(Review 325) - Uma sombra do passado

em 23 de septiembre de 2019

Título original: The Search
Autor: Nora Roberts
Editora: Editora Bertrand (Brasil)
Páginas: 462
Ano de Publicação: 2019 (Brasil) / Putnam Adult (2010)
Gênero: Romance Contemporâneo
Valoração: 

Romance inédito de um dos maiores fenômenos editoriais da história. 
Há muitos anos, Fiona Bristow foi a única vítima que escapou das garras do Assassino da Echarpe Vermelha, o serial killer que matou seu noivo e seu amado cão. Após o trauma, ela escolhe reconstruir sua vida em uma ilha no noroeste do Pacífico, trabalhando como adestradora e voluntária na unidade canina de busca e resgate local. Quase que ao mesmo tempo que Simon Doyle e seu rebelde cachorro entram na vida de Fiona, uma nova série de assassinatos surge para assombrá-la. Um imitador, inspirado pelo encarcerado assassino original, está à solta e cada vez mais próximo do seu principal alvo. Enquanto a polícia e o FBI rastreiam o criminoso, Fiona lutará para se vingar da melhor maneira possível: sobrevivendo mais uma vez e aprendendo a amar novamente. 



Eu sempre tive Nora Roberts como uma das autoras que eu precisava ler e conhecer, são tantos elogios, tanto fangirleo que eu ficava curiosa com a escrita da autora. A oportunidade surgiu quando a Bertrand me enviou um exemplar de seu mais recente lançamento por aqui: Uma sombra do passado. Se trata de um romance, com um toque de thriller que traz uma mocinha destemida, um galã protetor e nada chato, e o mais incomum: um time de cachorrinhos que compõem uma Unidade de Busca e Resgate competente pra caramba.

Fiona Bristow é que se pode chamar de uma sobrevivente. Ela conseguiu escapar do Assassino da Echarpe Vermelha, Perry, um homem que sequestrava mulheres jovens e atléticas e as matava sem piedade, enforcando-as com uma echarpe vermelha. Hoje, Perry enfrenta uma condenação perpétua por seus crimes e Fiona vive em uma ilha pacífica, isolada, cuidando de seus cachorros e conduzindo uma Unidade de Busca e Resgate já que ela se tornou uma competente treinadora e adestradora de cães. Todo mundo conhece a Fiona e seu talento nato é inquestionável. Apesar da fachada dócil e irreverente, ela ainda lida com o trauma de ter perdido seu noivo Greg assim como o cachorro deles, que foram assassinados por Perry num ato de vingança contra Fiona, logo antes de ser capturado. 
Fiona tenta lidar com a culpa, tenta lidar com o medo e as más lembranças, mas nada é fácil. Por isso mesmo ela ainda segue solteira e solitária, apesar de ter amigos. Fiona estaleceu uma amizade sólida com sua madrasta Sylvia, e também coma veterinária Mai, mas na sua vida faltava alguém. E quando ela conheceu o novo vizinho, Simon Doyle, meio bronco e 100% sincero, se envolver com ele foi inevitável. 
Tudo vai bem, Simon e Fiona estão se conhecendo e as coisas fluem, mas o mundo dela é novamente abalado quando um novo assassino surge, imitando os crimes de Perry e deixando um rastro de crueldade atrás de si. Fiona sabe desde o primeiro instante que este homem é um discípulo de Perry e não resta dúvidas de que ela, o único fracasso de Perry, é o grande prêmio que o novo pupilo pretende dar ao mestre, e agora Fiona vai ter que encarar todos os medos de novo e viver dia após dia na incerteza de saber que essa nova ameaça pode estar cada vez mais perto.

Minha opinião:

Eu esperava amar a escrita da Nora Roberts. E confesso que até gostei de bastante coisa que a autora colocou neste romance. A pesquisa profunda sobre as Unidades de Resgate de Cães, todos os detalhes e pormenores de como tudo isso se conduz e também a rotina de quem adestra esses adoráveis animaizinhos foram interessantes e deram um ar mais único à um romance que soa bem comum, e isso é um ponto positivo para Roberts. Porém, a autora se extende demais na narrativa. A trama deste livro poderia ter sido narrada de um jeito mais simples, sem tantas idas e vindas. A leitura foi cansativa e arrastada por um bom tempo, e só perto do final o livro ganhou fôlego pra oferecer um desfecho correto. Ainda assim, achei que faltou emoção ao final, que embora tenha sido realista e mantido a coerência da narrativa, poderia ter sido mais tenso. Tudo se concluiu em poucas páginas e dá uma sensação estranha no leitor já que são quase 500 páginas de livro onde praticamente se arrasta em detalhes o romance e a interação entre Simon, Fiona e vez ou outra algum personagem secundário, canino ou humano. 

Os secundários aliás ganham bem pouca relevância. Num livro tão largo, acho que a autora poderia ter conduzido tramas paralelas, focado mais nos secundários, nos entregado outras estórias que deixassem a narrativa mais interessante, mas ela foca muito e apenas no Simon e na Fiona (e  raramente no assassino) e isso é um pouco frustrante já que não há muito o que se contar uma vez que o leitor já entendeu bem a dinâmica do treinamento dos cachorros e do romance entre o casal. 

Como eu já comentei, não tenho críticas quanto ao final dado por Nora Roberts. Foi prático, rápido e coerente. Falta emoção e a autora poderia ter aproveitado mais a tensão, porém, continua sendo um final correto à trama, dentro do esperado. É um daqueles desfechos que apesar de não deixar no leitor uma sensação de impacto, consegue nos deixar satisfeitos. 

A trama toda por sinal é bem linear. Sem reviravoltas e sem grandes conflitos. O assassino que Nora Roberts apresenta é bem realista, ela soube traçar bem o perfil doentio de um psicopata e o bacana é que a autora nos apresenta uma trama sem super heróis. Todo mundo aqui tem limitações e ninguém brinca de ser mártir como em alguns livros e eu gostei desse detalhe, é uma trama que dá para o leitor visualizar e acreditar no que ocorre enquanto lê. 

Eu achei que fosse terminar esse livro frustrada, porque as páginas demoravam a passar e tudo parecia estagnado, no entanto, felizmente, o final me deixou satisfeita, e apesar de não ser o livro do ano pra mim, foi, no geral, uma leitura bacana, interessante e sem clichês, o que é muito bom quando a  gente já tá saturado de tanto repeteco no gênero romântico.

Concluindo...

Quem espera um super thriller escrito por Nora Roberts pra roer as unhas e levar um susto, pode se desapontar. Acho que o segredo de uma boa leitura aqui é estar bem ciente de que temos um romance de personagens fortes e batalhadores e, que neste romance, haverá um pequeno toque de suspense, que é secundário e só serve pra criar algo de mistério na trama. O destaque central é a relação de Simon e Fiona, que por sinal achei bem madura e realista, isso foi bem bacana, pois não é um conto de fadas e os personagens às vezes deixam seus defeitos em evidência, o que nos dá a sensação de testemunhar uma relação comum, entre pessoas normais. Uma sombra do passado tem vários elementos positivos, apresenta uma estória sólida e bem escrita, mas com certeza peca por seu excesso de páginas, que faz a leitura ser bastante arrastada por boa parte da trama.

"Você continua saindo sozinha. E aposto que consegue continuar fazendo isso para sempre. Ou pode deixar alguém te ajudar, aceitar o fato de que isso não a torna menos capaz nem fraca. Você é a mulher mais forte que conheço, e já conheci mulheres bem fortes. Então, pense no que quer e me avise."


" Ele devia ter vindo atrás de mim primeiro. Esse foi o erro de ambos. Eu estava tranquila, me sentia segura. Seria um alvo mais fácil. Em vez disso, eles quiseram me apavorar. Que idiotice."

Nora Roberts (nascida Eleanor Marie Robertson a 10 de Outubro de 1950) é uma escritora norte-americana, autora de best-sellers românticos. Foi a primeira mulher a figurar no Romance Writers of America Hall of Fame.

Autora de maior destaque da lista de best sellers no New York Times e a primeira a ser escolhida para a Galeria da Fama dos Escritores Românticos dos Estados Unidos, Nora Roberts é considerada uma pintora de palavras que a cada pincelada, dá vida a personagens cheios de energia e vigor.
Escritora metódica e insaciável, Nora já publicou mais de 160 romances, a maior parte no gênero suspense romântico, traduzidos para 25 idiomas e editados em todo o mundo. Sua alta popularidade como romancista advém do grande talento que possui para sensibilizar o leitor ao escrever narrativas de suspense que também falam sobre turbilhão de emoções que acontecem quando entramos em contato com nossos sentimentos mais profundos, principalmente amor e paixão.

Suas histórias prendem o leitor com temas explícitos e intensos, descritos de forma clara e objetiva, passando uma mensagem curta e rica em detalhes. Os capítulos de seus livros são longos, e poucos, em média apenas 12. As paisagens descritas nos levam a viajar do México aos subúrbios de Washington, com certa suavidade e exatidão que sonhamos acordados, ou temos pesadelos!

Histórias publicadas no início de sua carreira: Negócio de Risco (1986); Alerta da Natureza (1984); A suspeita (1989);
No ano de 1995 a autora editou o primeiro volume da Série Mortal no original Naked in death (Nudez Mortal) sobre o pseudonimo de J.D. Robb, o qual hoje é prestigiado pelo mundo inteiro com mais de 25 volumes (em alguns países o número é menor). Autora consagrada já vendeu mais de 2 milhões de livros em todos os países publicados.

Web Page Oficial: https://noraroberts.com/


Até a próxima, 


Ivy

21 comentarios:

  1. Oi, Ivy como vai? Ótima resenha, eu li essa obra e pra ser sincero eu não gostei, muitas páginas que comprometem a leitura a deixando super arrastada. Autora deveria ter sido mais sucinta no que se diz respeito a não prolongar tanto a narrativa nesse tipo de obra no meu entender. De qualquer modo é um livro que tem suas qualidades como você bem mencionou na resenha, mas eu não curti quase nada dessa obra. Li outros livros da autora bem melhores do que esse, talvez esse seja o livro mais fraco da autora, não posso afirmar pois não li todos, mas os que eu li, esse aí é de longe o pior. Que pena que a leitura não tenha lhe agradado por completo. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  2. Oi, tudo bem, adorei saber mais do livro pelo seu post, que a propósito está bem completo, eu gosto muito da escrita da autora e tem um tempo que não leio nada dela, entretanto pelo tamanho do livro acredito não ser algo em que vou investir meu tempo agora.

    ResponderEliminar
  3. Oi, Ivy!

    Já li alguns livros da Nora, mas nem de todos eu gostei. O meu favorito e que eu recomendo é a trilogia Irmãos de Sangue, e também gosto muito de Quarteto de noiva. Mas já a trilogia de A Pousada eu não curti, então seus livros tem esse ponto, variam muito, além de serem de gêneros diferentes. Gostei da sua resenha, ainda não conhecia a obra, e apesar das ressalvas, fiquei curiosa em conferir a obra!

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  4. Eu ainda não li nada da Nora, mas ela parece ser uma escritora muito versátil, porque já vi até romance de época dela, nossa!
    Eu vi esse livro recentemente, e pela sinopse eu fiquei bem curiosa pra ler. Pelo menos o livro é ok, é um consolo hahahahah Mas mesmo assim vou tentar ler, quem sabe né?! amei seu texto!

    ResponderEliminar
  5. Oi Ivy, eu nunca li nada da autora, então talvez não me decepcione tanto com este livro. Adorei a parte do thriller e dos cachorrinhos. Se não for parte de uma série, vou começar a ler a autora por este livro.
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  6. Quero muito ler esse livro e gosto dos romances, confesso que não estou esperando um final mega surpreendente mas, estou ansiosa por essa leitura.
    Beijocas.

    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderEliminar
  7. Olá, gostei de conferir suas considerações sobre esse livro, é uma pena que ele tenha sido um pouco arrastado, pois a premissa é até interessante. Quero ler mais livros da Nora, mas caso eu vá ler esse, já irei com expectativas moderadas.

    ResponderEliminar
  8. Oie.
    Olha, a Nora Roberts não me engana. Só de ver as senhorinhas que comprar o livro dela na livraria onde eu trabalho eu ja percebo que é uma literatura que eu não vou gostar. Desculpa!!!
    Uma pena que você tenha arriscado e tenha se decepcionado. Ela tem uma obra gigante e acho que pensando pelo lado bom você se livrou de ter que ler taantos livros.

