(Review 298) - Good Omens - Belas Maldições

em 8 de julio de 2019

Título original: Good Omens
Autor: Neil Gaiman e Terry Pratchett
Editora: Bertrand Brasil (Brasil) / William Morrow (USA) / TimunMas (Espanha)
Páginas: 364
Ano de Publicação: 1990 (EUA) / 2019 (Brasil)
Gênero: Fantasia / Releitura
Valoração: 

Nova edição revista e aprimorada dessa obra essencial de dois dos maiores autores britânicos de todos os tempos. Agora uma aclamada série produzida pela Amazon Prime Video.
O mundo vai acabar em um sábado. No próximo sábado, para falar a verdade. Pouco antes da hora do jantar. Não há nada que possa ser feito para frustrar o Grande Plano divino. Mas quando uma freira satanista um tanto distraída estraga um esquema de troca de bebês e o pequeno Anticristo acaba sendo entregue ao casal errado, tem início uma série de erros cômicos que podem ameaçar o próprio Armagedom. Aziraphale é um anjo que atua na Inglaterra e dono de um sebo nas horas vagas. Crowley é um demônio e ex-serpente responsável pela mesma região. Ambos veem nessa confusão uma grande oportunidade, porque os dois, que vivem entre humanos desde o Princípio, apegaram-se demais ao mundo para desejar a grande batalha entre o Céu e o Inferno. Em sua jornada para evitar o Armagedom e encontrar o Anticristo, agora um menino de 11 anos vivendo tranquilamente em uma cidadezinha inglesa, eles acabarão trombando com uma jovem ocultista,  dona do único livro que prevê com precisão os acontecimentos do fim do mundo, com caçadores de bruxas ainda na ativa e, quem sabe, até com os Quatro Cavalheiros do Apocalipse. Mas eles terão de ser rápidos. Não é só o tempo que está acabando... 


Minha opinião:

Good Omens - Belas Maldições é uma hilariante história escrita por Neil Gaiman e Terry Pratchett recentemente adaptada pela Amazon no formato de série. É uma releitura divertida do Apocalipse, o que inclui um anjo e um demônio unindo forças para evitar o fim do mundo (afinal, no céu não tem sushi e no inferno não tem eletricidade!) e até mesmo o Anticristo, na forma de um guri travesso de 11 anos, se faz presente.

O que eu adorei nesse livro foi que, apesar de seu início bem confuso, é o tipo de leitura que pouco a pouco vai abraçando e divertindo o leitor. São diversos personagens excêntricos e engraçados que me pegaram desprevenida, já que eu não esperava encontrar tantas surpresas. A história toda se centra nos dias que antecedem o grande Armaggedon, quando Céu e Inferno preparam suas tropas para o que culminará com o fim da humanidade e, nesta luta contra um improvável Anticristo que na verdade só quer liderar sua gangue de três amigos, a gente encontra a descendente de uma profetisa que ninguém levava a sério e caçadores de bruxas que, em pleno século XX, não sabem exatamente qual seu lugar nestes tempos inquietantes. 

Como eu disse, o início é confuso para o leitor se centrar. São tantos personagens que me vi recorrendo mais de duas vezes para a listinha que se encontra no início do livro (que aliás ajudou demais!). Mas com o tempo a história se torna muito gostosinha de acompanhar e surpreende positivamente. Apesar de ser uma releitura/ sátira do Apocalipse, gostei de notar que Gaiman e Pratcher desenvolvem uma trama leve, que busca retratar uma história antiga mantendo um alto nível de respeito à religiões diversas. Não há críticas à fé alheia e tampoco há a tendência de querer influir nas crenças do leitor, é aquele bom livro criado apenas para entreter, e nesta parte Good Omens cumpre seu papel com maestria e brilho.

A narrativa em terceira parte se centra em todos os muitos personagens e, por incrível que pareça, depois que a gente pega o ritmo dos autores, fica fácil acompanhar a jornada de cada um e entender o desenrolar improvável da trama.

Aliás, por ser tão improvável Good Omens se torna uma delícia. A gente não faz idéia de como os autores concluirão essa história e com essa narrativa tão descontraída, o leitor meio que se prepara para encarar um final inusitado e é exatamente isso que os autores entregam. Nada exatamente tenso, nada puramente filosófico, mas simplesmente um final que deixa no leitor a sensação gostosa de ter descontraído ao longo de mais de 300 páginas.

O que dizer dos personagens? Tanto o anjo Aziraphale como o demônio Crowley fogem de qualquer padrão e se tornam tão queridos, completos e irreverentes que acabei me encantando pela construção de ambos e pela dupla improvável e carismática que formam. Ainda assim, meu favorito de todos se tornou o velho caçador de bruxas Shadwell e sua vizinha médium Madame Tracy que garantem os melhores momentos do livro (eu ri horrores com as partes finais do Shadwell, e por causa dele não vejo a hora de também conferir a adaptação disso tudo). 

