(Review 317) - À Beira da Eternidade (The Edge of Forever #1)

em 30 de agosto de 2019

Título original: The Edge of Forever
Autor: Melissa E. Hurst
Editora: Galera Record (Brasil) / Sky Pony Press (USA) 
Páginas: 322
Ano de Publicação: 2015 (EUA) / 2019 (Brasil)
Gênero: Ficção Cientifica / Viagem no Tempo / Juvenil
Saga: The Edge of Forever
1. À Beira da Eternidade (The Edge of Forever) 
2. On Through the Never 
Valoração: 
Goodreads / Amazon / Skoob / Saraiva

Mistério, romance, drama e viagem no tempo no primeiro livro de Melissa E. Hurst.
2146. Bridger é uma das poucas pessoas com a habilidade de voltar ao passado. Uma habilidade que lhe foi passada pelo pai, cuja morte - envolta em mistério - o garoto tenta superar. Aos poucos, sua vida parece voltar ao normal... Até que o garoto encontra o pai em uma de suas viagens no tempo com a turma. Ele só tem tempo de lhe passar uma mensagem: Salve Alora. Bridger não tem idéia de quem seja a garota, nem de onde ela está ou em que tempo vive, mas está determinado em realizar o último pedido do pai.
2013. Alora Walker tem apagões inexplicáveis. Ela acorda toda vez em um lugar diferente, e não tem idéia de como chegou lá. A única coisa de que tem certeza é de que está sendo seguida. Mas por quem? 

Minha opinião:

Um mundo futurista evoluído onde a tecnologia alcançou limites inimagináveis, porém as relações humanas parecem ter esfriado. Viagens no tempo, pessoas clonadas, manipuladores do espaço e até mesmo alguns capazes de ler as mentes, essa é a premissa de À Beira da Eternidade,  a primeira parte de uma trilogia ambientada na cidade de Denver, no ano de 2143.

O livro vem todo narrado em primeira pessoa, intercalado entre dois narradores. Bridger Creed vem do futuro, com os genes para viajar ao passado, um garoto promissor, que durante uma missão encontra seu pai, que está morto há dois meses. O mais absurdo é que seu pai, Leithan Creed, sempre pareceu seguir as regras. Mas, quando ele pede a Bridger que retorne ao passado, ao ano de 2013, para salvar uma adolescente desconhecida, o garoto mal pode responder. Isso seria influenciar no passado e interferir no tempo, quebrar os padrões e as regras, e a punição para transgressores é severa, possivelmente acabaria com todas as oportunidades para Bridger e o condenaria a se tornar um Nulo, alguém cujo cérebro foi esvaziado e que existe agora como uma casca oca, apenas para trabalhar em prol da comunidade, como marionete. 

Alora Walker é discreta e tranquila, ela não busca problemas mas ultimamente eles batem na porta dela. O garoto mais popular da escola, Trevor, está obcecado por ela, mas ela não quer saber do garoto e algumas das garotas a perseguem sem motivo nenhum. A tia dela, Grace, que a criou desde os seis anos, está passando por problemas financeiros sérios e talvez seja necessário vender a pousada que as duas mantém. Além disso, Alora não sabe, mas ela vai morrer. Será assassinada no dia 4 de Julho de 2013. E impedir que ela morra é a missão de Bridger, já que nesse pedido de seu pai está a resposta para outras dúvidas como a causa da misteriosa morte de seu pai, e também a verdade sobre quem e porque alguém quer matar Alora. Bridger sabe que deveria impedir essa morte sem interagir com os "fantasmas" daquele passado, mas num acidente ele se tornou visível e agora é hóspede na pousada da Tia Grace. Convivendo cada vez mais com Alora, o garoto vai descobrindo outros segredos por trás do passado escondido da jovem e uma teia de conspirações que envolve passado e futuro vai se tornando cada vez mais sombria e mortal.

