois confesso que não sou uma exímia conhecedora da história do Peter Pan e não sei os motivos da discórdia na trama original. Hahaha
    Gostei de aqui o Pan ser o bad guy e de haveressa relação entre Gancho e Wendy. Acho quese for pra escrever uma releituwo autor tem que sair bem da caixinha mesmo, sem medo de desagradar os fãs da história que está sendo reescrita.

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderEliminar
  14. Oi, Alice!

    Essa versão do conto parece ser bem legal, com o toque sombrio dando o diferencial. Eu não sou muito chegada em contos de fadas, mas por tudo que você comentou da obra, mesmo não contando com tanta ação, parece ser bem interessante!

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  15. Oi Alice.
    Vou ficar na torcida para que saia no Brasil. Gostei muito de conhecer esta nova roupagem através de sua resenha.
    Bjus

    ResponderEliminar