(Review 271) - Um estudo em Charlotte: Você nunca viu Watson e Holmes desse jeito antes (Charlotte Holmes #1)

em 2 de abril de 2019

Título original: A Study in Charlotte
Autor: Brittany Cavallaro
Editora: Rocco (Brasil) / Katherine Tegen Books (USA) 
Páginas: 384
Ano de Publicação: 2016 (EUA) / 2019 (Brasil)
Gênero: Suspense Juvenil
Saga: Charlotte Holmes Series
1. Um Estudo em Charlotte (A Study in Charlotte) 
2. The Last of August 
3. The case for Jamie
4. A question of Holmes
Valoração: 

A última coisa que Jamie Watson queria era uma bolsa de estudos de rúgbi em Sherringford, uma escola de Connecticut que fica a uma hora da casa de um pai que ele mal conhece e em um continente diferente de sua família. Mas não é só isso: Sherringford é a casa de Charlotte Holmes, a tataraneta do famoso detetive que herdou não apenas sua genialidade, mas também seu temperamento volátil. Desde o primeiro momento em que Jamie Watson e Charlotte Holmes se encontram, uma energia tensa os envolve, e parece que eles estão destinados a ser rivais e mais nada. Mas tudo muda quando um estudante da Sherringford morre sob condições suspeitas, fazendo uma releitura de um dos casos mais assustadores de Sherlock Holmes. No caminho para limpar seus nomes, Watson e Holmes percebem o perigo que correm e eles só podem confiar um no outro. Este é o primeiro livro da série Charlotte Holmes. 

Minha opinião:

Sherlock Holmes e seu fiel escudeiro Watson são dois personagens icônicos, cuja criação já remonta há mais de 100 anos atrás, quando o genial Sir Arthur Conan Doyle decidiu dar vida aos dois famosos personagens, contando aventuras que conquistaram gerações inteiras e nos fizeram roer as unhas, estarrecidos diante da perspicácia e originalidade de cada conto, de cada investigação conduzida pelo detetive mais querido de todos os tempos.

Imaginar que o ilustre Holmes pudesse ter tido uma família e gerado descendentes igualmente notáveis é uma premissa que promete agradar em cheio. E se um desses descendentes for uma adolescente do ensino médio, que mantém acesa a personalidade enigmática do tataravô carismático, com certeza será uma leitura que vale a pena conferir, especialmente se como eu, você também adora mistérios ambientados em internatos de elite, com personagens pra lá de suspeitos. 

O relacionamento entre Jamie Watson, o narrador do livro, e sua mais nova aliada Charlotte Holmes começa de maneira bem gradual. Em princípio, recém chegado a Sherringford, Watson só sente muita curiosidade em conhecer a garota que, de uma certa forma, sempre fez parte da história de sua família, e vice versa. Com o tempo os dois começam a se tolerar, e quando um outro estudante, detestado por ambos, é misteriosamente assassinado em seu dormitório, a suspeita recai imediatamente sobre Holmes e Watson. Além disso, parece que o inteligente criminoso está bem empenhado em incriminar a dupla e agora Watson e Holmes estão unidos, na caça ao assassino, antes que ele faça mais vítimas.

Nesta primeira parte a autora conseguiu relembrar alguns eventos notórios de histórias de Sherlock, já que o assassino parece se divertir revivendo alguns dos crimes solucionados pelo detetive.
Assim, essa lembrança dos velhos personagens se torna sempre presente na história, seja através de uma citação à algum caso de Holmes, seja através das próprias histórias de Watson e Holmes sobre suas famílias.