Eu amo livros juvenis com um toque fantástico, e se um livro tem viagens no tempo como grande premissa, geralmente entra na minha lista. Eu espero que a Galera Record traga logo a segunda parte dessa trilogia para cá, fiquei apaixonada pela história. Gostei das interações entre Bridger e Alora, dois personagens que achei bem elaborados e me agradaram bastante, e toda a trama construída por trás da história de Alora foi realmente me surpreendendo e se tornando cada vez mais fascinante e cheia de detalhes. 
Achei a história bem completinha, com uma escrita gostosa de acompanhar. A narrativa da Melissa Hurst é bem leve, prende a gente porque sempre vai acontecendo alguma coisa ao longo das páginas e o livro apresenta de tudo um pouco: ação, mistério, complôs futuristas, drama adolescente, romance. 
Quando digo "drama adolescente" não estou falando de alguma coisa pedante e chata, mas sim daqueles draminhas envolventes, que distraem o leitor da tensão do restante da leitura. Alora é só uma garota, então ela tem uma melhor amiga que só se preocupa com imagem, e ela tem um garoto que não sai do pé dela e ela quer evitá-lo ao mesmo tempo em que às vezes se permite baixar a guarda. Não é nada que alcance mais importância do que deve na trama e eu gostei porque embora Alora tenha toda essa vidinha comum e básica, a autora é capaz de nos apresentar esse lado normalzinho da protagonista sem perder o foco no que propõem desde o início: uma trama futurista de ação e mistério.

Gostei de Alora, mas Bridger foi meu favoritaço de longe. Ele é valente e determinado, sem ser um mártir trágico. Conhece os limites e sabe que ultrapassou vários deles. Bridger segue seus instintos, pode ser rude quando quer, mas não é um bad boy e nem um super herói, ele é apenas um garoto que confia no falecido pai acima de qualquer coisa e quer cumprir a missão misteriosa na qual seu próprio pai falhou. E quanto mais Bridger vai descobrindo coisas, mais tudo vai se tornando obscuro já que a razão da morte de Alora entrelaça o passado e o futuro de Bridger, colocando em risco até mesmo as certezas que ele tinha de sua própria realidade. 
Há espaço para uma relação familiar protetora e firme entre Alora e sua tia, e além disso durante todo o livro fica a perguntinha sobre o que aconteceu com os pais da garota. É maravilhoso porque ao mesmo em que Melissa vai desvendando pra nós o grande mistério da morte de Alora, ela também vai pregando algumas peças e lançando outros tantos enigmas para o leitor, então, quando o grande conflito é resolvido no final, estamos com mais uma porção de informações e fatos na cabeça, roendo as unhas à espera do segundo volume com as respostas que precisamos. Eu gostei disso: a autora começa a trama e termina o mistério proposto ali, ao mesmo tempo em que consegue ainda nos manter na expectativa para o próximo volume justamente por conta das novas informações que chegam com o desfecho do mistério principal. É uma jogada inteligente, bem planejada e me deixou eufórica pela história.

Agradeço que a autora não tenha deixado o livro descer ladeira abaixo dando espaço demais ao romance. Temos romance, mas é bem sutil e achei que esteve presente ali na medida certa, sem soar forçado. 

A ambientação da Denver futurista de 2143 ainda ficou devendo nesta primeira parte. Vou deixar a culpa na própria trama, já que Bridger vai passar mais tempo no passado, em 2013, do que no futuro, então o leitor fica conhecendo pouco da sociedade onde vive, embora saibamos que a tecnologia é super desenvolvida permitindo que alguns desenvolvam uma habilidade específica. Faltou mais sobre o entorno de Bridger, sobre sua vida ali, mas pelo final desta primeira parte fica claro que ainda teremos muito mais daquele universo, portanto, essa ambientação da Denver do futuro ainda pode ser explorada nas próximas sequências da trilogia.

Como o livro tem os capítulos intercalados entre Alora e Bridger, dá pra conhecer os dois muito bem, e também entender muitos dos conflitos que vivem consigo mesmos e com quem está perto deles. 
Já tinha comentado mas volto a repetir que a narrativa da Melissa Hurst me embalou desde o princípio e li as páginas sem nem ver que já estava chegando ao final. É uma leitura bem fluída, e com personagens que, embora estejam saindo da adolescência, apresentam atitudes maduras, permitindo que o leitor possa se apegar a eles.

Concluindo...

