(Review 284) - Um amor de inverno (The Shakespeare Sisters #2)

em 17 de mayo de 2019

Título original: A winter´s tale
Autor: Carrie Elks
Editora: Verus Editora (Brasil) / Piatkus (USA) 
Páginas: 280
Ano de Publicação: 2017 (EUA) / 2019 (Brasil)
Gênero: Chick Lit Contemporâneo
Saga: As Irmãs Shakespeare (The Shakespeare Sisters)
1. Um verão na Itália (Summer´s Lease) 
2. Um amor de inverno (A winter´s tale) 
3. Absent in the Spring
4. By virtue fall
Valoração: 

Pode estar nevando lá fora, mas em uma cabana de madeira no meio da floresta, as coisas estão definitivamente quentes... A estudante de cinema Kitty Shakespeare está determinada a aproveitar ao máximo seu novo emprego como babá. Pode não ser exatamente a carreira que ela esperava quando mudou de Londres para Los Angeles, mas, graças ao hábito de travar em entrevistas, esta pode ser sua última chance de impressionar um dos maiores produtores de Hollywood - se ela conseguir cuidar do filho dele direito, certamente o homem vai olhar para ela com mais atenção. Pelo lado positivo, há muita neve na casa da família nas montanhas e ela sempre adorou crianças. Mas Kitty não contava se envolver com a família problemática do chefe, nem se sentir atraída por Adam, o irmão sexy e recluso. Adam Klein pode ser lindo, mas também é bruto e grosseiro e não está pronto para cair de quatro pela babá - não depois do ano que ele teve. Tudo o que ele quer é se enfiar em sua cabana na floresta e se esconder do irmão que destruiu sua vida. Se ao menos ele conseguisse ignorar a maneira como Kitty faz seu coração disparar... Isso está longe de ser amor à primeira vista - mas desde quando o caminho para um final feliz digno de cinema acontece sem tropeços? Um amor de inverno é mais um romance de aquecer o coração da série As Irmãs Shakespeare. Quatro irmãs, quatro histórias... quatro maneiras de encontrar o amor verdadeiro.  

Minha opinião:


Um amor de inverno é o segundo livro da série sobre as irmãs Shakespeare, uma tetralogia onde cada livro se centra em uma das quatro irmãs e todos possuem uma trama diferente do livro anterior e final conclusivo (permitindo que os livros possam ser lidos fora de ordem).
Neste conheceremos a caçula das irmãs, Kitty Shakespeare, uma garota independente que busca por um estágio na concorrida indústria do cinema em Los Angeles. Kitty deixou Londres cheia de sonhos, cursou a UCLA e agora busca por uma oportunidade. O problema é que a garota não consegue se sair bem em nenhuma entrevista e quando ela é chamada para a Klein Productions, ela tem certeza que será um outro não. É surpreendente quando Mia Klein, a esposa do poderoso produtor Everett Klein, telefona para Kitty lhe oferecendo um emprego. O problema é que não tem nada a ver com o tão sonhado estágio, mas sim com uma vaga de babá para cuidar do filhinho dos Klein, Thomas, durante o período do Natal, em uma mansão isolada na gelada Virgínia Ocidental, um lugar onde o inverno é forte e as rachaduras na família Klein são mais que evidentes. 

Ali ela conhece o irmão de Everett, um homem rude e misterioso que, antes havia sido um famoso e bem sucedido diretor de documentários, mas por circunstâncias mal explicadas, acabou tendo que abandonar Los Angeles, se submeter à uma terapia para controle da raiva e se isolar em uma cabana ali nas montanhas, pertinho da mansão principal da família. 
Adam Klein no começo parece não suportar a presença de Kitty. É que ela é empregada de seu irmão e Adam está decidido a evitar tudo e todos que sejam próximos de seu irmão. O problema é que isso interfere na dinâmica da família, magoa os pais dos dois produtores e acaba também decepcionando o pequeno Thomas. 
Quando Kitty começa a se aproximar de Adam, pouco a pouco as defesas dele vão baixando, e uma paixão entre os dois é inevitavel. Mas será que esse romance sobrevive ao fim do inverno?

Eu gostei bastante dessa segunda parte, a ambientação é tão gostosa, aconchegante. Eu adoro a maneira como a autora narra os lugares porque ela parece transportar o leitor para cada ambiente. A gente consegue visualizar aquela cabana pequena e envolvente de Adam, consegue visualizar a neve insistente caindo pela janela. Mas, apesar de tudo, ainda fico com o primeiro livro.

