(Review 349) - Dama da Meia Noite (Os Artifícios das Trevas #1)

em 8 de mayo de 2020

Título original: Lady Midnight
Autor: Cassandra Clare
Editora: Galera Record (Brasil) / Margaret K. McElderry Books (USA) / Destino (Espanha)
Páginas: 574
Ano de Publicação: 2016 (EUA) / 2016 (Brasil)
Gênero: Fantasia Juvenil
Saga: Lady Midnight
1. Dama da Meia Noite (Lady Midnight) 
2. Senhor das Sombras (Lord of Shadows)
3. Rainha do Ar e da Escuridão (Queen of Air and Darkness)
Valoração: 
Goodreads / Amazon / Skoob / Saraiva / Cultura

Em um mundo secreto onde guerreiros meio-anjo juraram lutar contra demônios, parabatai é uma palavra sagrada.
O parabatai é o seu parceiro na batalha. O parabatai é seu melhor amigo. Parabatai pode ser tudo para o outro - mas eles nunca podem se apaixonar.
Emma Cairstairs é uma Caçadora de Sombras, uma em uma longa linhagem de Caçadores de Sombras encarregados de protegerem o mundo de demônios. Com seu parabatai Julian Blackthorn, ela patrulha as ruas de uma Los Angeles escondida onde os vampiros fazem festa na Sunset Strip, e fadas estão à beira de uma guerra aberta com os Caçadores de Sombras. Quando corpos de seres humanos e fadas começam a aparecer mortos da mesma forma que os pais de Emma foram assassinados anos atrás, uma aliança é formada. Esta é a chance de Emma ter vingança - e a possibilidade de Julian ter de volta seu meio-irmão fada, Mark, que foi sequestrado há cinco anos. Tudo o que Emma, Mark e Julian tem a fazer é resolver os assassinatos dentro de duas semanas... antes que o assassino coloque eles na mira. Suas buscas levam Emma de cavernas no mar cheias de magia para uma loteria sombria onde a morte é dispensada. Enquanto ela vai descobrindo seu passado, ela começa a confrontar os segredos do presente: O que Julian vem escondendo dela todos esses anos? Porque a Lei Shadowhunter proíbe parabatais de se apaixonarem? Quem realmente matou seus pais - e ela pode suportar saber a verdade? 
A magia e aventura das Crônicas dos Caçadores de Sombras tem capturado a imaginação de milhões de leitores em todo o mundo. Apaixone-se com Emma e seus amigos neste emocionante volume que pretende deliciar tanto novos leitores como os fãs de longa data. 




Que Cassandra Clare se tornou uma das minhas autoras favoritas é desnecessário dizer. Li toda a sextologia de Os Instrumentos Mortais, e guardo até hoje um carinho especial pela trilogia de As Peças Infernais. Com cada livro pude notar como Cassandra evoluíu em sua escrita, se tornou mais firme e mais madura, e a autora parece se sentir suficientemente cômoda neste universo amplo que ela criou dos Caçadores de Sombras. Tão à vontade que nos traz mais séries ambientadas neste mesmo universo inigualável.

Dama da meia noite  apresenta Emma Cairstairs  como protagonista. Já havia sido "apresentada" a Emma lá em Cidade do Fogo Celestial, o último de Os Instrumentos Mortais, quando ela era apenas uma garotinha de 12 anos.
Cinco anos se passaram na história desde então, Emma agora já é uma jovem caçadora de sombras decidida a se vingar da morte dos pais. Ela está convencida que Sebastian Morgenstein  não foi o culpado pela morte de seus pais e fará tudo para pegar o verdadeiro assassino. Quando mundanos e fadas começam a ser assassinados em Los Angeles, Emma se surpreende ao notar que os cadáveres apresentam as mesmas características que os de seus pais. O assassino voltou a matar. E desta vez ele não vai escapar.
As fadas, excluídos dos Acordos desde a Paz Fria, também estão enfurecidas. E decidem unir forças secretamente com o Instituto de Los Angeles, a fim de encontrar e punir o culpado pelo crime. Em troca, como gesto de boa vontade, elas oferecem de volta Mark Blackthorn, o menino meio fada meio caçador de sombras que havia sido sequestrado e enviado a servir na Caçada Selvagem. 
Com Mark de volta, o fardo carregado pelo parabatai de Emma, Julian Blackthorn  pode finalmente diminuir. Desde os doze anos Julian se viu obrigado a cuidar de seus irmãos mais novos e a chegada de Mark traz esperança. Mas o menino fada está diferente, mais selvagem, mais arisco e mais sombrio. E Julian também guarda seus próprios segredos, incluindo uma paixão secreta por sua parabatai Emma. Se fosse um amor platônico, talvez fosse mais fácil, mas ele é correspondido por Emma, e num mundo onde a Lei é dura mas é a Lei, Emma e Julian podem pagar com a própria vida o preço de sentirem o que sentem.