À Beira da Eternidade  apresenta um monte de temas bacanas e futuristas sem se tornar uma trama confusa, achei um triunfo a autora introduzir tanta informação sem perder o ritmo nenhuma vez. Embora seja uma fantasia juvenil, dá pra ser lido por qualquer idade porque é uma leitura fácil e também bem consistente, sem incoerências ou enrolação. Por ser uma primeira parte de trilogia, achei a história toda bem inteligente e dinâmica já que ao concluir o plot principal, a autora cria pontas soltas paralelas que darão certamente o tom à segunda parte. A narrativa envolvente e rápida fez a história valer a pena pra mim e se tornar uma leitura 5 estrelas.


"Tenho meu futuro inteiro pela frente. É hora de ir para casa".
Melissa E. Hurst sonha em viajar o mundo e talvez encontrar Atlantis algum dia. Você normalmente pode encontrá-la com um livro em uma das mãos e um Dr. Pepper na outra. Ou comendo muito chocolate. 
Atualmente, Melissa mora na Geórgia, sul dos Estados Unidos, com o marido e três filhos.

Web Page Oficial: http://www.melissa-hurst.com/

Twitter: Melissa E. Hurst


12 comentarios:

  1. Oi, tudo bem? Que bom que a leitura tenha lhe satisfeito por completo. Sua resenha despertou meu interesse na obra, ainda que fantasia não seja meu gênero literário favorito. Abraços!

    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  2. Olá, tudo bem? Menina, eu sou doida por qualquer coisa que envolva viagem no tempo, então imagina o quanto fiquei curiosa para ler esse livro... Amei tua resenha, quero esse livro pra ontem!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderEliminar
  3. Oi meninas,
    Eu nem curto muito livros do estilo, mas fiquei super curiosa pra saber o motivo da viagem dele, do fato de impedir a morte.
    Eu espero que ela não seja conectada à família dele, seria meio doido kkkkkkk.
    Adorei conhecer mais sobre esse livro, e tomara que tragam as continuações.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderEliminar
  4. Oi Meninas,

    Eu também fiquei bem empolgada e curti muito esse livro, pois ele consegue mesclar muito bem todos gêneros que a autora inseriu na trama. E o final realmente nos prende para querer o próximo ( que eu torço muito que não demore a sair por aqui)


    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

    ResponderEliminar
  5. Olá, meninas.
    Eu gostei muito desse livro e espero que tragam logo a continuação. Minha unica ressalva foram as partes da Alora que achei bem adolescentezinha hehe. Mas a leitura vale muito a pena e até achei que a leitura ia ser mais dificil porque geralmente não leio o gênero, mas me enganei.

    Prefácio

    ResponderEliminar
  6. Olá!! :)

    Eu confesso que nunca tinha ouvido falar deste livro ainda, mas fiquei bastante curioso! :) Acho otimo que tenhas gostado!

    Enfim, gosto bastante de temas deste tipo, e achei curiosa a relação entre a tecnologia evoluida e as relações frias. Que bom que a narrativa e tao envolvente!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderEliminar
  7. Oi meninas! Eu adorei este livro, achei a mistura de mistério, viagem no tempo e romance adolescente muito empolgante. Estou ansiosa para ler a sequencia. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderEliminar
  8. Ahh eu super gostei dos temas e do ambiente futurista! Está na minha lista de leituras já, vou passar na frente dos outros!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderEliminar
  9. Oi, Ivy

    Eu ainda não li esse livro porque esse lance de viagem no tempo nunca é uma boa experiência para mim. O último livro que eu li nessa pegada foi um desastre, por isso mei receio está me impedindo de começar este livro em questão.
    Mas o fato da autora não perder tempo com o romance, de deixá-lo ali sutil, me agrada. Pois nada pior que um enredo estragado por cenas de romance desnecessárias.
    No mais, sempre lembro de Heroes... aquela parte onde o chinês tinha que salvar a líder de torcida da morte. Hahahahh


    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderEliminar
  10. Essa edição está linda e quero muito ler. Me falta grana para obter esse livro agora mas, estou de olho nas promoções.
    Beijocas.

    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderEliminar
  11. Ver a sua avalização já me deixou feliz.
    E agora ler a sua resenha só me deixou mais animada.
    Quero muito ler esse livro <3 Amei demais a premissa dele

    Sai da Minha Lente

    ResponderEliminar
  12. quando vi a premissa desse livro eu fiquei muito curiosa, e ainda estou, gosto do gênero e pela sua resenha ele realmente parece bom.

    ResponderEliminar