(Li até a página 100 e...) - A garota do casaco azul

em 27 de junio de 2019

Originalmente criada pelo blog Estante Lotada, esta TAG consiste em oferecer as primeiras impressões sobre nossa atual leitura ao chegar à página 100. 

A leitura da vez é A garota do casaco azul, um suspense histórico ambientado na Holanda da Segunda Guerra Mundial escrito por Monica Hesse.

Monica Hesse
331 páginas
Suspense Histórico 


Primeira frase da página 100:

"- Você não tinha o direito".


Do que se trata o livro?

Hanekke Bakker é uma garota holandesa de dezoito anos acima de qualquer suspeita. ela vive na Amsterdã ocupada, onde o exército nazista faz o que quer a quem quer. Hanekke consegue ajudar sua família a duras penas: ela é boa em encontrar coisas, itens valiosos no país sitiado e devastado pela guerra, coisas comuns como cigarros, livros e comida, que em tempos de guerra, podem valer muito. Quando uma cliente de Hanekke lhe pede um favor, a garota se surpreende. Ela quer quer Hanekke encontre Mirjam, uma garota judia de quinze anos que simplesmente desapareceu do esconderijo onde estava, no sótão da cliente de Hanekke. Corroída pela dor por causa da morte de seu próprio namorado, Bas, Hanekke encontra na busca por Mirjam uma oportunidade de resistir. Na busca pela garota do casaco azul, Hanekke encontrará membros da resistência e vítimas da guerra, descobrirá verdades ocultas e uma realidade que supera o mal que ela apenas imaginava que pudesse estar acontecendo.


O que está achando até agora?

Histórias sobre a Europa da Segunda Guerra sempre mexem comigo, elas abalam, chocam. A narrativa de Hesse é bem direta, e com cada página vou me surpreendendo com a veracidade de detalhes, e com o desespero que transparece na narrativa dura de Hanekke.




O que está achando da personagem principal?

Hanekke é uma sobrevivente. Ela faz o que pode pra ajudar os pais e trazer algo de comida pra casa, relata com exatidão e dor os desastres que a invasão nazista trouxe para a vida das pessoas ao seu redor. É uma garota que teve que crescer de repente, lidar com perdas devastadoras e agora prefere estar sozinha, evitar contato humano, uma garota que aprendeu da maneira mais difícil a sobreviver em uma zona sitiada. Por enquanto, Hanekke está se revelando esperta, astuta e determinada, espero que ela continue assim até o final.


Vai continuar lendo?
Com certeza!


Última frase da página:

"Tinhamos que tentar consertar o que estava errado".




Até a próxima, 



Ivy

11 comentarios:

  1. Oi, Ivy! eu adoro livros que se passam no período da segunda guerra na Europa, também! Faz tempo que não leio um, e não conhecia esse. Por se passar na holanda (eu acho que li poucos ambientados no país), eu fiquei curiosa. Espero que você goste e traga a resenha!

    beijos
    renatavarelaescreve.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. Olá, Ivy.
    Eu li recentemente um livro que se passa na Segunda Guerra e mesmo a gente sofrendo com as coisas que acontecem, eu gosto de livros que se passam nesse período. E já me interessei por esse também.

    Prefácio

    ResponderEliminar
  3. Oi, Ivy!
    Acho que ainda não tinha visto sobre esse livro. Já quero! Sou uma devoradora de livros sobre esse tema. Vai direto pra listinha.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderEliminar
  4. Tudo bem? Gostei da TAG, ainda não tinha visto ela por aí.
    Estou bem curiosa para ler esse livro. Espero conseguir ler nessas férias.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  5. Oi, Ivy
    Eu não gosto de livros ambientados na segunda guerra, justamente pelos motivos que você citou, me deixam muito emocionada mas de um jeito ruim, fico abalada KKK Espero que a leitura se mostre proveitosa até o fim!
    Beijo

    https://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderEliminar
  6. Oi Ivy! Houve um tempo que li muitos livros ambientados nessa época, mas hoje não tenho mais buscado por eles, no momento estou lendo mais suspense, romance e fantasia. Espero que faça uma ótima leitura.

    ResponderEliminar
  7. Oi, Ivy! Tudo bom?
    Como a WW2 é tema do meu TCC, livros ambientados nesse período - ficção ou não - são sempre bem-vindos na minha lista de leitura. Foi um marco histórico e certamente um período perturbador pra se ler a respeito, mas histórias sensíveis assim são importantes pra falar sobre o que aconteceu e o legado que essa época deixou.
    Não conhecia o título, mas já tô correndo pra procurar porque fiquei bem curiosa!

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderEliminar
  8. Oi Ivy!
    Nunca tinha ouvido falar desse livro mas que bom que ta sendo uma leitura boa. Espero que continue assim.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  9. Ivy é a primeira vez que eu leio algo sobre esse livro e já até adicionei o livro na lista de desejados.
    Hanekke é determinada! fiquei com vontade de conhecê-la melhor... vou esperar a sua resenha

    Sai da Minha Lente

    ResponderEliminar
  10. Olá Ivy, nunca tinha ouvido/lido o gênero suspense histórico e achei bem interessante, gostei bastante da premissa do livro e gostaria de ler, aguardo tua resenha completa.
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  11. Olá, tudo bem?

    Faz um tempo que estou de olho nesse livro, mas ainda não rolou de adquirir. Bacana ler as suas primeira a impressões, me instigaram mais. Também curto ler histórias que se passam na segunda guerra, quando ambientadas corretamente. É preciso a gente conhecer a história do passado do mundo, ainda que na ficção, digamos assim, elas podem ser de Grand influência na atualidade.

    Beijo.

    ResponderEliminar