A autora construiu bem ambas as famílias. Os Holmes não poderiam deixar de ser um pouo narcisistas, notáveis e porque não cheios de conflitos e dualidades. Já o núcleo dos Watson até aqui se apresenta como os zelosos amigos, que apesar das diferenças possuem esse dom de suportar todas as excentricidades dos Holmes e assim se desenvolve também a relação entre Charlotte e Jamie.
Ela é a cópia exata do tataravô. Charlotte é excêntrica, audaciosa, destemida e centrada em si mesma, enquanto Jamie segue sua sombra, como um protetor constante.
Não consegui gostar ainda do Jamie. Ele é um amigo leal, defende Charlotte de tudo e todos, e sofre para entendê-la, mas achei ele um pouco impulsivo demais, dado à certas crises que não me agradaram muito, senti que sua personalidade ainda precisa ser mais desenvolvida, falta no personagem aquele brilho único que Charlotte Holmes, por exemplo, já esbanja desde os primeiros capítulos.

Apesar de ser o narrador do livro, Jamie acaba se tornando secundário se comparado à Charlotte. A história se centra nela e em sua história e familia que, aliás, é cheia de detalhes inesperados e interessantes.

Brittanny Cavallaro soube explorar bem a idéia que criou. O tempo todo há referências e é impossível ao leitor se esquecer dos mistérios que rondam a trama porque sempre ocorre algo, e o assassino consegue ser quase tão esperto quanto a dupla que o persegue.
Aliás, que vilão interessante para esta primeira parte, adorei suas motivações, porque foram bem fundamentadas, coerentes com os rumos da trama e com o que nos foi contado.

Apesar de Um Estudo em Charlotte ser um livro de mistério juvenil, com essa proposta leve e bacana relembrando Holmes e Watson, a autora também aproveita a oportunidade pra tocar em temas bem sérios, como a dependência química, abandono familiar e abuso sexual, tudo de maneira sutil e leve, mas suficiente para que o leitor entenda a gravidade e consequências de todos os fatos.

Meu personagem favorito até aqui foi certamente Charlotte Holmes. Ela mantém características de seu tataravô e possuí ao mesmo tempo uma história única, aspectos só dela, que a tornam interessante, atual e cheia de facetas, daqueles personagens que não sabemos bem o que esperar. O mais legal é que Charlotte é capaz de errar e acertar na mesma proporção. Ela não é um poço de sabedoria como seu tataravô e erra bastante, retratando bem a adolescente que tem talento em seus genes, mas que está apenas começando a desabrochar, foi ótimo essa apresentação de uma Charlotte não tão perfeita ou infalível. Ela mantém uma amizade bonita com sua colega de quarto, Lena, que eu espero que ganhe mais destaque nos próximos livros.

Eu acho tão legal esses internatos americanos, onde há um monte de jovens e tudo parece ser possível de acontecer. Um Estudo em Charlotte é extremamente convincente em quanto a ambientação, porque temos um crime e um assassino à solta, e ao mesmo tempo uma turma de jovens que precisa tirar boas notas, organizar festas e partidas de pôquer e, obviamente, namorar. Esse ambiente bem focado na realidade se mescla com perfeição à nostalgia que sentimos ao ler os nomes de Holmes e Watson outra vez, juntos, revivendo outras aventuras, ainda que na pele de seus descendentes.

Concluindo...
Me surpreendeu Um estudo em Charlotte justamente porque é intrigante e consegue relembrar Sherlock e Watson ao mesmo tempo em que nos traz uma nova trama, atual e dinâmica. O mistério é tão bem desenvolvido que fica impossível encontrar o culpado com certeza, e analisar as evidências se torna um verdadeiro jogo investigativo para o próprio leitor. Os personagens são fáceis de acompanhar e, mesmo com o final fechadinho, o leitor fica curioso em seguir acompanhado as aventuras de Charlotte Holmes e Jamie Watson até para saber onde o relacionamento destes dois vai realmente terminar, já que rola uma química real e evidente com o passar das páginas.

"Não poderia dizer o que se passava na cabeça dela. Não poderia nem deduzir. Mas comecei a perceber que gostava daquilo, de não saber. Era capaz de confiar nela mesmo assim. Se Holmes era um lugar em si mesma, eu podia estar perdido, vendado, xingando minhas indicações ruins de direção, mas acho que eu via mais daquele lugar do que qualquer um, de qualquer maneira".


"Talvez Charlotte Holmes ainda estivesse aprendendo a destrinchar um caso; talvez eu ainda estivesse aprendendo a escrever. Não éramos Sherlock Holmes e John Watson. E eu achava que não me incomodava com isso. Tínhamos coisas que eles não tinham, também".

Brittany Cavallaro é poeta, escritora de ficção, e admiradora antiga de Sherlock Holmes. A autora best seller da série "Charlotte Holmes" nasceu em Springfield, Illinois, e morou lá até entrar na Academia de Artes de Interlochen, para estudar escrita criatia. Atualmente, ela está concluindo o PhD em literatura de língua inglesa pela Universidade de Wisconsin-Madison. Brittany vive em Wisconsin com seu marido e seu gato, além de uma coleção de boinas. 





Até a próxima, 



Ivy

23 comentarios:

  1. Oi, Ivy! Se eu já queria ler o livro, agora minha vontade só aumentou. Eu sou apaixonada pelas histórias de Holmes e como hoje já não acho nada inédito do personagem original, gosto de conferir obras baseadas nele. Dica anotada. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderEliminar
  2. Oi, Ivy!

    Acho essa capa muito linda! E adorei saber melhor a respeito da história do livro. Acho que nunca tinha visto algo parecido, foi uma ideia muito boa gerarem filhos do Sherlock e do Watson hahaha quero ler pra ontem!

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  3. Oi, Ivy!
    Eu venho acompanhando a série desse livro desde que esse primeiro saiu na gringa. Eu adoro as capas e fico feliz que a editora deixou a mesma, mas meu interesse em ler varia com o dia; tem vezes que quero, tem vezes que não hahahhahah
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderEliminar
  4. Oi Ivy! Tudo bem? Quando eu li o post aqui no blog com as primeiras impressões sobre o livro já fiquei super interessada, então agora depois da resenha nem se fala. Ainda acho que eu gostaria de ler um livro de Sherlock Holmes antes (pois é, nunca li, me julguem, hahaha), mesmo que não precise, mas pra ter aquela noção da família e antepassados, sabe!
    Resenha maravilhosa!
    Beijos, Adri
    Espiral de Livros

    ResponderEliminar
  5. Oi, Ivy
    Eu não tinha me interessado pela obra antes mas já quero ler! Eu só li um livro de Sherlock e faz anos, então pouco me lembro mas sua personalidade é sempre característica. Ver isso em um livro juvenil é a melhor coisa que poderiam juntar! Amei a ideia e a resenha.
    Beijo

    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderEliminar
  6. Só de saber que criaram uma nova versão usando as histórias do Doyle de referência, fico mega feliz <3
    Adicionei esse livro na lista de desejados e pela sua resenha já deu pra sentir que vou adorar a história <3

    Sai da Minha Lente

    ResponderEliminar
  7. O livro também me surpreendeu muito. Devorei a história e foi muito gostosinho o mistério. Agora só aguardando o próximo!

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderEliminar
  8. Olá, eu estava mesmo curiosa para conferir uma opinião sobre esse livro. Achei super interessante a premissa de trazer descendentes desses personagens tão marcantes. Bom saber que a autora fez um bom trabalho, ainda que o Jamie possa evoluir. O fato de serem adolescentes torna tudo ainda mais instigante.

    petalasdeliberdade.blogpost.com

    ResponderEliminar
  9. Boa noite,

    Não conhecia esse livro ainda e achei a premissa muito interessante, gostaria de ler, dica anotada...bjs.


    https://devoradordeletras.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  10. Oi, Ivy! Tudo bom?
    Eu não tinha visto NADA a respeito desse livro além da capa (que é linda, por sinal) e socorro releitura de Sherlock Holmes eu AMO E VIVO POR ISSO!
    Já vou adicionar na wishlist.