Um amor de inverno é fofo e mais uma vez traz um romance doce, daqueles que gritam para o leitor que é possível acreditar no amor, que sonhos se realizam e que as coisas ruins não serão permanentes. Eu adoro esse tipo de história, que carrega esse tipo de mensagem que, embora clichê, é deliciosa e até mesmo necessária, pois acho que como leitor a gente precisa desses momentos onde apenas sentar, ler algo cheio de ternura e suspirar de encanto se tornam suficientes. 

O meu único problema com esse livro é que a história é bem simples, tão simples que chega um determinado ponto onde a autora literalmente estanca. Não há mais o que desenvolver na história, tudo já foi criado e descrito e então, pra rechear páginas e deixar a história mais longa a autora decide inserir várias cenas de conteúdo mais adulto, que se tornam até mesmo repetitivas. Eu cansei de contar quantas vezes Kitty e Adam se agarram, e ela se excita e descreve cada íntimo detalhe do que acontece, e senti falta de mais dinâmica e conflitos, de mais história e menos lenga lenga. Nesse ponto, o primeiro livro, com Cesca Shakespeare e Sam Carlton acabou sendo superior pois apresentou uma história mais interessante e menos focada no sexo e na intimidade exagerada do casal.
Entendam, eu não tenho nada contra cenas mais calientes, mas às vezes creio que "menos é mais" e, às vezes, a falta de detalhes acaba tornando uma história mais envolvente e mais sensual do que uma descrição detalhada (e repetitiva) dos momentos de um casal. 
De qualquer maneira, é um livro perfeito pra quem gosta de romances doces que possuem também essa pegada mais adulta. 

Eu curti o casal protagonista. Kitty é um docinho de mel. Ela é super fofa mas sem ser forçada, ela consegue transmitir uma aura de inocência sem soar fake, e eu gostei porque ela possuí uma naturalidade enorme, não é bobinha mas também não é nenhuma "femme fatale". Ela é bem tranquila, e apesar das dificuldades que enfrenta, ainda carrega uma leveza enorme. Isso me agradou porque ela se mantém assim durante todo o livro.
Adam não é tão fácil assim de descifrar, mas desde o começo eu tentei tolerar suas atitudes mais extremas porque ficava claro que, o que quer que fosse que o rapaz ocultasse, era algo grave, sofrido, então, quando eu queria xingar o personagem por alguma atitude cretina, eu me lembrava de que ainda não sabia suas motivações, portanto, melhor esperar antes de julgar. O mesmo com relação ao seu irmão Everett, que apesar de desde o início se mostrar um babaca, também deixava entender possuir mais camadas do que as que apareciam. Isso foi legal com relação à esta história, esse fato de eu me questionar o tempo todo sobre o caráter desses dois personagens e me pegar fazendo um esforço grande para entendê-los e descifrá-los.

Eu gostei bastante da conclusão final, onde tudo se esclarece para o leitor e temos enfim um panorama completo do passado e presente dos personagens Klein, isso fez toda a diferença e muda a visão do leitor sobre o comportamento da família inteira. 

O final, como disse, traz uma conclusão satisfatória e aquela dose de romance e doçura que conquistam o leitor. O legal dos chick lits, pra mim, é justamente essa garantia dos finais felizes. Eu sou esse tipo de leitora que sempre torce pelos personagens, pra ver todos naquele clássico "...e viveram felizes para sempre" e aqui nessa série das irmãs Shakespare a autora nos brinda com isso de maneira bem gostosa. 

A narrativa da Carrie Elks é ótima. Apesar de eu ter achado que ela enrolou nesse livro, recheando páginas e mais páginas com cenas mais picantes que acabavam me cansando, no geral Elks possuí uma narrativa bem simples, cativante e açucarada, que deixam a gente com uma sensação gostosa. Sabe aquele sorriso no rosto que aparece sem a gente nem perceber euquanto lê um livro? Carrie Elks consegue fazer isso com a gente.

Concluindo...

Eu estou me surpreendendo bastante com a história das irmãs Shakespeare e já estou curiosa em conhecer mais das duas irmãs restantes, Juliet e Lucy (espero que a editora publique logo os próximos livros!). Apesar de possuir seus momentos mais lentos, no geral, Um amor de inverno foi uma história pra aquecer o coração e roubar suspiros, com personagens cheios de atitude que se mostraram, aos poucos, muito mais do que imaginava ao princípio.

"Ele era multifacetado e complicado pra caramba, e mais difícil de decifrar do que uma equação matemática. Mas era um quebra-cabeças que estava desesperada para resolver".


"Isso era amor? Ela não sabia. Mas, fosse o que fosse que sentia, era muito poderoso para ignorar. Ele era como o estrondo de um trovão na noite escura, uma tempestade cada vez mais próxima, sem nenhum edifício ou árvore para protegê-la. Ele a atingiria, e ela queria ser atingida. Ansiava por isso. Essa conexão - fosse lá o que fosse - tinha vida própria, e nenhum deles parecia capaz de controlá-la". 