Minha opinião:

Eu terminei Cidade do Fogo Celestial e já emendei Dama da meia noite. Não conseguia mais desapegar destes personagens e estava muito curiosa para conhecer a pequena Emma numa versão mais velha, e mais destemida. 
Eu amei tanto Dama da Meia Noite que seria difícil dizer o que me fez amar mais. 
Cassandra Clare consegue construir uma trama misteriosa, obscura, envolvente e apaixonante, e como leitora me vi vibrando e sofrendo junto à estes personagens incríveis. 

A narrativa de Clare tem de tudo na medida certa. Temos vários arcos que surpreendem o leitor, e me pegaram completamente desprevenida. Personagens que não pintavam nada se revelam super importantes ao longo das páginas, e todos revelam mais facetas do que se poderia supor.

Adorei a amizade entre Emma e Cristina Rosales, a caçadora de sombras mexicana que se transferiu ao Instituto de Los Angeles em circuntâncias misteriosas. A gente vai recebendo aos poucos informações do passado de Christina, e ao mesmo tempo em que sua história paralela se desenrola, temos ainda as angústias das tramas principais, que captam a atenção completa do leitor.
Nesta primeira parte de trilogia temos também a formação de uma nova frente de defesa dos Caçadores, a Scholomance, um lugar misterioso onde apenas grandes caçadores podem entrar, e que não se submete aos Acordos da mesma maneira que Caçadores comuns, fiquei bem curiosa em conhecer mais desta nova entidade.

lewisthedaylighter: The Dark Artifices Characters' Aesthetics ...Dentre os personagens, todos me conquistaram, mas com certeza Julian e Mark Blackthorn ficam no pódio. Julian é gentil, bondoso e certinho, mas revelou um lado bem implacável que deixa o leitor em certo ponto em alerta, pois parece ser um personagem que se esconde por trás de muitas camadas e ainda pode revelar muita coisa sobre si mesmo. 
Ele vive um amor secreto com Emma e a maneira como tudo acontece é tão natural que a gente se envolve completamente, os sentimentos são intensos entre o casal e há uma química enorme. Gostei muito da construção do romance, o final, de partir a alma em duas, me deixou eufórica para seguir acompanhando a trajetória do casal, que promete ser cheia de sacrifícios e dor, como Cassandra Clare sempre faz com seus casais. 
Mark é incontrolável, astuto e vivaz, eu adorei seus diálogos e sua personalidade. Ele tem aquele charme de ser meio fada meio humano, e ao mesmo tempo consegue mostrar um lado sensível quando preciso. 

A trama é maravilhosa! Se trata de um livrão de 574 páginas, e vou contar que nem senti as páginas passarem. Claro que há alguns momentos em que Clare enrola e poderia ter desenroscado a coisa bem mais rápido, mas apesar de tudo foi fundamental alguns momentos mais lentos para que eu pudesse conhecer os personagens mais intimamente, entendê-los em suas motivações.

O vilão e a revelação da coisa toda também foi um golpe de mestre de Clare. Não apenas porque me pegou de surpresa e foi alguém que nem sequer cogitava, mas porque as motivações desse vilão causam espanto e até pena no leitor. É aquele tipo de vilão que a gente não gosta, nota que é perverso, mas ao mesmo tempo é ainda capaz de sentir pena por todas as razões que estão por trás de seus atos. Enfim, esse traço de pura humanidade que o vilão apresenta como uma espécie de armadura rachada foi muito bem elaborado por Clare, e o desfecho teve emoção à altura.

Como ponto negativo só vou dizer que achei um detalhe do final muito clichê e isso me fez torcer o nariz (e não dou 5 estrelas por causa disso). Vamos dizer que haviam mil alternativas para essa personagem seguir, e Clare optou pela decisão mais previsível e clichê de todas! Esperava que Clare fosse me surpreender justamente nisso, e não aconteceu. E o pior é que essa decisão vai pautar vários momentos da trama do segundo livro, e isso vai com certeza vai dar margem pra muito enrola-enrola na segunda parte, o que me deixa como pé atrás em relação à continuação.

