(Review 373) - Amor(es) Verdadeiro(s) - Taylor Jenkins Reid - De repente, no último livro

24 de julio de 2020

(Review 373) - Amor(es) Verdadeiro(s) - Taylor Jenkins Reid

Título original: One true loves
Autor: Taylor Jenkins Reid
Editora: Paralela (Brasil) / Washington Square Press (EUA)
Páginas: 353
Ano de Publicação: 2016 (EUA) / 2020 (Brasil)
Gênero: Romance Contemporâneo
Valoração: 
Goodreads / Amazon / Skoob

Emma Blair casou com seu namorado de escola, Jesse, quando tinha vinte anos. Juntos, eles construíram uma vida diferente das expectativas de seus pais e das pessoas de sua cidade natal, Massachussetts. Sem perder nenhuma oportunidade de viver novas aventuras, eles viajam o mundo, curtindo a vida ao máximo. 
Mas, em vez do tradicional "e viveram felizes para sempre", uma tragédia separa os dois, no dia do seu aniversário de um ano de casamento. O helicóptero com o qual Jesse sobrevoava o pacífico desaparece e, simples assim, o amor da vida de Emma se vai para sempre.
Emma volta para sua cidade natal em uma tentativa de reconstruir a vida e, depois de anos de luto, reencontra um velho amigo, Sam, que lhe mostra ser, sim, possível se apaixonar novamente. E quando os dois ficam noivos? Emma sente que a vida lhe deu uma segunda chance de ser feliz. 
Pelo menos é o que parece - até que Jesse é encontrado. Ele está vivo e tentou voltar para casa, para Emma, todos esses anos que passou desaparecido. Agora, com um marido e um noivo, Emma precisa descobrir quem ela é e o que quer, enquanto tenta proteger todos que ama. 
Emma sabe que precisa escutar seu coração, ela só não tem certeza se sabe o que ele está querendo dizer.



Geralmente eu faço um pequeno resumo da trama, para que quem me lê possa entender de que vai o livro. Mas há estórias que são difíceis, impossíveis. Se a gente teimar em contar qualquer coisa, pode entregar um spoiler desnecessário e tirar do próximo leitor a sensação gostosa de descoberta que alguns livros trazem. Amor(es) Verdadeiro(s)  é um destes livros, onde contar demais pode entregar segredinhos que não valem a pena saber com antecedência.

Eu gosto muito da escrita da Taylor Jenkins Reid. Leio pouquíssimos romances, sou bem seletiva mesmo porque esse é um gênero que não me chama tanto a atenção quanto por exemplo a fantasia e o thriller/suspense, mas dentro do gênero romântico há autores que sei que são emoção certa para mim, como a Taylor Jenkins Reid.
Esse livro me emocionou muito. A trajetória da Emma, do Sam e do Jesse  foi incrível e eu fiquei extasiada em ver como a estória se tornava cativante, emotiva, profunda. Não se trata apenas de uma trama bem escrita, essa é uma estória carregada de sensibilidade, de sentimento, de amor incondicional e verdadeiro. Amores que convencem o leitor, que fazem a gente se envolver por completo e torcer por cada personagem.

Emma Blair foi uma protagonista agrádavel. Emma é uma alma livre, aberta, verdadeira e sincera, e não tem medo de arriscar-se e tentar.
Gostei do Sam. Ele é um personagem tão altruísta, divertido, alto astral.
Mas se tivesse que guardar alguém num potinho, pra ter pra sempre, esse alguém aqui seria o Jesse.

Me envolvi na estória de Jesse desde o primeiro momento em que o personagem aparece e conforme as páginas passavam e eu ia conhecendo mais sua trajetória, sua luta, seus anseios, sua dor, eu ia me apaixonando completamente por ele. Torci por Jesse, sofri por ele, e até derramei algumas lágrimas, também por ele. Fazia tempo que um personagem masculino não me prendia e não me fascinava tanto como o Jesse fez. Uma parte de mim se identificou com ele, outra parte entendia ele completamente. Jesse, para mim, foi o melhor personagem desse livro, me comoveu lindamente e eu sentirei saudades de ler sobre ele, de saber mais dele. 

A trama é tão bonita, mas também tão nostálgica. Que estória mais delicada! A autora escreve com tanto sentimento, a gente consegue visualizar tudo acontecendo, a gente consegue decifrar mais do coração de seus personagens. Taylor Jenkins é uma rainha dos romances para mim, porque suas estórias fogem do comum. Seus personagens são marcantes, bem construídos. A narrativa de Taylor Jenkins é um deleite, ela não enrola demais, mas permite que o leitor possa ir descobrindo e acompanhando tudo num ritmo leve, perfeito.

O final foi o esperado. Desde a metade do livro o final caminhava para o óbvio. Eu já sabia qual seria a decisão de Emma desde antes da metade do livro. Não me surpreendi nem um pouco porque a autora acabou optando pelo final mais seguro, talvez de certa forma o mais coerente também, embora eu admito que esperava algo diferente, eu queria ter sido surpreendida. Mas entendo esse final, e de certa forma me conformo porque é um final realista.

Esse livro mexeu comigo porque ele fala sobre tantas coisas. Mais do que cenas de amor, ele fala sobre perdão, sobre luto, sobre recomeços, sobre segundas oportunidades, sobre saudade e principalmente sobre amor incondicional, amor desprendido, amor que aquece o coração. Taylor Jenkins Reid conseguiu expressar o sentimento de perda e saudade com maestria nestas páginas. Ler esse livro foi uma experiência tocante, por vezes triste, mas muito profunda pra mim.