Concluindo...

Good Omens - Belas Maldições é uma história extremamente divertida, bem construída e despretensiosa, que consegue ser uma releitura inusitada do Apocalipse bíblico sem se tornar uma crítica à religião nenhuma (o que é uma tremenda façanha já que, convenhamos, muitos autores não conseguiriam resistir à uma oportunidade dessas...) e ao mesmo tempo em que se torna leve, divertido e imparcial, também cativa o leitor, apresentando uma história carregada de detalhes e com uma multidão de personagens que, num primeiro momento, parecem ser confusos e incoerentes, mas com o passar dos capítulos se tornam parte de uma obra prima literária que revela o melhor de dois autores consagrados que conseguem finalizar com perfeição e surpresa uma releitura que poderia ter sido extremamente difícil, mas com Gaiman e Pratchett no comando se tornou imperdível para qualquer leitor. Vale a pena conferir essa delícia de livro e fica a dica pra todos conferirem também a série da Amazon, que vem colecionando elogios por muitos blogs e sites.

"Costumava-se pensar que os eventos que mudavam o mundo eram coisas como bombas enormes, políticos loucos, grandes terremotos ou vastos movimentos migratórios, mas hoje em dia já se constatou que esta é uma visão muito antiquada, sustentada por pessoas totalmente desconectadas do pensamento moderno. As coisas que realmente mudam o mundo, segundo a teoria do Caos, são as coisas pequenas".


"Dizem que a civilização está a 24 horas e duas refeições de distância do barbarismo. A noite caía lentamente sobre a Terra a girar. Ela deveria estar repleta de pontinhos de luz. Não estava. Havia cinco bilhões de pessoas lá embaixo. O que iria acontecer em breve faria o barbarismo parecer um piquenique: calorento, caótico e, por fim, entregue às formigas".


Neil Gaiman é inglês, mas atualmente vive nos Estados Unidos. Autor de romances e quadrinhos, foi alçado ao sucesso mundial com sua série Sandman e, mais tarde, com seus diversos livros de ficção adulta e juvenil, entre os quais se destacam Deuses Americanos, Coraline e Stardust, os dois últimos adaptados para o cinema.

Web Page Oficial: www.neilgaiman.com

Twitter: Neil Gaiman




Terry Pratchett foi o autor de ficção que mais vendeu livros na Inglaterra na década de 1990, ultrapassando a marca de 65 milhões de exemplares em 37 idiomas. Vencedor de diversos prêmios, publicou mais de oitenta obras, das quais quarenta são romances do universo Discworld. Morreu em 2015.

Web Page Oficial: www.terrypratchettbooks.com








Até a próxima, 


Ivy

24 comentarios:

  1. Oi, Ivy
    Eu vi muita gente falando desse livro recentemente. Eu não conhecia e nem sabia que era tão divertido assim, deu até vontade de assistir. Só li um livro do Neil Gaiman mas não curti tanto assim, mas ótimo que você gostou, vejo muito comentário positivo sobre essa obra.
    Beijo!

    https://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderEliminar
  2. Amei esse seu texto, realmente é um dos melhores blog que estou acompanhando. Suas postagens são excelente! Parabéns!

    Já até salvei em meus blogs favoritos ❤️..

    Meu Blog: Super Minas Cap Resultado

    ResponderEliminar
  3. Olá, tudo bem? Menina, que doideira essa história, hahaha. Não conhecia a obra ainda, mas parece ser uma leitura bem divertida, então fiquei louca para ler. Ótima dica!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderEliminar
  4. Olá, Ivy.
    Eu amei tanto o livro como a série. Não achei o começo confuso porque já tinha assistido o primeiro episódio da série quando respondi uma pesquisa e como é muito parecido, já tinha tudo bem encaixadinho na minha mente hehe. Mas diferente de você achei a parte dos Caçadores de Bruxas as mais chatas.

    Prefácio

    ResponderEliminar
  5. Oi Ivy! O livro é bem divertido e achei ótimo não tomar partido de nenhuma religião. Quero conferir a adaptação para ver se ficou fiel ao original.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderEliminar
  6. Gostei da dica Ivy. Não é o tipo de livro que me chama a atenção, mas achei a proposta extremamente interessante. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderEliminar
  7. Oi, tudo bem? Eu tenho visto muita gente falando da série, mas não assino a Amazon Prime. Mas fico feliz que tenha o livro, pois me interessa muito. Adoro o Neil e, apesar de não ter lido nada do Terry, sei que é uma literatura que vou gostar. Gostei muito do universo criado e da história, não é exatamente nada ~novo, mas acho que o rumo que os autores deram, com certeza, é. Adorei saber mais!

