(Review 279) - Vem Comigo

em 3 de mayo de 2019

Título original: Como Away with me
Autor: Karma Brown
Editora: Verus Editora (Brasil) / Mira (USA) 
Páginas: 308
Ano de Publicação: 2015 (EUA) / 2019 (Brasil)
Gênero: Romance Contemporâneo
Valoração: 
Goodreads / Amazon / Skoob / Saraiva


Tegan Lawson tem tudo o que poderia querer da vida, incluindo Gabe, seu marido amoroso, e um bebê a caminho. Mas um acidente deixa a vida de Tegan tão devastada como o carro do qual ela foi resgatada. Entre a perda do bebê e a raiva incontrolável por Gabe, que estava dirigindo naquela noite, Tegan está afundando em tristeza. E, quando ela pensa que chegou ao fundo do poço, Gabe a lembra do "pote dos desejos", uma coleção das viagens e experiências dos sonhos do casal. E assim se inicia a aventura. Dos tumultuados mercados da Tailândia até os sabores da itália e as ondas do Havaí, Tegan e Gabe embarcam em uma jornada para escapar da tragédia e encontrar o perdão. Mas, quando as coisas tomam um rumo chocante no Havaí, Tegan é obrigada a encarar a verdade - e a decidir se a vida ainda vale a pena, memsoq ue não seja exatamente como ela sonhou. 



Minha opinião:

Vem Comigo chegou há algumas semanas atrás, num pacotinho cheio de carinho enviado pela Editora Record. Quando o livro chegou, eu não sabia o que esperar da história. A capa possuí uma recomendação de uma conhecida autora, indicando o livro para os fãs de Comer, rezar, amar. Como eu nunca li Comer, rezar, amar, eu não tinha a menor idéia de se seria um livro pra mim ou não. E foi desse jeito mesmo, às cegas, que eu comecei a leitura.

Vem Comigo me fez suspirar, torcer, sofrer e no final chorar como criança. Foi mais que uma surpresa, foi simplesmente uma montanha russa de emoção, mas também boa dose de melancolia, dúvida e até angústia. É um livro que literalmente me fez embarcar em uma viagem junto à Tegan e Gabe, e nessa viagem de descobertas pessoais, superação e medo, eu acabei me envolvendo de uma maneira tão intensa e profunda com estes dois personagens que me custou horrores começar essa resenha, porque eu não sei como expressar e colocar pra fora tudo o que esse livro me fez sentir e refletir.

Tegan Lawson tem apenas vinte e pouco anos e uma vida invejável. Seu marido, Gabe Lawson, é maravilhoso, atencioso, charmoso e engraçado. E Tegan está grávida de seis meses, será o primeiro filho deles e o casal não poderia estar mais ansioso. Até que um acidente de carro destrói o sonho, e o esperado bebê perde a vida sem sequer ter nascido. Tegan já não será a mãe que vinha idealizando ser há meses, e Gabe, que conduzia o carro na hora do acidente, tem que ajudar a esposa a se reerguer, mesmo quando ele mesmo ainda carrega dentro de si a dor de ver perdido aquilo que os manteve tão felizes pelos últimos meses. E assim, o casamento estável e cheio de amor de Tegan e Gabe vai passando por altos e baixos, por momentos duros que fazem a gente se questionar quão forte e paciente só o amor verdadeiro prova ser nos momentos mais decisivos da vida da gente.
Gabe e Tegan então aceitam uma segunda oportunidade de recomeçar. E para isso eles irão realizar três sonhos que estavam anotados num pote de desejos feito logo no início da relação. E enquanto percorrem o mundo, Tegan terá que perdoar Gabe para assim também voltar a viver. 

Essa é uma história de sobreviventes, sobre quedas e tropeços, mas também sobre personagens que com muito realismo levantam a cabeça e seguem em frente. A jornada de Tegan e Gabe é cheia de sentimento e sensibilidade, a maneira como a história é narrada, nos demonstrando com transparência e delicadeza toda o misto de emoções que o casal atravessa é tocante, dura e humana. Vem Comigo fala sobre começar outra vez, mas também fala sobre perdoar, sobre amar e odiar, sobre culpa e redenção, e sobre não olhar pra trás. 

A história vem toda narrada em primeira pessoa, e visitando lugares paradisíacos como Mauí, Tailândia e Itália, Tegan vai contando ao leitor como é viver cada dia tentando esquecer um trauma que nunca passa. Foi muito triste acompanhar a jornada da protagonista, conhecer a dor da família, a culpa ao redor de Gabe. 
Tegan é um personagem muito real, transparente, e ela é aberta diante do leitor, contando toda a avalanche emocional que está vivendo, e quando a gente pensa que ela vai superar, e dar a volta por cima, de repente ela desaba, desmorona diante de nós, e o leitor fica com as emoções à flor da pele, querendo abraçá-la e confortá-la. Nunca me senti tão impotente durante uma leitura. A história mexeu demais comigo em níveis enormes. É aquele tipo de livro que mesmo depois de ter terminado ainda fazia eco, me fazia refletir e me convidava a valorizar com muito mais gratidão cada uma das coisas boas que temos na vida.

Só que eu não esperava que, apesar da história linear, ainda houvessem surpresas e reviravoltas pra me deixar literalmente sem ar. 
Perto da reta final temos uma reviravolta que me abalou mais do que estava preparada. Desde o início me envolvi e fiquei presa na leitura, sempre me perguntando e esperando qual seria o final da história, o que a autora teria preparado para seus leitores mas.. por aquele final, eu não esperava jamais. Foi um final tão marcante, com essa reviravolta que aperta o coração que eu só pude me render, pegar o lencinho e chorar como há muito um livro não fazia comigo.

Eu adorei a ambientação. A autora consegue descrever muito bem cada lugar onde a história se passa. Dá pra notar que Karma Brown provavelmente já visitou os lugares que apresenta na trama, pois ela conta detalhes com bastante exatidão, mas de uma maneira envolvente, gostosa para o leitor, que nos permite visualizar cada ambiente sem dificuldade, enquanto testemunhamos a rotina difícil que enfrentam Gabe e Tegan.

Embora eu tenha gostado muito da Tegan porque ela é real demais, humana ao extremo, foi Gabe que me conquistou e me ganhou. Gabe foi um personagem cheio de carisma e de luz, bondade, humildade, paciência, devoção, amor e afeto que ao final da leitura já pensava nele com tanto carinho como se fosse até alguém real. Aliás, a narrativa e a construção desse casal foi tão marcante e contundente que enxergá-los como pessoas próximas e reais foi fácil e natural. 

Concluindo...

Vem Comigo é um livro triste, uma história que a gente já começa sabendo que não tem como mudar, que não haverá mágica que reverta os destinos de Tegan e Gabe, mas ainda assim o leitor se pega acompanhando com afinco a jornada dos dois, porque queremos testemunhar o momento em que apesar de toda a dor, ambos irão recomeçar outra vez. Durante toda a leitura, o sentimento de melancolia toma conta da gente, e ao final, quando já nem esperamos por nada, recebemos um novo golpe inesperado na trama, que muda ainda mais as coisas e permite que toda a sensibilidade do leitor venha à tona. É um livro para momentos em que buscamos algo que nos faça refletir sobre a vida, quando queremos acompanhar uma história mais profunda, cheia de nuances e sombras, algo real e brutal e, embora faça derramar lágrimas, também nos deixa com a sensação de ter lido uma história única, com uma lição de vida para carregarmos pra sempre.

"Tento afastar a amargura da voz, mas não consigo. O oscilar das emoções ainda me surpreende. Ou talvez seja mais uma questão de como é rápido ir de estar me sentindo bem, até mesmo conseguindo rir de uma piada, a me sentir triste e com raiva. É como se eu fosse um navio em meio a uma tormenta feroz - o balançar de um lado para o outro, extremo e alarmante".


" Nós amamos com um amor que era mais que amor".

Karma Brown é uma jornalista e escritora premiada que provavelmente pasa tempo demais em cafés com seu notebook. Além de ter quatro romances publicados, ela também escreve para diversos veículos de imprensa. 
Quando não está escrevendo, Karma pode ser encontrada correndo, passando tempo com a família, bagunçando a cozinha ou riscando itens de sua lista de coisas a fazer antes de morrer. Ela vive nos arredores de Toronto, no Canadá, com o marido, a filha e um cachorro chamado Fred.

Web Page Oficial: http://karmakbrown.com/

Twitter: Karma Brown



Até a próxima, 



Ivy

19 comentarios:

  1. Olá, Ivy.
    Eu não estava preparada para aquela reviravolta. A coisa que já era triste ficou pior. Ainda mais lendo as cenas do passado e vendo como eles eram juntos. Chorei horrores hehe.