Quanto ao final da trama principal, que final incrível meu Deus! Apesar dos receios, pretendo emendar a leitura do segundo livro porque a maneira como este finaliza me deixou louca pra continuar a estória e conferir as novas (e muitas) emoções que Clare prepara. Ainda falta muito por saber do Reino das Fadas, e tem um personagem em especial Gwyn , o líder da Caçada, que por alguma razão me deixa bem instigada, pois acho que ele ainda tem algo a apresentar.

Concluindo...

Dama da meia noite  mantém a maestria das séries anteriores de Cassandra Clare, com certeza. Os personagens são mais sombrios, mais falíveis, mais vulneráveis, mais fascinantes e mais bem elaborados em suas personalidades, e a trama, impecável, prende e vicia da primeira a última página. O final, angustiante, foi bem típico de Cassandra Clare, sempre cheio de renúncias e reviravoltas, e a entrada de novos personagens que prometem mudar muito dos rumos da trama promete trazer impacto nos momentos mais cruciais da trilogia.

"Quando você ama alguém, a pessoa se torna parte do que você é. Está presente em tudo o que você faz. Ela é o ar que você respira, a água que você bebe e o sangue que corre em suas veias. O toque dela fica na sua pele, a voz permanece nos seus ouvidos, e, os pensamentos, na sua cabeça. Você conhece os sonhos da pessoa, porque os pesadelos agridem seu coração, e os sonhos bons também são seus. E você não acha que a pessoa é perfeita, mas conhece os defeitos dela, sua verdade profunda e as sombras de todos os segredos que ela carrega, e esses segredos não te assustam; na verdade, fazem com que você ame ainda mais, porque você não quer perfeição. Você quer a pessoa. "



"Quando ninguém que conhece diz a verdade, você aprende a enxergar sob a superfície."


Continua em...

Senhor das Sombras
Cassandra Clare nasceu em uma família americana no Teerã, Irã, e passou parte de sua infância viajando pelo mundo com sua família. Pelo fato de que sua família viajava muito, ela encontrou familiaridade no livros, e estava sempre com um debaixo do braço.
Após a faculdade, Cassandra viveu em Los Angeles e Nova York, onde trabalhou em várias revistas de entretenimento e tablóides. Ela começou a trabalhar em seu romance YA, Cidade dos Ossos, em 2004, inspirada na paisagem urbana de Manhattan. Passou a dedicar-se em tempo integral à escrever fantasia. 
Cassandra atualmente reside em uma antiga casa vitoriana em Nova York com sue noivo, seus gatos e lotes e lotes de livros. A série Mortal Instruments é semrpe citada em várias listas de best-sellers. 


Twitter: Cassandra Clare



Até a próxima, 

Ivy

5 comentarios:

  1. Oi, Ivy como vai? Eu não li este livro e essa trilogia me parece ser espetacular. Tenho curiosidade em ler esta trilogia, ainda mais por ser escrita pela Cassandra Clare. Parabéns pela resenha, ficou maravilhosa. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  2. Oi bom dia, poxa é muito ruim quando você não conhece bate uma curiosidade... Beijos

    Segredosdamarii.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. Oi Ivy,

    Confesso que essa trilogia é minha queridinha da Cassandra.
    Amei tanto Emma e Julian que você nem imagina!
    Só de ler sua resenha me bateu uma saudades dos livros.

    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram


    ResponderEliminar
  4. Oi Ivy! A Cassandra consegue sempre se superar neste universo. Quando li este livro não esperava muito e fui surpreendida com algo maravilhoso.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderEliminar
  5. Oi, Ivy!

    Tão emocionante acompanhar as suas resenhas sobre esse universo criado pela Cassandra, sou maior fã também <33 você fez certo em dar continuidade direto na leitura, como faz um tempo que li Dama da meia noite confesso que tô bem travada no segundo volume e acho isso uma vergonha, como não lembro 100% de alguns acontecimentos tá me custando pra engatar na leitura :( quem sabe eu espero pela sua resenha sair pra daí me animar e tentar mais uma vez? Hahaha

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderEliminar