(Review 338) - Struck (Struck #1)

em 27 de marzo de 2020

Título original: Struck
Autor: Joss Stirling
Editora: Oxford University Press (USA) / V&R Editora (Espanha)
Páginas: 320
Ano de Publicação: 2014 (EUA)
Gênero: Thriller Juvenil
Saga: Struck
1. Struck 
2. Stung
3. Shaken
4. Scorched
Valoração: 
Goodreads / Amazon / BookDepository 

Por detrás dos muros de um colégio de elite da Inglaterra se esconde uma rede internacional de corrupção e conspirações. Raven Stone, uma aluna americana bolsista percebe algo estranho, sinistro, que está ocorrendo dentro do internato. Primeiro: houve uma série de desaparecimentos. Depois, vieram as mentiras dos professores, as mudanças inexplicáveis no comportamento de alguns alunos. E agora, as ameaças de morte. Sua única certeza é que não a querem por ali. A pressão sobre Raven é cada vez maior. Kieran Storm é um aluno novo, um jovem com um intelecto incrível, que atrai a atenção de Raven. No entanto, os objetivos de Kieran são outros... Sua missão envolve mentiras e perigo, e Raven se verá presa em meio à tudo isso. 




Minha opinião:

Struck é a primera parte de uma série de suspense teen escrita por Joss Stirling. Esse primeiro livro foi inicialmente publicado sob o título Stone and Storm e, quando foi reeditado, teve sua capa e seu título alterados, passando assim a receber o título de Struck.

Publicado em espanhol pela V&R, assim que li a premissa fiquei curiosa e pensei que poderia ser o tipo de história que me fisgaria. Eu adoro tramas em internatos, e se há mortes, mistérios e um sem fim de conspirações, melhor ainda. Porém, para toda regra há sempre uma exceção e nesse caso Struck foi essa exceção pois, diferente de outros livros do mesmo estilo que li e amei, Struck foi uma leitura no mínimo desastrosa pra mim.

Fazia tempo que não lia um livro contando quantas páginas faltava para terminar. A leitura foi tão chata e cansativa que não consegui de maneira nenhuma conectar com a história. Até mesmo os pontos que considero razoáveis não conseguiram causar nenhum impacto em mim, e quando terminei apenas pude sentir alívio. De verdade, me arrependo de não haver abandonado o livro, talvez se tivesse tentado ler outro tipo de história não tivesse perdido tantos dias (e um tempo já tão escasso) para ler algo que deixa em mim apenas a sensação de ter se livrado de um pendente que comprei por impulso e totalmente às cegas. O pior é que comprei o livro digital por um preço bem salgado e sem saber absolutamente nada, e quando paro pra refletir em porquê insisti na leitura, a unica razão que me vem à mente é justamente essa: me dava dó abandonar o livro depois de ter pago um preço nada camarada por ele.

A narrativa monótona em terceira pessoa foi todo um obstáculo aqui. Eu não conseguia sentir aquela empatia imediata pelos personagens, passei a enxergar tudo de uma maneira bem distante e durante todo o tempo as situações vividas ali só conseguiam me deixar indiferente. Eu não conseguia sofrer por Raven ou o constante bullying do qual era vítima, e não conseguia ter afeição pelo herói de capa preta Kieran e seu melhor amigo simpático Joe. Nem mesmo o avô terno da protagonista conseguia aquecer meu coração e essa trama tão típica de internato elitista localizado nos confins da Inglaterra que, por trás da fachada cheia de prestígio esconde segredos mirabolantes, me soava o tempo todo oca, vazia e sem nada de inovador que me pegasse de surpresa.

Além disso, quanto ao teor da trama e as atitudes dos personagens, tudo me pareceu muito infantil. Óbvio que o assunto do bullying é coisa séria e Raven é vitima constante disso, é inegável a importância de ressaltar o tema. Mas todas as reações me pareceram tão imaturas e tão excessivamente adolescentes que longe de me deixar revoltada, me deu foi sono. 
O grande segredo de Kieran e seus objetivos finais é surreal, a trajetória toda do personagem é pouco convincente e, à exceção de seu drama familiar, todo o resto sobre Kieran foi clichê e previsível. 

Os personagens secundários desanimam, nenhum marca presença forte e nem empolga o leitor. Há Joe, o melhor amigo que deveria ser engraçado e carismático, mas pra mim faltou brilho pra realmente se destacar na trama. Os outros são ainda piores e, apesar de ter terminado o livro há meia hora, já não lembro o nome de quase ninguém. 

O tal mistério que permeia a escola me pareceu absurdo, forçado e sem noção. Faltou ritmo à história, cheia de altos e baixos. Durante muito tempo a trama é parada e nada acontece, então, de repente, tudo acontece de sopetão, sem dar tempo para o leitor entender o que aconteceu (ou vai ver eu já estava tão cansada de tudo aquilo que a mente se recusava a seguir entendendo o livro). 

E como desgraça pouca é bobagem, não sei explicar o que me deu quando comprei esse livro que, não satisfeita em comprar só o primeiro, comprei logo o segundo também no combo. 
Meu único conforto é saber que as histórias aparentemente são stand alone, então no próximo serão outros personagens, outra ambientação e quem sabe (oremos!!!) uma trama melhor manejada.

Concluindo...

Pessoas, essa é uma resenha baseada na minha opinião particular. O livro possuí muitos elogios no Goodreads e um rating bastante respeitável, portanto, talvez seja eu que estava em mal momento para ler esse tipo de história. Se você gostou da premissa, e gostaria de se arriscar na história, desejo de coração que sua experiência seja bem melhor que a minha, e se for assim, não esquece de vir aqui me contar, combinado?


"Em todos os crimes sempre há vítimas. Essa é a razão pela qual estamos aqui".

Joss Stirling é o pseudônimo de Julia Golding, autora britânica. Estudou Literatura Inglesa em Cambridge e trabalha como escritora em tempo integral. Selecionada na lista da Waterstone`s como umo dos 25 autores mais promissores e já publicou títulos tanto para adultos como para jovens leitores. 

Web Page Oficial: http://goldinggateway.com/

Twitter: Joss Stirling





Até a próxima,


Ivy

5 comentarios:

  1. Oi Ivy, eu te entendo bem, já passei por isso de começar o livro e não ver a hora de acabar e não pelo motivo bom né!
    Eu não conhecia o livro e nem a autora, mas fiquei curiosa, pq também adoro livros com motivos de: internato, suspense, e por aí vai..

    Beijos Mila

    ResponderEliminar
  2. Oi, Ivy como vai? Fiquei surpreso em você ter se decepcionado tanto com este livro. Eu li este livro em espanhol e não achei uma leitura ruim e decepcionante como aconteceu com você. É claro que a obra não é perfeita, existem falhas no enredo como um todo, mas no contexto geral não é um livro ruim. Acredito que você tenha lido em um momento inapropriado, pois ultimamente devido a essa pandemia em que o Brasil e o planeta estão experienciando tenha influenciado de maneira negativa sua visão sobre o livro. Você e nem ninguém é obrigada a gostar de um livro, mas talvez se você o lesse em um outro momento teria visto a obra com olhos diferentes. De todo modo me surpreendi com sua nota, se eu desse nota para este livro seria nota 3 e não 1. O legal é que você escreve ao final de sua resenha para os leitores lerem, pois podem discordar de você quanto ao resultado final ao concluir o livro. Se cuida. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  3. Oi, Ivy

    Nossa, sei bem como é ler um livro contando as páginas para o seu fim. Aconteceu isso comigo recentemente e eu quase morro de tédio, pois não consigo abandonar livros e acabo seguindo até o final, mesmo sofrendo. haahhah
    Protagonistas ruins, história infantil, coadjuvantes chatos...é o combo dos horrores! Sinto muito que você tenha lido isso, ainda mais por ter pago caro. Nossa vida de leitor tem dessas armadilhas, infelizmente! hahahah

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderEliminar
  4. Este comentario ha sido eliminado por el autor.

    ResponderEliminar
  5. Olá, Ivy. Tudo bem por aí?

    Eu também li um livro recentemente que o motivo por trás de tudo pareceu forçado e sem noção. É muito decepcionante se sentir assim em relação a uma obra, não é? Eu sempre tento tirar o melhor de cada livro que leio, mas alguns simplesmente não dão. Que pena que você pagou caro e ainda se decepcionou assim. Estou seguindo o blog :)

    Abraços!
    www.acampamentodaleitura.com

    ResponderEliminar