    Prefácio

    ResponderEliminar
  2. Oi Ivy! Eu achei este livro maravilhoso, a história comove o leitor e não há como não sentir tocado pela jornada da protagonista. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderEliminar
  3. Oi, Ivy
    Eu gosto muito de livros assim mas fico com o coração na mão por causa do final. Tem obras que mexem muito com meu emocional e eu tento evitar, aí fico com medo de ler Vem comigo, mas pretendo dar uma chance.
    Beijo!

    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderEliminar
  4. Oi Ivy, tudo bem? Eu estou com o livro em mãos, parece uma leitura muito densa! Espero curtir assim como vc!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderEliminar
  5. Oi Ivy!
    Geralmente eu gosto muito de romances leves, mas esse não me atraiu. Não curti muito a premissa. Não é muito meu estilo de leitura e eu vi algumas resenhas que falaram um tantinho mal da protagonista, ai nem me animei também.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  6. Oie
    Vi varias pessoas resenhando este livro, mas não sabia do que se tratava. Fiquei bem curiosa pra saber este final, mas pelo visto deve ser triste.


    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com

    ResponderEliminar
  7. Oi Ivy,

    Esse livro foi emocionante demais! Eu confesso que também não esperava pela reviravolta no final e fiquei chocada e emocionada ao mesmo tempo.
    Com certeza foi um dos dramas mais emocionantes que li.
    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

    ResponderEliminar
  8. Oi Ivy!
    Não conhecia esse livro, o que me chamou a atenção na trama é todos os sentimentos envolvidos, uma montanha russa assim como você comentou. Fiquei curiosa como termina, se o casal superou a perda e se deram mais uma chance, parabéns pela resenha fiquei empolgada e já anotei a dica, bjs!

    ResponderEliminar
  9. Olá!
    Já tinha visto essa capa e achado bonita.
    Lendo sobre suas conclusões já fiquei animada para saber mais desse romance com toques de drama.
    Acredito que os personagens fizeram toda a diferença e já quero conhecer mais da Tegan e Gabe.

    Camila de Moraes

    ResponderEliminar
  10. Oi!
    Estou em dúvidas se o livro me interessou ou não, não gosto muito de dramas e mesmo a capa tendo chamado a minha atenção (motivo pelo qual a obra despertou a minha atenção inicialmente), a temática de perda de filho é algo um tanto quanto delicado para mim no momento, um casal de amigos perdeu o bebê recentemente e sei o quanto a situação é triste para quem os rodeia, quem dirá para os pais. Quem sabe no futuro eu dê uma chance a obra.

    Beijos,
    Andy StarBooks

    ResponderEliminar
  11. Oi, Ivy!
    Eu também nunca li Comer, Rezar, Amar. No momento não ando lendo dramas, mas super anotei a dica porque fiquei bem interessada na história.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderEliminar
  12. Eu recebi esse livro também e estou muito animada para iniciar a leitura. Que bom saber um pouco mais do enredo. Acho que vou amar, adoro livros que nos fazem refletir.
    beijos

    ResponderEliminar
  13. Olá, tudo bem? Nossa, fiquei triste só de ler a resenha. Não conhecia essa obra ainda, mas fiquei bem curiosa para ler, pois parece ser uma história bem pesada e cheia de emoções. Adorei a dica!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderEliminar
  14. Olá, este livro será uma das minhas próximas leituras, fiquei mais curiosa ainda vendo sua resenhas, beijos!

    ResponderEliminar
  15. eu nunca tinha visto esse livro, é novidade pra mim, e mesmo não sendo meu estilo de leitura acredito que a depender do meu momento eu leria a obra por ela soar reflexiva de algum modo.

    ResponderEliminar
  16. Nossa, parece ser uma leitura daquelas que me deixaria jogada no chão! adorei conferir a sua resenha sobre esse livro e fiquei curiosa com ele. Pela capa eu não esperava uma premissa assim e fiquei interessada em ler também. Adorei a sua resenha e espero ter a oportunidade de ler em breve.

    ResponderEliminar
  17. A editora mandou pra gente também e a Fê vai resenhar.
    Não sei o que esperar, mas espero que ela goste tanto quanto você.
    Adorei bastante a capa.

    Tenha uma ótima noite!
    Abraços,
    Naty
    http://www.revelandosentimentos.com.br

    ResponderEliminar
  18. Eu adorei Comer, rezar, amar, não sou fã, mas me senti bem com a leitura, então, certamente, esse muito irá me agradar, quando tiver a oportunidade de ler, espero ter a mesma sensação. Aprecio livro melancólicos e com recomeço.

    ResponderEliminar