Carrie Elks vive em Londres e escreve romances contemporâneos. Aos 21 anos, ela saiu da faculdade com um diploma em Ciências Políticas, uma conta no vermelho  e seu futuro marido. Ela ama viajar e conhecer pessoas novas, e também já morou nos EUA e na Suíça. Fã de redes sociais, tenta limitar seu tempo no Facebook e no Twitter a momentos roubados entre um capítulo e outro. Quando não está lendo ou escrevendo, pode ser encontrada cozinhando, bebendo um vinho ou tentando descobrir como combinar os dois.

Web Page Oficial: https://carrieelks.com/

Twitter: Carrie Elks



Até a próxima, 



Ivy

13 comentarios:

  1. Oi Ivy!
    Eu amei a premissa desse romance e tenho ele em versao digital pra ler. Parece muito fofo. Ja to guardando para o natal desse ano KKKKK.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  2. Olá, Ivy.
    Eu amo um e viveram felizes para sempre, por isso sempre aposto nos romances de época e chick-lits que fatalmente vai terminar assim hehe. Depois da sua resenha fiquei ainda mais interessada em ler o primeiro livro, já que como gostei bastante desse e você disse que o primeiro é melhor, é claro que quero conferir hehe.

    Prefácio

    ResponderEliminar
  3. Oi, Ivy!
    Eu estou louca para ler esse livro porque eu adoro a escrita da Carrie, ela é maravilhosa. O primeiro livro eu gostei bastante mas já imagino que esse vou gostar muito mais!
    Beijo

    http://www.capitulotreze.com.br

    ResponderEliminar
  4. Oi Ivy, tudo bem? Estou lendo ainda e gostando bastante! Bem curiosa sobre o passado do protagonista e a leitura é bem leve!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderEliminar
  5. Ooi,

    Fiquei super encantada pelo livro, eu sou fã de romances doce é a capa é muita linda!

    Beijos

    Abobrinha com Chocolate

    ResponderEliminar
  6. Eu tenho lido várias resenhas deste livro e parece ser uma leitura leve e agradável, com um romance fofo e cheio de emoções. Já está na minha lista de desejados.
    Bjos
    Vivi
    Blog Duas Livreiras

    ResponderEliminar
  7. Oi, Ivy!
    Posso não ser muito romântica, mas eu amo um clichê de romance. Essa capa é linda demais e, apesar de você falar que a história é simples e estanca em certo momento, ainda quero muito ler.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderEliminar
  8. Oi Ivy! Este livro é um clichê gostoso de ler e adorei clima familiar da história. Ideal para quando queremos algo mais simples de ler. Estou curiosa para conhecer as outras irmãs, acho que são garotas muito carismáticas.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderEliminar
  9. Oi Ivy,
    Ah, eu amo romances natalinos, ainda mais quando envolvem crianças.
    Fiquei lendo a resenha, imaginando que daria um ótimo filme para a temporada de Natal da Hallmark kkkkk

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderEliminar
  10. Oie!
    Eu simplesmente amei a capa desse livro, em primeiro lugar! Para mim, remete a Natal, e eu amo essa época! ♥
    Eu não tenho lido muitos romances ultimamente, mas quando leio prefiro aqueles com uma históriona bem construída, bem envolvente, e que me faça não querer largar o livro, e pelo que você disse, esse parece ser um livro fofo, amorzinho, mas não é um livro que a gente pense: Não posso deixar de ler!

    Apesar disso, as vezes a gente gosta de ler algo mais leve, e parece que esse é uma boa opção.

    Bjinhos
    Início de Conversa

    ResponderEliminar
  11. Oi, Ivy! Tudo bom?
    Eu perdi a paciência com esse livro quando o mocinho começou com a postura de babaca só porque tinha sofrido no passado. O jeito como ele tratou a Kitty foi ridículooooo e eu tive zero paciências.

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderEliminar
  12. Oi Ivy,

    Eu gostei bastante do livro, mas achei meio devagar também.
    Fico feliz em saber que o primeiro foi até melhor que esse, pois estou com ele aqui para ler.
    Esse livro é muito gostosinho para se ler no inverno ♥
    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

    ResponderEliminar
  13. Olá, eu gostei bastante da obra, ela tem o lado clichê de todo romance mais me proporcionou uma leitura bem agradável, sem contar que amo o inverno então foi muito bacana ter a oportunidade de leitura nestes dias que estão mais friozinho por aqui, os personagens são bem construídos mesmo a autora não aprofundando tanto quanto poderia a vida de cada um, beijos!

    ResponderEliminar