(Review 318) - Friend Request

em 2 de septiembre de 2019

Título original: Friend Request (EUA) 
Autor: Laura Marshall
Editora: Grand Central Publishing (EUA) / Duomo Ediciones (Espanha) /  Topseller (Portugal)
Páginas: 375
Ano de Publicação: 2015 (EUA) 
Gênero: Intriga / Suspense / Mistério / Thriller
Valoração: 

"Maria Weston quer ser sua amiga"... Mas Maria morreu. Não morreu?
1989. Quando Louise conhece a garota que foi transferida para o colégio em pleno meio do ano, nota que Maria é tudo o que as meninas que andam com Louise não são. Maria é autêntica, irreverente, sincera e engraçada. Em poucos dias, as duas garotas se tornam cada vez mais próximas.
2016. Em uma tarde qualquer, Louise recebe uma notificação no Facebook de parar seu coração: "Maria Weston quer ser sua amiga". Desde então, memórias enterradas há muito tempo revivem rapidamente: os primeiros dias daquela amizade cativante, as cruéis decisões de semanas depois, segredos obscuros escondidos e aquela noite que mudaria a vida de todos para sempre. 
Louise sempre foi consciente de que se um dia a verdade aparecesse, ela perderia tudo. Seu trabalho bem sucedido. Seu filho. Sua liberdade.
O súbito reaparecimento de Maria ameaça tudo o que Louise conquistou e a obriga a se reencontrar com todos aqueles com quem ela rompeu laços, em uma tentativa de fugir daquele passado. Mas, conforme ela tenta relembrar cada detalhe do que aconteceu naquela noite, Louise descobre que há mais do que ela pensou que sabia. Para conseguir manter seu segredo intacto, Louise deverá descobrir primeiro toda a verdade antes que Maria - ou quem quer que seja que esteja se passando por ela - revele tudo à todos.  


Minha opinião:

Eu fiquei apaixonada pela proposta deste livro desde que vi no Goodreads e posteriormente no NetGalley. Acabei nem solicitando o ARC naquela época porque estava com o tempo bastante corrido enão conseguiria ler no prazo, mas o título acabou ficando na minha listinha desde então. 

Friend Request joga com uma premissa bem assustadora e até mesmo atual. A autora convida o leitor a refletir até que ponto as redes sociais escancaram a nossa vida publicamente, nos colocando muitas vezes na reta de pessoas não tão bem intencionadas.

Louise Williams é uma mulher que passou por muita coisa. Desde a adolescência ela tem uma paixonite por Sam Parker, com quem finalmente se casou, aos vinte e poucos anos. Eles são pais de Henry, um garoto gentil de quatro anos e a vida de Louise ia muito bem até Sam decidir abandoná-la para ficar com outra mulher.
Agora, dois anos depois, Louise superou a duras penas essa traição de Sam, e está tentando se focar na vida profissional como design de interiores e também nas poucas amigas que conserva, uma delas é Polly, a mais próxima. 
Quando Louise recebe uma solicitação de amizade seu coração dispara. "Maria Weston quer ser sua amiga". Porém, Maria Weston está morta, há 25 anos.
Alguém quer apavorar Louise, depois de tantos anos. E quanto mais ela relembra e desencava os mistérios por trás da misteriosa morte de Maria, mais ameaças passam a surgir. Louise sabe que fez algo horrível com Maria, e sabe que é uma das culpadas da fatalidade que atingiu a garota há 25 anos. Ela não pode contar com a polícia, pois admitir tudo o que fez poderia colocá-la atrás das grades. Sua antiga melhor amiga do colégio, Sophie Hannigan, também tem recebido mensagens bem sombrias vindas do mesmo perfil social de Maria. E quando um reencontro da turma de alunos de 1989 é organizado no instituto onde as garotas estudavam, tudo pode acontecer, e Louise percebe que não há limites para Maria, ou para quem quer que esteja agora querendo fazer justiça.

Eu acho bem legal essa mistura de adolescentes muito cruéis que cresceram e se tornaram melhores, mas ainda carregam o fardo do passado ruim e então, de repente, alguém aparece sabendo de tudo e ameaçando de maneira anônima o grupo inteiro. Esse é um plot bem usado, mas quando a autora decide acrescentar redes sociais, o debate se torna mais intenso. Como já disse antes, Friend Request é bacana por nos fazer pensar no quanto certas informações inocentes que postamos no Facebook e outros podem servir como combustível para stalkers e gente com interesses nada nobres. Até onde a gente deveria ir quando se trata de revelar nossa intimidade diante de milhares de pessoas por trás de um teclado? Na busca por um "like" ou por "Retweet" muitas pessoas se esquecem dos limites de sua própria segurança. Louise, nossa protagonista, era assim. Até mesmo as broncas que tinha com o horário de saída da escola do filho a moça usava para desabafar na net. Quando caiu nas mãos de um stalker, aqueles posts inocentes vieram a se tornar sua perdição. Esse é um detalhe que fica bem nítido ao longo da leitura, a autora deixa claro quanto nos tornamos acessíveis uma vez que temos um perfil público com fotos para compartilhar, recheados de momentos que queremos mostrar ao mundo. 

Friend Request teve seus momentos mais fracos, mas seu mérito foi apresentar uma narrativa ágil, intercalando tempo presente e o passado do ano de 1989 quando a gente vai descobrindo o que de tão terrível Louise e seus amigos aprontaram com Maria. 

Eu achei esse livro tão interessante pois além de abordar as redes sociais, também traz uma reflexão intensa sobre o bullying. Maria é um personagem tocante pois ela suporta coisas horríveis e ainda assim mantém a cabeça erguida e tenta reagir. Ela é uma garota de opinião forte, que não se deixa levar, mas ao mesmo tempo ela é emocional, sabemos que ela chora às escondidas, que sofre. Além de Maria, temos um segundo personagem do passado que retrata bem os males do isolamento social na fase da adolescência e do bullying. Esther Hancourt era a garota inteligente e esquisita, que foi julgada pela turma dos populares e condenada a viver no limbo da vida estudantil sem nenhuma razão a não ser por não se encaixar nos padrões impostos. Esther se fará bem presente na vida de Louise quando o passado volta a bater na cara da protagonista e foi bem legal ver como a autora desenvolve essa relação entre elas, cheia de palavras não ditas e lembranças desconfortáveis. Esther precisa perdoar Louise e Sophie, mas anos depois voltar ao passado faz as cicatrizes reabrirem e se tornarem feridas novamente, e o aparecimento de Maria Weston mexe com os nervos de todos e traz à tona lembranças enterradas.

Temos os meninos, o próprio Sam, agora ex-marido de Louise e Matt Lewis, outro dos amigos populares que importunavam Maria e colaborou para os acontecimentos da fatídica noite do baile de formatura de 1989 quando Maria desaparece, e eu gostei de ver que eles são personagens bem desenvolvidos, apesar de já adultos em parte do livro, todos possuem um lado obscuro, marcado pelas ações da juventude e todos tem algo grande a esconder. É interessante notar como as lealdades caem, como a união do grupo se desfaz diante dos fantasmas do passado emergindo. E quando Louise se vê sozinha, ela se torna mais vulnerável e é levada até os extremos por Maria. A caça se tornou o caçador, mas a própria Maria também tinha um passado antes de se mudar para o Sharne Bay High School, e cabe a Louise desvendar as causas que levaram a família de Maria a se mudar às pressas para sua cidade, ocultar o passado em Londres de todos os novos conhecidos, e juntar os pontos a fim de encontrar o seu próprio stalker.

Por alguns momentos, Friend Request é previsível. Eu já via algumas coisas acontecendo e as vaciladas de Louise tornavam tudo meio óbvio. Mas, a autora traz uma reviravoltas bem inesperadas e conseguiu segurar a grande revelação do culpado até os capítulos finais, onde levei uma baita surpresa, porque apesar de ter suspeitado em um certo momento, era um dos meus últimos prováveis suspeitos. 
Outro ponto que acrescenta charme à trama é que temos mais de um mistério ocorrendo. A gente quer saber se Maria está viva e perseguindo Louise ou se temos uma terceira pessoa envolvida que conhece os segredos dos antigos amigos. Mas além disso, fica a incógnita sobre como Maria poderia ter morrido. Foi um acidente ou assassinato? O que Louise, Sophie, Matt e Sam fizeram de tão terrível ao ponto de serem considerados um motivo para a morte de Maria? Qual foi a brincadeira que conduziu Maria até a beira de um penhasco e desde ali ela nunca mais foi vista? E o que fez Maria ter que fugir com sua família da antiga cidade onde moravam? São vários mistérios que se desvendam com o passar dos capítulos e achei as revelações bem carregadas de impacto. Laura Marshall não poupa o leitor e nem economiza em detalhes. A história é bem completa, bem dura e até o final todas as pontinhas soltas serão encerradas de uma maneira que, pra mim, foi satisfatória, pois responde tudo de maneira bem coerente.

O final foi bem tenso, mas não tão surpreendente quanto eu esperava. Após a revelação do culpado, esperava por um epílogo, algo que deixasse o leitor com a pulga atrás da orelha sabe? A autora desperdiçou um pouco essa oportunidade, optando por finalizar tudo de maneira prática e direta. Achei certo, mas ao mesmo tempo, ela poderia ter mantido um pouco mais de medo no ar, como o fez durante a trama. 

Concluindo...

Em síntese, Friend Request cumpre seu papel como thriller psicológico. É um livro bem escrito, de segredos bem enterrados que se desvendam aos poucos e uma narrativa cheia de adrenalina, alternando entre passado e presente. Os personagens são todos bem trabalhados, e ilustram bem um grupo de adolescentes egocêntricos e inconsequentes, que ao crescerem tentam ocultar os erros do passado, mas descobrem que o passado sempre volta pra cobrar as dívidas. O livro traz uma reflexão importante ao leitor sobre o uso excessivo das redes sociais e também o bullying na fase escolar, além de entreter bastante e prender-nos na leitura até as últimas páginas. Recomendo.

"Eu deveria saber melhor que ninguém que as coisas nem sempre são o que parecem. É como quando alguém te conta uma história e você também esteve ali, e aquilo que contam não tem nada a ver com o que você se lembra. Pode ser que a pessoa esteja contando daquele jeito com a intenção de fazer alguém rir ou tentando impressionar. Às vezes, no entanto, a pessoa simplesmente se lembra da história assim, daquele jeito. Para essa pessoa, a história que conta é a verdadeira. Aí é quando fica difícil pra saber se o que você se lembra é a verdade também ou apenas uma versão dela". 


"Me sentei no chão do quarto e fiquei olhando. Um espaço vazio onde deveria ter estado Maria: dançando, ficando louca, abraçando todo mundo sem nem saber porquê. Observada por Sophie e por mim, enquanto dávamos cutucões uma na outra e ríamos. Acordando pela manhã se sentindo péssima, e nem saber o que aconteceu. Mas Maria simplesmente havia desaparecido em um espaço vazio, deixando somente a sombra de uma risada cheia de desdém, um coração dourado preso em uma corrente, uma nuvem de fumaça no ar frio da noite".


Laura Marshall cresceu em Wiltshire, no sudoeste da Inglaterra e se formou em Inglês pela Universidade de Sussex. Em 2015 decidiu que havia chegado a hora de realizar seu sonho de escrever um livro e decidiu se matricular em um curso de Escrita Criativa, através de um programa da agência literária Curtis Brown.
Sua primeira obra, "Friend Request", foi finalista do Bath Novel Award de 2016 e selecionada para o prêmio Lucy Cavendish, da Universidade de Cambridge. Com apenas esta estréia, Marshall já conseguiu ver seu nome figurar na lista dos mais vendidos do Sunday Times durante mais de um ano. 
Atualmente, Laura vive em Kent, com o marido e seus dois filhos. 

Web Page Oficial: http://www.lauramarshall.co.uk/

Twitter: Laura Marshall


Até a próxima, 


Ivy

12 comentarios:

  1. Oi, Ivy!
    Amo um suspense e só pela capa esse livro já teria me ganhado. Mas lendo sua resenha, tive certeza que ele vai para a lista de leitura! Fiquei bem curiosa para saber quem é o responsável pela conta e o que todos eles fizeram com Maria no passado.
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderEliminar
  2. Oi, Ivy como vai? Eu particularmente adoro esse gênero literário, para mim é o melhor! Lendo sua resenha, conclui que preciso lê-lo, que obra envolvente. Dica anotada, valeu mesmo, certamente me proporcionaste uma leitura prazerosa a mais em minha já extensa lista de livros bons. Adorei, abraços!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  3. Olá, Ivy.
    Recentemente teve uma briga aqui na minha família porque meu sobrinho proibiu que colocassem fotos do filhos dele nas redes sociais. Minha irmã, avó, não gostou é claro mas entendo o lado dele que está pensando na segurança do filho. Vou ficar aqui na torcida para lançarem aqui porque já fiquei mega curiosa com essa história.

    Prefácio

    ResponderEliminar
  4. Oi Ivy! Eu adorei a premissa e quero muito que saia aqui para eu ler. As redes sociais proporcionam interações ótimas, mas também podem causar um grande estrago. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderEliminar
  5. Oi, Ivy!

    Nossa, fiquei mega empolgada pra ler esse livro! Só a capa e o título já tinham me chamado bastante a atenção, e depois da sua resenha super completa e bem escrita, fiquei ainda mais curiosa pra saber quem está por trás dessas mensagens e se de fato foi um incidente ou um assassinato a morte da menina. Adoro histórias assim também e concordo sobre nossa vida estar exposta na internet, algumas pessoas então abusam e postam absolutamente tudo, isso além de ser perigoso é dar oportunidade pra pessoas que desejam nosso mal e estão de olho em nossos passos. Precisamos aprender a distanciar as coisas pelo nosso próprio bem

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  6. Oi, Ivy!
    Hoje em dia as redes sociais exercem um papel muito forte na nossa vida que realmente chega a assustar. Fiquei interessada nesse livro, apesar de andar me decepcionando um pouco com thrillers
    Beijos
    Balaio de Babados
    Sorteio de aniversário Balaio de Babados e O que tem na nossa estante. Participe!

    ResponderEliminar
  7. Nossa, fiquei muito interessada! Eu gosto muito de livros que tratam de bullying e um thriller que envolve adolescentes, segredos, redes sociais, meu deus, tem tudo pra ser um livro que eu vou comer!
    Amei essa dica e juro que eu não sabia da existencia desse livro, uma pena que não tenha tradução, mas mesmo assim vou procurar o livro em inglês porque realmente me chamou muito a atenção! Adorei!

    ResponderEliminar
  8. Olá adorei saber mais sobre o livro, não o conhecia mais adoro esse gênero de leitura e gostei muito da resenha, acredito que seria uma ótima leitura!

    ResponderEliminar
  9. Oi, tudo bem? Não conhecia o livro e fiquei interessada, achei a premissa bem diferente e inusitada. Acho muito bom que falemos sobre o mal que a internet tem nos trazido, pois fica um alerta. Vou procurar para comprar, com certeza, adorei a dica e a sua resenha ficou muito explicativa e sensacional, parabéns!

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderEliminar
  10. Eu não deveria julgar uma história pela capa, mas ela me conquistou. Pena que não tenho um inglês bom para leitura, mas é uma ótima abordagem já que traz as redes sociais para um suspense... Amo!

    ResponderEliminar
  11. Apesar de em alguns momentos o texto ser previsível e isso me irritar um pouco, fiquei entusiasmada em fazer essa leitura. Eu curto narrativa cheia de adrenalina, geralmente me tiram da ressaca literária.

    ResponderEliminar
  12. Será que teremos (ou já temos) uma edição brasileira dessa história?
    gostei do enredo e fiquei animada com a sua resenha.

    Sai da Minha Lente

    ResponderEliminar