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderEliminar
  8. Oi, Ivy!
    Eu não li o livro, mas amei demais a série. Pelos comentários, ela ficou bem fiel.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderEliminar
  9. sempre tive curiosidade com o livro e agora que saiu a série fiquei ainda mais interessada na leitura

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderEliminar
  10. Cara eu realmente preciso ler esse livro. Nunca li nada do autor, mas eu vi a série toda em um dia e eu amei! Adorei todos os personagens e a trama também é fantástica! Vou adicionar o livro na listinha e espero ler logo!!!

    ResponderEliminar
  11. Que leitura interessante, Ivy!
    Pela capa e pelo estilo de leitura, é muito Neil Gaiman de fato
    E que interessante, ser uma releitura do Apocalipse e sem por e nem tirar defeitos ou vantagens demais... QUe legal!
    Gaiman é demais heheheheheheheh
    eu sei que tem outro autor, mas né <3

    Beijocas da Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderEliminar
  12. Oi Ivy!
    Eu acho a premissa interessante mas me saturou vê toda hora fotos dessa série passando na minha timeline. Acabei desistindo por hora. Um dia quem sabe, quando esse hype passar, mas por hora, não.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  13. Oi, Ivy!
    Olha, palmas para eles.
    Falar sobre fim do mundo e religiões sem ofender ninguém e sem ter viés ideológico não é para qualquer um.
    Fiquei bem curiosa.
    E me disseram que a série está bem bacana também.
    Ainda não li nada do Gaiman, o que é uma vergonha, porque, né, é o Gaiman!

    Beijoooos

    Teca Machado
    www.casosacasoselivros.com

    ResponderEliminar
  14. Eu li e gostei bastante da história. Também assisti a série e só me fez gostar mais.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderEliminar
  15. Eu já li esse livro e amei. O final é mesmo imprevisível e maravilhoso, os personagens são sensacionais. Amei seu post. Estou curiosa para ver a série.

    ResponderEliminar
  16. Confesso que ler o livro não me chama a atenção agora mas ver a série sim. Eu quero conhecer logo a ver a série e espero gostar. Pois vi tantas resenhas positivas quanto negativas, vamos descobrir quando eu assistir. Rs
    Gostei da sua resenha do livro. Parabéns. Está ótima.

    ResponderEliminar
  17. Oi, Ivy

    Eu gostei bastante da primeira parte do livro, mas já achei a parte dos caçadores de bruxas chata assim como a doa cavalheiros do apocalipse. Porém, foi meu primeiro contato com.ambos autores e foi bem satisfatório. Só não sei se vou conferir a série.

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderEliminar
  18. Gostei do seu artigo, sempre com dicas e informações importantes. Seu site é um dos meus sites favoritos que estou sempre visitando..

    Parabéns!

    Meu Blog: Loterias

    ResponderEliminar
  19. Olá, tudo bem? Nossa fiquei MEGA surpresa com a leitura. Já tinha ouvido falar que ela é bem confusa, mas quando li fiquei mais rindo do que confusa. Acho que tem partes que foram feitas para não entendermos mesmo, e outras para conectar com nossa realidade. Fora realmente nossos personagens principais serem maravilhosos. Adorei demais ler sua resenha, e ir relembrando esses pontos foram bem bacanas. Ótima postagem!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com

    ResponderEliminar
  20. Oi Ivy,

    Tambem achei o começo um pouco confuso e fiquei meio perdida, mas é como você disse, tudo depois se encaixa e a leitura flui lindamente.
    Eu vi o primeiro episódio da série e está bem fiel ao livro, mas ainda não dei continuidade nos outros episódios.


    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

    ResponderEliminar
  21. Oi, Ivy! Tem um tempo eu tentei ler esse livro, mas não consegui. Não estava na vibe, mas agora com a série quero tentar de novo, acho que dificilmente vou me arrepender.
    bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderEliminar
  22. Olá!
    Desde que vi o trailer da série, venho morrendo de vontade de assistir, mas como eu sou das loucas que sempre gosta de ler antes, eu tô adiando até conseguir fazer essa leitura. Adorei a resenha, me deixou com ainda mais vontade, espero conseguir em breve.

    ResponderEliminar
  23. Eu nao tinha dado muita atenção para esse livro até ver o Emicida como cantor da série hahaha o clipe ficou maravilhoso e bem com a carinha da história, acabou me chamando a atençao e aí fui ler, realmente é um tanto confuso em alguns aspectos mas vale muito a pena.

    ResponderEliminar
  24. Eu quero tanto ler esse livro, achei a premissa dele interessante, meio maluca e do jeito que nos prende e nos deixa curiosos.

    ResponderEliminar