Concluindo...

Amor(es) Verdadeiro(s)  certamente vai causar sensações diferentes para cada leitor. Alguns vão ser capazes de ler e se encantar por Emma, outros certamente se apaixonarão por Sam, outros como eu ficarão maravilhados pelo Jesse, e há aqueles que talvez consigam ler essa estória sem criar torcidas por ninguém, apenas envolvidos pela escrita incrível de Taylor Jenkins Reid. 
Leiam esse livro, envolvam-se nesta essa estória. Vale a pena.

"As coisas boas não esperam até a gente estar pronto. Às vezes chegam antes, quando estamos quase lá. E eu concluí que, quando isso acontece, temos duas opções: deixar passar, como se fosse o ônibus errado. Ou então ficar pronto. Então eu fiquei,"


"Mas estou começando a pensar que nem sempre sabemos quais são os nossos sonhos. Às vezes precisamos levar umas porradas antes de aprender."

Taylor Jenkins Reid é autora de One True Lovers, After I Do, Forever, Interrupted, Daisy Jones & The Six e The seven husbands of Evelyn Hugo. Seus romances foram indicados como melhores livros de verão pela People, pela Cosmopolitan, pela Glamour, pelo Buzzfeed, pelo Goodreads e outros veículos. Atualmente, ela mora em Los Angeles com o marido, a filha e o cachorro.


Web Page Oficial: https://taylorjenkinsreid.com/





Até a próxima, 


Ivy

15 comentarios:

  1. Oi, Ivy
    Eu só vejo maravilhas sobre essa autora, juro, não tem nenhuma resenha negativa por aí. Porém, eu não tive interesse suficiente em conhecer suas obras. Eu sei que devo estar perdendo livros incríveis, mas faltou algo para chamar minha atenção. Espero que algum dia isso aconteça.
    Beijo!
    https://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderEliminar
  2. Oi, Ivy como vai? Este livro esta na minha lista de futuras leituras à realizar. Como gosto da escrita da autora, pretendo ler essa obra em breve, presumo ser um livro excelente. Que bom que o livro lhe agradou. Ótima resenha. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  3. Oi Ivy,
    Não teve UM livro da Taylor que eu li e não me encantou! Eu sofro, eu amo, eu vivo aquelas obras.
    Esse não foi diferente! Amei demaaaais e torci pelo Sam o tempo todo! rs
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  4. Oi, Ivy!
    Já li tantas resenhas desse livro, que é impossível não ficar curiosa em relação ao enredo.
    Quero muito conferir essa leitura mais de perto. A resenha ficou linda :D

    Estante Bibliográfica

    ResponderEliminar
  5. Olá, Ivy.
    Eu estou com esse livro para ler mas estou com medo de me emocionar muito o que estou fugindo esses dias hehe. Mas assim que passar essa pandemia lerei. A sua resenha é a primeira que vejo falando que torceu pelo Jesse, o povo torce pelo Sam hehe.

    Prefácio

    ResponderEliminar
  6. Que linda parece ser essa história, pois além de um romance, vem trazer pra gente ensinamentos sobre o perdão, sobre recomeços, etc.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderEliminar
  7. Oi Ivy! O meu favorito da autora é D. Jones, mas este também me agradou muito e me fez pensar bastante sobre a história e amores. É uma história muito boa. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderEliminar
  8. Oie, tudo bem?

    Eu vi bastante gente falando sobre esse livro, minha mãe até me deu o e-book... Mas ainda não li, e confesso que essa foi a primeira resenha que eu li sobre como essa obra pode nos tocar e emocionar lá no fundo. Deu pra perceber que você realmente se envolveu com o Jess, e fiquei curiosa para saber o rumo da história dos personagens...

    Beijão
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderEliminar
  9. Tããaaaao maravilhoso, Ivy!
    Ele é intenso, forte e muito bom, a história é muito envolvente mesmo ♥
    Sou #TeamSam!!!!!

    Beijos!
    Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderEliminar
  10. Oi
    eu ainda não li nada da autora, preciso.
    Estou lendo resenhas diferentes positivas e negativas e que bom que gostou, li algumas que o pessoal não tinha gostado da protagonista, parece ser aquele tipo de livro que trás um misto de sentimento.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  11. A capa não me chama atenção, mas vi que tem conquistado várias pessoas. Também gostei da sua resenha e dos trechos.

    Abraço

    Imersão Literária

    ResponderEliminar
  12. Olá...
    Eu AMOOO demais essa autora, mas, infelizmente ainda não li esse livro! Amei seus comentários, os quotes e agora estou com ainda mais vontade de ler esse livro!
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  13. Infelizmente não curti esse livro e queria matar todo mundo no final. É isto!
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderEliminar
  14. Nossa só de ler a resenha já deu vontade de ler, não estou muito ligada em romance,mas gosto de um bem escrito com personagens que cativam,acho que o último que eu li assim foi Dançando Sobre Cacos de Vidro que tem um final muito real também.

    Amei sua resenha com certeza vai pra minha lista quando precisar ler algo mais leve.Um beijo!

    ResponderEliminar
  15. Olá, nunca li nada de Taylor Jenkins Reid, mas achei bem interessante e fiquei instigada em procurar o livro para acompanhar a história de Emma

    ResponderEliminar



Subir