    Silviane, blog Memento Mori • @kzmirobooks

    ResponderEliminar
  9. Oi Ivy!
    Eu sinceramente nem me arrisco mais nos livros dela. Depois da decepção com a distopia desses outros eu quero e distancia ainda mais se tratando de thrillers.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  10. Oi Ivy, tudo bem?
    Entendo super seu sentimento. Tem livros que não são "uau", arrebatadores, e que possuem defeitos, mas ainda assim nós gostamos. E só porque o livro tem defeitos não quer dizer que não valha a pena conferir, né? Pela sua resenha, identifiquei algo que também me cansa: enrolação. Porém, a mistura de elementos (a questão do assassino, o romance) me fazem querer conferir a obra, apesar dos pesares.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderEliminar
  11. Sempre ouço falar em Nora Roberts mas nunca me interessei em ler. Legal você ter arriscado a leitura, mesmo não agradando muito, ainda sairei da minha zona de conforto.

    ResponderEliminar
  12. Oi Ivy!
    Eu gosto muito da escrita da Nora! Ainda n li esse, mas é até incomum ter 500 páginas, ela costuma ser mais objetiva! E gosto dessa combinação de romance e mistério q ela faz, mas realmente n é pra esperar um super thriller/suspense!
    Dê chance a outros livros dela! Recomendo Nudez Mortal
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderEliminar
  13. Pelos livros da Nora Roberts que eu li, eu gostei bastante da escrita dela, Porém, já faz tempo que eu li o último e esse especificamente não conheço, mas gosto de livros que envolvam cachorros.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderEliminar
  14. Ainda não conheço a escrita da autora, mas já vi muitos comentários positivos a respeito.
    Foi uma pena o livro não ter sido tudo aquilo que você esperava. É muito ruim quando acabamos nos decepcionando.
    Tenho medo de ler algo da autora com muitas expectativas e acabar frustrada também. Espero que tenha a oportunidade de conhecer outro livro da Nora e tirar essa "má impressão". Mas pretendo dar uma chance, sem dúvida.
    Beijos!

    ResponderEliminar
  15. Oi Ivy,
    Te dizer que tive minha primeira experiência com a Nora por esses meses e tb não me impressionou tanto. Mas ainda quero pegar outros gêneros dela pra conhecer.
    Já amei esse porque tem doguinhos, investigação e tals. Mas não irei tão animada.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderEliminar
  16. Eu amo os livros dela, mas só li romance, terror e distopia, não li nenhum thriller ainda. Esse eu estou curiosa e gostei de ver a sua sinceridade, uma pena que não tenha sido como você esperava, mas torço para que se você der uma chance a outros livros dela que as leituras possam ser melhores

    ResponderEliminar
  17. Oi!

    A cada resenha que leio de um livro da Nora eu me cobro e me julgo por ainda não ter lido nada da autora, rs. Tem algumas obras da autora que eu quero muito ler e caso eu goste pretendo ir ''avançando'' e ampliando a minha lista de desejados dela. Todavia, como ela usa Ghost-writer, acho que terei que ler mais de um livro dela para ter um bom parâmetro, rs.

    Abraços,
    Andy - StarBooks

    ResponderEliminar
  18. Sempre li elogios a escrita da Nora Roberts e fiquei feliz quando li 'Quarteto de noivas' e 'A Pousada' amei acad livro que li. Mas entendo, esses livros mais antigos dela com muitas páginas deve ser meio complicado, mas enfim o importante foi que vc leu e formulou sua opinião.
    Parabéns pela leitura, resenha e divulgação.

    ResponderEliminar
  19. Ah Como adoooooro a Nora Roberts! Embora ela realmente não construa thrillers assim excepcionais as tramas são sempre muito bem construídas e embasadas com pesquisas, dá para sentir que ela se envolve muito antes e durante a escrita. Eu tenho vários da Nora para ler antes desse.

    Bjo
    Tânia Bueno

    ResponderEliminar
  20. Eu sempre fui uma dessas pessoas que também tinha por necessidade ler Nora, muito pelos comentários dos outros, por acharem ela uma autora maravilhosa e tudo mais, mas quando li entendi que o que funciona pra um, pode não funcionar para outro, e assim as coisas vão indo e tudo bem poxa, talvez a obra nao tenha batido, talvez a narrativa, quem sabe em outra oportunidade.

    ResponderEliminar
  21. Eu já li alguns livros da Nora e entendo o que vc fala sobre a narrativa dela, vejo muito desta característica nos livros com tema policial, suspense e mistério. Confesso que prefiro os romances contemporâneos!

    ResponderEliminar