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderEliminar
  11. Todo es genial! Tu blog es precioso, espero verte pronto por mi blog y saber tu opinión en mi último post! Feliz día! 💛💛💛

    ResponderEliminar
  12. Olá, Ivy.
    Eu já tinha visto esse livro em um outro blog e me interessei muito por ele. Eu geralmente não gosto de autores que pegam personagens clássicos e reescrevem as histórias. Mas esse me interessou porque é com seus descendentes hehe. Já está anotado aqui para uma futura leitura.

    Prefácio

    ResponderEliminar
  13. Eu acho essa capa muito bonita! Não sabia que tinha essa pegada de mistério e tal. Confesso que também acho muito legal a ideia de internatos. Fiquei curiosa para ler esse livro, adorei a resenha!
    beijos

    ResponderEliminar
  14. Oi Ivy, Gostei bastante da premissa do livro. Mas, confesso que não entendo nada do mundo do famoso Sherlock.
    No momento que estava escrevendo o comentário, vi que na Amazon o livro está entre os mais vendidos, já quero. Obrigada pela indicação!

    www.depoisdaleitura.com.br

    ResponderEliminar
  15. Oi
    me interessei pela leitura desse livro, acho que irei gostar e que bom que ele te surpreendeu, parece ser uma história bem envolvente, gostei da resenha.

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderEliminar
  16. Oi Ivy!
    Apesar dos pontos positivos e do fato de trazer uma capa muito bonita, o genero em si me desanima. Ando bem sem coragem de enfrentar livros de suspense.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  17. Oi Ivy,

    Já tinha visto a capa do livro, mas não tinha parado para ver mais da história. E uau, já coloquei na lista de leitura do Skoob para ler.
    Tenho certeza que vou curtir a história desses dois.
    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

    ResponderEliminar
  18. Adorei seu esse seu artigo, realmente é um dos melhores blog que estou visitando. Suas postagens são excelente! Parabéns!

    Beijos 💋..

    Meu Blog: Resultados de Hoje Loterias

    ResponderEliminar
  19. Que foto linda!
    Eu estou muito curiosa com essa leitura, ver a sua resenha me mostrou que é uma obra que com certeza eu vou gostar e estou ansiosa para ler. Amei a resenha <3

    ResponderEliminar
  20. Oieee, tudo bem?

    Amei demais a resenha, uma porque você foi super sincera no que achou sobre os personagens e outra por me fazer querer mais ainda ler este livro, que parece ser surpreendente assim como todos do Arthur Conan Doyle <3

    Fiquei com aquela pulga entre as orelhas para saber mais sobre como que vai ser este enredo até com a química que eles tem, que obviamente é diferente dos seus parentes!

    Beijinhossss, Tham
    4 You Books Mania

    ResponderEliminar
  21. Oi, Ivy

    Adorei a ideia dos descendentes! Eu não curto Sherlock Holmes, mas até que daria uma chance ao livro porque acho que esta atmosfera mais juvenil poderia ser interessante considerando o internato e tal. Uma pena você não ter curtido o Jamie, lendo a resenha acho que eu iria implicar com ele também! Hahahaha E eu achei essa capa lindíssima!

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderEliminar
  22. Ola, tudo bem?

    Nossa, não conhecia esse livro e estou bem surpresa com esse livro. Adoro a história de Holmes e Watson e esse livro parece ser algo totalmente inesperado e ao mesmo tempo nostalgico. Não sei o que esperar dessa leitura, mas anotei a sua dica e estou curiosa para ler

    beijos

    ResponderEliminar
  23. Eu gostei muito de sua resenha porque ficou objetiva, sem excesso de adjetivação e sem colonizar o leitor, perfeito! Também gostei da proposta do livro, mas a capa para mim foi o ponto negativo, se não fosse por sua resenha, passaria batido por algo que sei que vou gostar e até usar em sala de aula...

    ResponderEliminar